Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
É hora de comprar Marfrig (MRFG3)?

É hora de comprar Marfrig (MRFG3)?

Osni Alves

Osni Alves

12 Set 2022 às 13:37 · Última atualização: 29 Set 2022 · 8 min leitura

Osni Alves

12 Set 2022 às 13:37 · 8 min leitura
Última atualização: 29 Set 2022

Imagem mostra um boi no pasto.

A Marfrig (MRFG3) é a maior produtora de hambúrguer do mundo. A companhia também se posiciona como uma das maiores empresas de proteína bovina do mundo, em capacidade.

A empresa foi fundada em maio de 2000 e detém, atualmente, 50 unidades produtivas, comerciais e de distribuição instaladas em doze países em quatro continentes.

Seus produtos chegam a mais de 100 países, e são alimentos de alto valor agregado à base de proteína animal, basicamente bovina, e de opções variadas, prontas para o consumo, como vegetais congelados, ovinos, peixes e molhos.

O quadro de funcionários registra 30 mil colaboradores em 21 unidades produtivas bovinas, 10 centros de distribuição e comerciais. Eles estão espalhados por quatro continentes.

Outro ponto de destaque, elencado pela própria Marfrig, é que a companhia se destaca na produção e comercialização de itens à base de proteína vegetal, a partir do Brasil.

É a primeira empresa no país a atuar nesse nicho em escala comercial para o food servisse e, nessa atividade, mantém acordo exclusivo com a norte-americana Archer Daniels Midland Company (ADM), que inclusive deu origem à PlantPlus Foods!, criada em 2020.

“Resultado de joint venture entre as duas companhias, a PlantPlus! produz e comercializa alimentos de base vegetal por meio de canais de varejo e das redes food service nas Américas do Sul e do Norte”, informa por meio do RI.

Imagem mostra um hamburguer.

Balanço da Marfrig

Em agosto de 2022, a Marfrig divulgou ao mercado seu balanço corporativo referente ao segundo trimestre de 2022.

Conforme o relatório, a companhia obteve lucro líquido de R$ 4,255 bilhões, alta de 144,9% ante o R$ 1,738 bilhão de igual período do ano passado.

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ajustado avançou 1,6%, para R$ 3,983 bilhões, ante R$ 3,921 bilhões no segundo trimestre do ano anterior.

A margem Ebitda, por sua vez, ficou em 11,5%, contra 19,1%, e a receita líquida aumentou 67,6% no período de abril a junho, de R$ 20,574 bilhões em 2022 para R$ 34,486 bilhões em 2021.

Entretanto, a dívida líquida subiu 162,2%, de R$ 14,378 bilhões para R$ 37,699 bilhões no período. Em comunicado, a empresa informou que, a partir de 1º de abril, passou a consolidar os balanços da BRF também nos seus resultados.

Sem a contabilização da BRF, a dívida líquida da Marfrig subiu de R$ 21 bilhões para R$ 24 bilhões.

MRFG3

No dia 12 de setembro de 2022, a ação MRFG3 estava cotada a US$ 12,18. De acordo com uma análise gráfica, o papel atingiu o fundo dia 9 de setembro de 2022, quando alcançou R$ 11,80 e, a partir de então, aparentemente inverteu a chave.

O ativo tem reportado uma oscilação bastante interessante recentemente, com altas e baixas em um curto espaço de tempo. Para se ter ideia, o topo mais recente foi em 17 de agosto de 2022, quando alcançou R$ 14,85.

Entretanto, sua alta mais considerável, ao analisar o gráfico em uma amostragem de seis meses, se deu em 8 de abril de 2022, quando o ativo obteve R$ 20,84. De lá para cá, já reportou quatro fundos.

No final de agosto deste ano a Marfrig atualizou ao mercado o valor de dividendos a ser distribuído. O montante chegou a R$ 500 milhões em dividendos intercalares, e o repasse se dará dia 15 de setembro. Trata-se dos lucros apurados no primeiro semestre de 2022.

Gráfico mostra movimento da ação MRFG3 na Bolsa.

BTG Pactual

O BTG Pactual (BPAC11) não se mostra otimista em relação às ações da Marfrig. E também não se posiciona contra o ativo. O banco de investimentos tem recomendação neutra e preço-alvo em R$ 17, conforme relatório encaminhado ao mercado dia 1º de setembro de 2022.

A equipe de research do BTG justifica dizendo que o “super” ciclo do gado dos EUA parece próximo do fim. “Os últimos anos foram marcantes para os produtores de carne bovina dos EUA. A combinação única de maior oferta de animais, capacidade de abate restrita e forte demanda do consumidor permitiu que os frigoríficos fossem muito além da natureza intermediária do negócio de frigoríficos, uma vez que se beneficiavam de uma fatia maior do pool de lucros do setor”, destacaram.

E disse mais: “essa poderosa combinação permitiu que as empresas crescessem, reduzissem endividamento e acelerassem a distribuição de caixa ao mesmo tempo. Mas, para nós, isso sempre pareceu principalmente temporário. Assim, à medida que muitos desses ‘ventos externos favoráveis’ começam a desaparecer, as margens dos players de carne bovina dos EUA também devem, em nossa opinião.”

Setor de proteínas

Ainda de acordo com o BTG, as ações do setor de proteínas costumam ser negociadas de forma pró-cíclica, e é exatamente por isso que o banco de investimentos se posiciona de forma seletiva ao analisar as empresas expostas à desaceleração do ciclo.

“Costumamos olhar para as margens ‘normalizadas’ como uma forma de ancorar os valuations à medida que os ciclos sobem e descem. Contudo, por definição, as margens do ‘meio do ciclo’ existem apenas em um período de tempo muito limitado. Assim, como a oferta de gado nos EUA deve continuar apertada nos próximos anos, as margens dos players de carne bovina também podem tender a níveis abaixo do histórico em algum momento no futuro, levando a retornos mais baixos e, eventualmente, levando a valuations descontados, mesmo considerando as margens do meio do ciclo”, destacou.

A exposição da Marfrig nos EUA

Para o BTG, a Marfrig é, sem dúvida, uma empresa mais forte hoje do que há alguns anos. Contudo, também é a empresa com a exposição mais relevante ao ciclo do gado dos EUA (68% das vendas ex-BRF). “Então, não há muito que seus negócios na América do Sul possam fazer para reduzir impacto nos lucros se as margens de carne bovina dos EUA caírem”, ressaltou.

E acrescentou que a aquisição da participação da BRF traz algumas novas opções para a história, mas a alavancagem pode mais uma vez se tornar um ponto a ser observado se as margens dos EUA ficarem abaixo do histórico em algum momento. “Isso contribui para uma história menos atraente, em nossa opinião, e justifica nosso Neutro. Nosso novo preço-alvo de R$17/ação (de R$27) implica em 4,9x EV/EBITDA 23E”, concluiu.

Marfrig é venda, dizem Falchetti e Tomasoni, da EQI

Os assessores e sócios da EQI Investimentos Kleber Falchetti e Fabricio Tomasoni promoveram uma live de fechamento de mercado dia 9 de setembro de 2022.

Eles analisaram inúmeros papéis e encerraram o conteúdo com Marfrig (MRFG3) na tela, cujos candles davam a entender que a ação não estava para compra, mas para venda, segundo os especialistas.

Isso porque boa parte dos internautas que conferiram a call de fechamento tinham a tendência de comprar o ativo, justamente por considerar que este estava barato.

Entretanto, Falchetti foi enfático ao lembrar que um ativo em queda pode continuar caindo, e isso seria um prejuízo ao investidor que entrasse nesse momento.

Para Falchetti, a ação pode sim subir, desde que ela rompa um determinado nível, enquanto Tomasoni lembrou que o investidor deve se ater a elementos da macroeconomia, como exportação e câmbio que podem influenciar o papel.

Para se ter ideia, por volta das 12h30 desta segunda o dólar marcava R$ 5,1247, um recuo de 0,42% na máxima e 0,0222% na mínima.

Acontece que uma companhia que exporta se beneficia quando o câmbio está alto, pois ela opera em real e acaba recebendo dólares, o que favorece sua operação. Em contrapartida, se o real sobe e o dólar cai, seus custos aumentam.

Dívida e valor de mercado

A Marfrig Global Foods tem uma dívida líquida de R$ 48,9 bilhões, bem como R$ 134 bilhões em ativos, além de R$ 6,9 bilhões em patrimônio líquido, e R$ 8,09 bilhões em valor de mercado.

A companhia tem a MMS Participações como acionista controladora, com 36,9310% de ações ordinárias (ON), e também Marcos Antônio Molina dos Santos como acionista controlador, com 8,6320% das ações ordinárias (ON). Também Márcia Pascoal dos Santos como acionista controladora, com 4,1560% das ações ordinárias (ON).

  • Quer saber mais sobre a Marfrig (MRFG3) e aprender a investir? Clique aqui!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias