Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Iguatemi (IGTI11) tem fortes resultados operacionais, avalia BTG (BPAC11)

Iguatemi (IGTI11) tem fortes resultados operacionais, avalia BTG (BPAC11)

Matheus Miranda

Matheus Miranda

14 Jul 2022 às 16:12 · Última atualização: 14 Jul 2022 · 2 min leitura

Matheus Miranda

14 Jul 2022 às 16:12 · 2 min leitura
Última atualização: 14 Jul 2022

Iguatemi

A Iguatemi (IGTI11) apresentou fortes resultados operacionais e o BTG (BPAC11) espera uma reação positiva aos números operacionais do segundo trimestre. Na visão da instituição, a empresa de shoppings apresentou números fortes em todas as frentes, pois seu portfólio apresentou forte crescimento de vendas e aluguéis.

Na avaliação do banco, isso mostra que o forte crescimento da receita é sustentável e a carteira continua saudável. Por isso, reafirma a recomendação de compra na Iguatemi, pois combina um portfólio premium (mais voltado para a alta renda) e um valuation considerado atrativo (12x P/FFO 2022E).

Iguatemi (IGTI11) tem crescimento de 31% no indicador SSS

A Iguatemi (IGTI11) apresentou bons resultados operacionais no 2TRI22, de acordo com o banco, com praticamente todos os indicadores mostrando sólidas recuperações – inclusive já superando os níveis pré-Covid. As vendas totais dos lojistas do Iguatemi cresceram 30,2% em relação ao 2TRI19, com bom desempenho em todos os meses: 34% em abril; 32% em maio; e 25% em junho. No geral, o indicador same stores sales (SSS) cresceu 31% em relação ao 2TRI19, impulsionado por: vestuário (51,2%); e saúde e beleza e joias (31,4%).

Com a forte desempenho de vendas, a Iguatemi apresentou um excelente crescimento de aluguel no segundo trimestre do ano: Aluguel nas Mesmas Lojas foi 56,2% vs. 2T19; e Aluguel na Mesma Área cresceu 42,1% a/a.

“Apesar dos aluguéis terem superado significativamente as vendas, a Iguatemi manteve os custos de ocupação dos lojistas abaixo dos níveis históricos (11,3% das vendas dos lojistas no 2T22, vs. 11,7% no 2T19) graças aos grandes cortes nas despesas. Consequentemente, seu índice de inadimplência foi de -2,3% (o que significa que a Iguatemi conseguiu cobrar muitos aluguéis vencidos no 2TRI)”, diz trecho do relatório.

Quer saber mais sobre o Iguatemi (IGTI11) e como investir melhor? Preencha o cadastro que um assessor da EQI Investimentos irá entrar em contato.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias