Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Inflação: IPC-S é de 1,62% na primeira quadrissemana de abril

Inflação: IPC-S é de 1,62% na primeira quadrissemana de abril

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

08 Abr 2022 às 14:06 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

08 Abr 2022 às 14:06 · 2 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

Botijões de gás vistos em perspectiva. O item foi um dos maiores causados de impacto de inflação no IPC-S da primeira quadrissemana de abril

botijao-gas

O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) da primeira quadrissemana de abril de 2022 subiu 1,62% e acumula alta de 11,21% nos últimos 12 meses. O índice foi anunciado nesta sexta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre).

O índice mede quadrissemanalmente a variação do custo de vida para famílias com renda entre 1 e 33 salários mínimos mensais, levando em conta a média dos preços coletados nas quatro últimas semanas até a data de fechamento. O intervalo entre o fim da coleta e sua divulgação é de um dia.

Grafico mostra acumulado dos índices do IPC-S quadrissemanal, quemostra aumento da inflação no começo do mês de abril

Transportes pressionam a inflação

Nesta apuração, todas as oito classes de despesa componentes do IPC-S registraram acréscimo em suas taxas de variação. O maior impacto partiu do grupo Transportes, cuja taxa de variação passou de 2,51%, na quarta quadrissemana de março de 2022 para 3,14% na primeira quadrissemana de abril de 2022.

Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item gasolina, cujo preço variou 6,77%, ante 5,08% na edição anterior do IPC-S.

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Habitação (1,23% para 1,45%), Educação, Leitura e Recreação (0,67% para 0,91%), Alimentação (1,99% para 2,10%), Vestuário (1,04% para 1,35%), Despesas Diversas (0,39% para 0,61%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,29% para 0,39%) e Comunicação (-0,11% para -0,07%).

Gás de cozinha dispara

  • Entre os itens que provocaram pressão na inflação no período se destacam:
  • gás de botijão (3,97% para 5,13%)
  • passagem aérea (3,26% para 4,34%)
  • aves e ovos (1,13% para 1,77%)
  • calçados masculinos (0,63% para 1,74%)
  • serviços bancários (0,41% para 0,69%)
  • serviços de cuidados pessoais (0,83% para 1,49%)
  • tarifa de telefone residencial (-0,83% para -0,43%)

 

  • Quer proteger seus investimentos da inflação? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para mostrar as aplicações disponíveis!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias