Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Jornais | Empréstimo do BNDES terá novo indexador, e lockdown na China afeta Brasil

Jornais | Empréstimo do BNDES terá novo indexador, e lockdown na China afeta Brasil

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

20 Abr 2022 às 10:14 · Última atualização: 20 Abr 2022 · 3 min leitura

Redação EuQueroInvestir

20 Abr 2022 às 10:14 · 3 min leitura
Última atualização: 20 Abr 2022

inflação

O empréstimo do BNDES terá novo indexador, e o lockdown na China afeta o Brasil. Estas são algumas das manchetes que permeiam o noticiário desta quarta-feira (20).

De acordo com o Valor Econômico, em relação ao BNDES, a ferramenta segue o conceito da cesta de moedas usada pelo banco no passado e funcionava como alternativa à Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP).

Em se tratando do lockdown na China, o jornalão informa que exportadores têm sofrido com novos aumentos nos fretes e dificuldades para escoar os produtos na rota Brasil-Ásia, principalmente aqueles que dependem de contêineres refrigerados.

O periódico traz ainda que o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a projeção para o Produto Interno Bruto Global (PIB global).

Já o Globo destaca que com inflação e dívidas, brasileiro corre sacar FGTS. Com queda no poder de compra, retirada de R$ 1 mil terá impacto menor na economia.

Também elenca que o Supremo Tribunal Federal (STF) pode condenar hoje o deputado Daniel Silveira.

Em relação a cidade do Rio de Janeiro, aumentam os crimes de furto de celular em carro.

O Estadão, por sua vez, informa que FMI e bancos revisam para cima projeção do PIB do ano. Previsão é de que o Brasil cresça 0,8%; média mundial deve cair.

Também elenca que novo conselheiro do Cade, indicado por Bolsonaro, critica a Petrobras.

A Folha de S.Paulo informa que tabela do IR tem defasagem recorde. Acúmulo de 24% em três anos e três meses atinge pico da série histórica.

mercados

Internacional

Conforme noticiado mais cedo pelo Euqueroinvestir.com, o Fundo reduziu suas projeções do crescimento global, e o Instituto Internacional de Finanças (IIF) alertou para o quadro de estagflação de alguns emergentes, incluindo o Brasil.

Poucos dias atrás parte da imprensa brasileira, em especial as especializadas em economia, questionavam se o Brasil se encontrava em recessão ou estagflação. O encontro na capital dos Estados Unidos (EUA) ajuda a enxergar melhor o panorama.

Em relação à China, o FMI cortou a previsão de crescimento do país para 4,4%. Trata-se do segundo rebaixamento do fundo na China este ano reflete a disseminação dos bloqueios do Covid-19 e a pressão da guerra na Ucrânia.

Em se tratando do conflito no Leste Europeu, a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, planeja evitar autoridades russas em reuniões agendadas para esta semana, enquanto se envolve com países que não aderiram às sanções.

Quando o assunto é política interna, o governo do presidente Joe Biden está restaurando os padrões ambientais para a aprovação de novos dutos, rodovias, usinas de energia e outros projetos de construção, incluindo a necessidade de considerar como eles podem afetar as mudanças climáticas. O mercado está de olho nesta movimentação.

Outro ponto de inflexão dentro dos EUA diz respeito a suspensão do uso de máscaras, visto que para as companhias aéreas, a obrigatoriedade deveria ser mantida. Acontece que a desobrigação criou tensões entre comissários de bordo e passageiros. Outros passageiros estão mais preocupados com o que vem a seguir.

  • Quer conhecer mais investimentos? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para mostrar as aplicações disponíveis!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias