Negócios
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Perfil do gestor: Frederico Mesnik e os segredos das small caps

Perfil do gestor: Frederico Mesnik e os segredos das small caps

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

15 Dez 2021 às 18:27 · Última atualização: 08 Jun 2022 · 3 min leitura

Redação EuQueroInvestir

15 Dez 2021 às 18:27 · 3 min leitura
Última atualização: 08 Jun 2022

Frederico Mesnik

Sócio fundador e CEO da Trígono Capital, gestora que nasceu em 2017, Frederico Mesnik é mestre quando o assunto é relacionado a Small Caps.

Antes de se juntar a Werner Roger e dar o pontapé inicial para seu projeto atual, no entanto, Mesnik precisou percorrer um longo caminho.

Se você quiser saber um pouco mais sobre a carreira do gestor e, claro, sobre a Trígono Capital, basta continuar a leitura. Aproveite e confira também o perfil de outros gestores que vêm dando o que falar no mercado financeiro do País.

Formação e primeiros passos de Frederico Mesnik

Mesnik não é formado em economia, como muitos outros gestores de destaque, aliás. No entanto, nem por isso, ele deixa de ser um apaixonado por finanças.

Formado em Administração pela Fundação Armando Álvares Penteado, a boa e velha FAAP, em 1991, tem ainda no currículo um MBA em finanças pela London Business School e uma especialização na área pela University of Chicago.

O início na área foi na década de 1990, mais precisamente na tesouraria da Procter & Gamble, de onde saiu em 1992 para assumir a gerência de investimentos na Julius Baer.

Foi de lá que ele saiu para conquistar o MBA em Londres e, quando retornou, teve portas abertas para se tornar associado da da McKinsey & Company no País.

Profissional requisitado

O currículo de Frederico Mesnik seguiu falando por ele e, em 1999, foi contratado pelo Itaú para ser coordenador na área de atacado.

De lá, saiu para ocupar o cargo de diretor da Fistmark Communications e, após três anos, assumiu um novo desafio: foi responsável pela gestão dos investimentos do BTG Pactual (BPAC11).

Últimos passos de Mesnik antes da Trígono

Entre janeiro de 2005 e outubro de 2015 Frederico Mesnik criou e tornou a Humaitá Investimentos, uma das maiores gestoras do País.

De lá, saiu para fundar outra empresa de relevância nacional, a Porto Capital, braço de private equity da Porto Seguro.

Enfim, a Trígono Capital

Sair da Porto foi uma decisão difícil, mas acertada, de Frederico Mesnik, em 2017. Afinal, foi por conta disso que nasceu a Trígono Capital.

Os resultados da empresa em 2019 mostraram que o gestor realmente tem toque de Midas, já que o fundo Trígono Flagship FIC FIA ficou em destaque entre os melhores fundos small caps do país.

Em junho de 2021, a gestora fez história mais uma vez, e se tornou a primeira com foco em small caps a atingir a marca de R$ 1 bilhão em gestão. Hoje, já são mais de R$ 2 bilhões sob gestão.

De acordo com dados compilados pela Exame Invest, em apenas três anos, a gestora viu o número de cotistas sair de 134 para 31.615. Até o final do ano, a expectativa é alcançar as 50.000 contas abertas.

A gestora de Frederico Mesnik trabalha atualmente com seis fundos em seu portfólio (Trígono Delphos Income, Trígono Flagship Small Caps, Trígono Verbier FIA e Trígono Power Yield FIA, Trígono 70 Prev e Trígono Flagship 60).

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias