Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Auren Energia (AURE3): conheça a empresa que surgiu a partir da Cesp e da Votorantim Energia

Auren Energia (AURE3): conheça a empresa que surgiu a partir da Cesp e da Votorantim Energia

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

29 Mar 2022 às 16:32 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 6 min leitura

Redação EuQueroInvestir

29 Mar 2022 às 16:32 · 6 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

Auren Energia (AURE3)

Divulgação

Criada a partir da união dos ativos de energia da Votorantim e da CPP (Canada Pension Plan Investments), após a aquisição da Cesp, Companhia Energética de São Paulo (CESP6), a Auren Energia (AURE3) começou a ser negociada na bolsa de valores nesta segunda-feira (28).

Listada no Novo Mercado da B3, a companhia é uma das maiores plataformas de energia renovável e de comercialização de energia do Brasil. O foco da Auren Energia é operar com uma matriz limpa e diversificada em ativos localizados em diferentes regiões e uma das maiores capacidades instaladas do país (3,3GW).

Com energia 100% renovável e um robusto pipeline de projetos, a companhia combina fontes hídrica e solar, bem como soluções híbridas. A Auren Energia também é uma das maiores comercializadoras de energia do país, atendendo a mais de 500 clientes.

A companhia é avaliada em cerca de R$ 16 bilhões.

Processo de reorganização

Em outubro de 2018, após quatro tentativas frustradas de privatização, o consórcio São Paulo Energia, que é formado pela Votorantim Emergia e o fundo de pensão canadense CPP Investments, arrematou o controle acionário do governo paulista na Cesp. O valor foi de R$ 1,7 bilhão.

Em outubro de 2021 foi anunciada a intenção da consolidação para criação da nova companhia. A conclusão da transação ocorreu em 28 de março de 2022, após a reorganização societária da Cesp ser finalizada e suas ações serem incorporadas à nova empresa.

Fabio Zanfelice é o diretor-presidente da Auren Energia. Segundo ele, “a nova companhia está preparada para endereçar os desafios da transição energética e as transformações do setor de energia. Trata-se de uma nova plataforma integrada que conta com um portfólio de ativos de geração de energia limpa e renovável, com uma estratégia de crescimento baseada na diversificação e flexibilidade de produção, aliada a uma das maiores comercializadoras do país, com capacidade e expertise para o atendimento das necessidades dos nossos clientes”.

Segundo a empresa, a Auren Energia “seguirá os mais altos padrões de governança, com estrutura robusta e competências fundamentais e necessárias para iniciar um novo ciclo de crescimento e geração de valor para seus acionistas”.

A empresa tem em seu portfolio a UHE Porto Primavera (SP/MS, 1.540 MW) como seu principal ativo.

Perfil da Auren Energia

Como a nova empresa surgiu a partir dos ativos da Cesp e da Votorantim Energia, é possível explicar o perfil da Auren Energia por meio das duas companhias.

História da Cesp

A Cesp era uma empresa geradora de energia criada em 1966 pelo Governo do Estado de São Paulo com a fusão de 11 empresas paulistas de energia elétrica. Em 19 de outubro de 2018, o leilão das ações da Cesp teve como vencedor a VTRM Energia Participações S.A., resultado da parceria da Votorantim Energia com o fundo canadense Canada Pension Plan Investment Board (CPP Investments).

Em 11 de dezembro de 2018, após a celebração do Contrato de Compra e Venda de Ações com o Estado de São Paulo, a Cesp passou a ser uma empresa de controle privado.

A Cesp tinha como atividades principais o planejamento, a construção e a operação de sistemas de geração e a comercialização de energia elétrica. Também mantinha outras atividades operacionais, de caráter complementar, como florestamento, reflorestamento e piscicultura, como meio de proteger os ambientes modificados pela construção de seus reservatórios e instalações.

A companhia tem três usinas de geração hidrelétrica que operam no regime de preço e estão com 1.627 MW de capacidade instalada e 935 MW médios de garantia física de energia.

História da Votorantim Energia

Com mais de 100 anos de experiência em geração de energia, a Votorantim Energia passou a oferecer em 2013 seus serviços de gestão do consumo de energia elétrica com foco em economia e eficiência.

Com 8 complexos (seis hídricos e dois eólicos), 28 usinas em todo o país (maior autoprodutora do Brasil) e mais de 400 clientes, a Votorantim Energia comercializada 2,2 GW de enrgia.

Com a união das companhias, a meta da Auren Energia é que em 2026 a empresa alcance 5,2 GW de potência, reduzindo a exposição a fontes hídricas, que hoje compõem mais de 70% da sua geração.

Uma das avenidas de expansão da companhia será por meio da geração solar, com projetos em andamento que vão adicionar 1,7 GW ao portfólio.

No segmento de geração eólica, a Auren Energia tem hoje parques no Piauí que têm potência de geração instalada de 600 MW. Mais 400 MW devem começar a operar até o final do ano.

Posição acionária da Auren Energia

Com a incorporação, 37,74% da nova companhia é detida pela Votorantim, 32,06% estão nas mãos da CPP Investments e 30,20% das açõesestão em free float.

Foram incorporadas pela VTRM 7.050.066 ações ordinárias, 7.301.808 ações preferenciais classe A e 182.017.689 ações preferenciais classe B de emissão da Cesp, correspondente à totalidade de ações de emissão da Cesp, excluídas as ações que são de titularidade da VTRM e que estão na tesouraria da Cesp.

O Conselho de Administração da VTRM homologou também o aumento de capital VTRM no montante de R$ 307.622.529,00, mediante a emissão de 303.217.051 novas ações ON VTRM e 4.405.478 novas ações PN VTRM.

As novas ações VTRM serão atribuídas aos acionistas da companhia, em substituição às ações incorporadas de emissão da companhia de sua titularidade, sendo que para cada 1 ação de emissão da Cesp de sua titularidade, independentemente da espécie ou da classe, o acionista receberá (i) 1,544114302635 nova ação ON VTRM; e (ii) 0,022434625149 nova ação PN VTRM.

Balanço do 4TRI21

O último balanço da empresa foi divulgado pela Cesp em 28 de março de 2022 referente aos resultados do quarto trimestre de 2021 e de todo o ano de 2021.

A receita líquida da Cesp somou R$ 638,7 milhões entre outubro e dezembro de 2021, alta de 28% na comparação com igual período de 2020. O motivo foi principalmente o crescimento das operações de trading pela Cesp Comercializadora e melhores preços médios de venda no mercado livre.

Já a receita operacional líquida de 2021 registrou crescimento de 20% em comparação com 2020, somando R$ 2,3 bilhões, um crescimento de R$ 376 milhões ante o R$ 1,9 bilhão alcançado em 2020.

A companhia registrou prejuízo líquido de R$ 52,1 milhões no 4T21, revertendo assim o lucro líquido de R$ 1,595 bilhão do 4TRI20.

Já o Ebitda ajustado subiu 25% no último trimestre do ano passado, totalizando R$ 194,1 milhões. A margem Ebitda ajustada atingiu 30% no período, redução de 1 p.p. frente à margem registrada em 4T20.

O resultado financeiro líquido da Cesp foi uma despesa de R$ 166,2 milhões no 4TRI21, uma redução de 3% sobre as perdas financeiras do mesmo trimestre de 2020.

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias