Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Como investir com Selic a 13,75%?

Como investir com Selic a 13,75%?

Claudia Zucare

Claudia Zucare

04 Ago 2022 às 09:49 · Última atualização: 04 Ago 2022 · 4 min leitura

Claudia Zucare

04 Ago 2022 às 09:49 · 4 min leitura
Última atualização: 04 Ago 2022

foto moedas com plantas crescendo

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou a Selic de 13,25% para 13,75% na quarta-feira (3). A decisão veio em linha com o esperado pelo mercado. 

No entanto, os investidores seguem atentos aos próximos passos do comitê. Isso porque ficou em aberto se o ciclo de alta da taxa de juros já chegou ao fim ou se haverá um ajuste residual, de menor magnitude, na próxima reunião.

Escalada da Selic

Para Stephan Kautz, economista-chefe da EQI Asset, a ata da reunião do Copom, que sai na terça-feira (9), pode trazer mais pistas para basear as projeções. Para ele, a Selic deve sofrer ainda uma alta de 0,50 ponto porcentual, alcançado 14,25%, para garantir o controle da inflação – que já ultrapassa a meta para 2023. 

Quer saber como investir com Selic a 13,75%? Siga na leitura!

Como investir com Selic a 13,75%?

Tá, e aí?Denys Wiese, head de renda fixa da EQI

Com ciclo de alta da Selic chegando ao fim – ou bem próximo disso -, saiba aqui quais são as recomendações de investimentos. 

“Os papéis pós-fixados atrelados à taxa de juros passam a render já esse 0,5% a mais da Selic ou até mais do que isso, dependendo do porcentual do CDI que o papel está remunerando. O que é bom para quem tem esses papéis”, explica Denys Wiese, head de renda fixa da EQI Investimentos. 

E qual o impacto nos demais papéis não indexados à Selic?

“Os papéis pré-fixados não recebem esse impacto direto. Mas, olhando para um efeito indireto, podemos presumir que, com a Selic mais alta, a economia tende a desaquecer e a inflação tende a arrefecer. E a Selic mais alta é um catalisador de um pré-fixado mais baixo daqui para a frente. Claro que existem outros catalisadores, mas com juros altos, os pré-fixados alcançam uma espécie de teto”, afirma.

“O que temos que fazer é aproveitar para comprar os pré-fixados o quanto antes. Isso porque, muito provavelmente, esse pré-fixados não estarão mais nesses patamares”, complementa. 

Sobre os IPCA+, atrelados à inflação, vale investir pensando em uma saída antecipada. “Com Selic mais alta, estimamos que a inflação fique mais baixa, é o que se espera. Então, a parte da inflação desses títulos vai render menos do que nos últimos 12 meses. Logo, não seria por causa do carrego que você compraria esses papéis. Mas, sim, para ganho de capital, para uma saída antecipada de uma NTN-B mais longa, por exemplo”, recomenda.

Já bolsa de valores e fundos imobiliários, afirma Denys, seguem prejudicados. “Conforme os juros sobem, a bolsa e os fundos imobiliários ficam menos atrativos. O pessoal tira dinheiro da renda varável e vai para a renda fixa. Não existe gatilho para a bolsa avançar agora. O gatilho será o início da queda de juros, o que a EQI Asset estima que acontecerá em maio do ano que vem”, complementa. 

gráfico das carteiras recomendadas de acordo com perfil
Carteiras recomendadas de acordo com perfil de investidor. Fonte: EQI
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias