Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Raízen (RAIZ4) conclui aquisição de lubrificantes da Shell

Raízen (RAIZ4) conclui aquisição de lubrificantes da Shell

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

08 Jun 2022 às 15:35 · Última atualização: 08 Jun 2022 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

08 Jun 2022 às 15:35 · 2 min leitura
Última atualização: 08 Jun 2022

Raízen (RAIZ4)

A Raízen (RAIZ4) anunciou nesta segunda-feira (2) que concluiu a aquisição da totalidade do negócio de lubrificantes da Shell Brasil Petróleo Ltda. Com misso, passam a integrar o portfólio da empresa a planta de lubrificantes na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, o terminal de óleos básicos em Campos Elíseos, em Duque de Caxias (RJ), a divisão de lubrificantes marítimos Shell Marine e os negócios de oferta e distribuição de lubrificantes da marca Shell no país.

Criada em 2011 como uma joint-venture das empresa Shell e Cosan (que cuidava da marca Esso), a empresa já gerenciava todas as operações de combustíveis da marca.

Agora, a Raízen promete oferecer “soluções inovadoras para veículos leves e pesados, caminhões e motocicletas, operando com as marcas Shell Helix, Shell Rimula e Shell Advance, além de uma linha completa de produtos para o atendimento dos diversos segmentos industriais”, como disse em comunicado ao mercado.

A parte de lubrificantes da Shell encerrou o 1º trimestre de 2022 com 15% de market share, segundo informações da ANP (Agência Nacional de Petróleo), tendo seus lubrificantes “recomendados por muitas das principais montadoras do país”.

A planta da Ilha do Governador incorporada definitivamente agora ao patrimônio da Raízen é conta com um píer exclusivo para importação e exportação e capacidade para produção de 280 mil m³ por ano de lubrificantes.

As ações da companhia nesta segunda-feira (2) apresentaram queda, negociadas a R$ 6,65 por volta das 14h, depois de abertura a R$ 6,90.

  • Vale a pena investir em empresas de energia como a Raizen (RAIZ4)? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para tirar todas as duas dúvidas.
A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias