Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Como balancear a sua carteira de investimentos? Descubra agora!

Como balancear a sua carteira de investimentos? Descubra agora!

Valter Manfro

Valter Manfro

02 Set 2022 às 13:13 · Última atualização: 02 Set 2022 · 6 min leitura

Valter Manfro

02 Set 2022 às 13:13 · 6 min leitura
Última atualização: 02 Set 2022

foto de balança

Pixabay

Você é um investidor iniciante ou experiente? Conservador ou arrojado? Na dica de hoje, não importa a sua classificação! A estratégia que vamos apresentar é destinada para qualquer perfil de investidor e pode te ajudar no gerenciamento da sua carteira de investimentos, que é o balanceamento.

Mas antes de prosseguir sobre como balancear carteira de investimentos, é fundamental esclarecer o que é balanceamento de carteira. Em uma explicação simples, trata-se de você manter o equilíbrio da sua carteira de investimentos com as oscilações do mercado. Dessa forma, a sua carteira estará coerente com o seu perfil e os seus objetivos. 

Por exemplo, imagina que você é um investidor moderado e vai investir R$ 100 mil, com 80% do seu dinheiro em ativos de renda fixa e 20% em ações.

De repente surge uma crise no mercado de ações e derruba os preços delas em 50%. Você que tinha R$ 20 mil, agora tem apenas R$ 10 mil. Com este cenário, qual estratégia você deve adotar?

  1. Vender tudo desesperadamente?
  2. Compra tudo em ações?
  3. Rebalancear a carteira dentro da sua estratégia inicial?

A melhor opção, neste caso, é rebalancear a carteira!

Após uma forte queda na bolsa de valores, a sua carteira ficou com R$ 80 mil em renda fixa e R$ 10 mil ações. Logo, a distribuição dos seus investimentos ficou desbalanceada, 88,89% e 11,11%, respectivamente, dentro da sua estratégia.

Gráfico de pizza do balanceamento da carteira de investimentos após uma hipotética crise

Se a estratégia inicial era distribuir os investimentos em 80% e 20%, então é preciso readequar a sua carteira depois da desvalorização das ações. 

Nesse caso, quando a bolsa cai, a gente compra barato. E quando a bolsa sobe, a gente vende caro. E isso é muito relevante para quem investe, né?

Veja na prática como balancear sua carteira de investimentos

Na planilha que eu fiz para controlar o balanceamento da carteira de investimentos, você coloca a data inicial do seu investimento. No exemplo, colocamos um data inicial de 10 anos atrás para acompanhar a evolução da taxa de rentabilidade. 

No capital investido, usamos o mesmo valor do exemplo inicial, R$ 100 mil. No campo seguinte, você insere a porcentagem do valor investido de ações. Na planilha, só edite os campos que estão em branco.

Na porcentagem sobre o índice, preenchemos com 100% em relação às variações do Ibovespa. O mesmo movimento deve ser adotado no campo da renda fixa para a opção de 100% do CDI

No rebalanceamento da carteira, vamos inserir 10%. O que isso quer dizer? Quando a porcentagem da renda variável for para 10% ou 30%, devemos rebalancear os investimentos. Se ele estiver dentro deste intervalo, eu não faço nenhuma mudança na carteira. 

Até poderia colocar para rebalancear com o tempo, mas não faz muito sentido. O indicado é fazer a estratégia apenas com as oscilações do mercado.

Confira os resultados da simulação

Agora que preenchemos a planilha para balancear sua carteira de investimentos, vamos ver os resultados da simulação em 10 anos. Conforme a planilha, durante este período, ao aplicar R$ 100 mil e adotar a estratégia recomendada, você teria um resultado de R$ 219.736,05, sendo R$ 38.921,52 em ações e R$ 180.814,52 em renda fixa. 

Ao observar o gráfico, percebemos que a linha azul – o resultado da nossa carteira – ficou bem acima do Ibovespa (linha vermelha), mas um pouco abaixo do CDI (linha cinza). 

Se mudarmos para um perfil mais arrojado de investimentos, o resultado é outro. Ao dividir o balanceamento da carteira em 50% para cada um, observe que a linha azul ultrapassa a cinza e a vermelha. O resultado seria de R$ 229.767,61, sendo R$ 109.241,58 para a renda variável e R$ 120.526,04 para a fixa. 

Vamos voltar para estratégia do investidor moderado, mas agora com aplicação de 120% do CDI, uma vez que há diversas opções de CDB e fundos de investimentos que pagam mais de 100% do CDI. 

O desempenho melhorou consideravelmente em comparação com a primeira simulação. A linha azul atropela a cinza. O saldo final seria de R$ 268.196,08, com R$ 51.901,66 em ações e R$ 216.294,43 em CDI. Uma diferença de R$ 48.460,03. 

Ao fazer o perfil arrojado de 50/50 com 120% do CDI, o resultado também é mais lucrativo, cujo saldo final seria de R$ 243.108,24, com R$ 128.613,19 de renda variável e R$ 114.495,05 de renda fixa.

Gráfico de linhas do balanceamento da carteira de investimentos 50/50, com 120% do CDI

Vale mencionar que houve um período em que a bolsa foi muito ruim, entre os anos de 2010 e 2015. Contudo, se o investimento tivesse começado em 2015, os lucros seriam bem mais interessantes, mesmo com forte queda do Ibovespa durante o início da pandemia de Covid-19.

É assim que funciona o rebalanceamento da carteira de investimentos.

  • Quer saber mais sobre estratégias de como balancear carteira de investimentos? Preencha o cadastro que um assessor da EQI Investimentos irá entrar em contato.
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias