Fundos de Investimento
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
FI-Infra: por dentro do fundo de investimento em infraestrutura BDIF11

FI-Infra: por dentro do fundo de investimento em infraestrutura BDIF11

Claudia Zucare

Claudia Zucare

13 Set 2022 às 14:53 · Última atualização: 13 Set 2022 · 5 min leitura

Claudia Zucare

13 Set 2022 às 14:53 · 5 min leitura
Última atualização: 13 Set 2022

foto de lago com torres de energia elétrica ao fundo

Você sabia que existe uma modalidade de investimento específica para infraestrutura? E que esse é um setor bastante promissor para o Brasil, seja qual for o cenário eleitoral daqui em diante?

Outra vantagem é que os fundos de infraestrutura têm isenção de Imposto de Renda. 

Continue no artigo e entenda o que é um FI-Infra, o que é o FI-Infra BDIF11 e como investir no ativo.

O que é um FI-Infra?

Um Fundo Incentivado de Investimento em Infraestrutura (FI-Infra) é uma comunhão de recursos destinados à aplicação em ativos relacionados à captação de recursos para investimento exclusivamente em infraestrutura – energia, rodovias, portos, aeroportos, ferrovias, saneamento etc.

É semelhante a um fundo de investimento imobiliário, FII, mas com a particularidade de ter foco em obras de infra. No caso do FI-Infra, foco em dívidas de empresas para projetos de infraestrutura.

Todo FI-Infra possui um regulamento que, dentre outras disposições, determina a política de investimento do fundo.

A política pode ser específica e estabelecer, por exemplo, que o FI-Infra invista apenas em debêntures incentivadas.

O FI-Infra é constituído sob a forma de condomínio fechado, em que não é permitido ao investidor resgatar as cotas antes de decorrido o prazo de duração do fundo.

Caso o FI-Infra tenha prazo de duração indeterminado, significa que não é estabelecida uma data para a sua liquidação. Nesse caso, se o investidor decidir sair do investimento, somente poderá fazê-lo através da venda de suas cotas no mercado secundário – clique aqui e entenda como é feita a negociação no mercado secundário.

O que é o BDIF11?

O Fundo Incentivado de Investimento em Infraestrutura BTG Pactual Dívida Infra é um fundo incentivado de investimento em infraestrutura, negociado na B3 sob o ticker BDIF11. Ele tem como gestor e administrador o time de Crédito Privado da BTG Pactual Asset Management.

O BDIF11 é destinado para o público em geral, com cotas negociadas a R$ 98,02. A distribuição de dividendos ocorre mensalmente e o prazo de duração do fundo é indeterminado – o que significa que, se quiser sair do fundo, o cotista precisa vender suas cotas no mercado secundário, como dito anteriormente.

A liquidez do fundo é D+2, ou seja, o resgate pode ser feito em dois dias úteis após a solicitação.

O fundo tem por objetivo valorizar suas cotas por meio da aquisição de ativos de crédito privado, primariamente debêntures incentivadas, contribuindo com o financiamento de projetos de infraestrutura no Brasil.

Raio-x do BDIF11

  • Patrimônio líquido: R$ 470 milhões
  • 92% alocado em debêntures
  • 16 ativos no porfolio
  • Retorno de IPCA + 8,8%
  • Cota patrimonial: R$ 98,02
  • Dividendo de R$ 1,75 por cota (distribuição em 19 de agosto)
  • Dividend Yield de 23,7% ao ano (anualizado, com base em julho de 2022)
Gráfico com portfolio do fundo, com distribuição por setor
Portfolio do fundo: distribuição por setor e por rating

O que são debêntures?

As debêntures são um tipo de título especial do mercado de renda fixa. Fazem parte do crédito privado, porque são emitidas por empresas privadas. 

A razão para lançar debêntures no mercado é explicada por ser uma das fontes de captação de recursos para a expansão das operações de uma empresa privada.

Em contrapartida, o investidor tem nas debêntures a possibilidade de remunerar seu capital de forma mais expressiva no mercado de renda fixa.

O que são debêntures incentivadas?

debênture incentivada surgiu em 2011 com a prerrogativa de fomentar o investimento em crédito privado e expandir a infraestrutura do país.

Nos últimos anos, a aplicação ganhou muita notoriedade, principalmente por contar com a isenção no pagamento de imposto de renda pelo investidor.

O dinheiro levantado com o empréstimo feito pelo investidor à empresa deve ter a destinação obrigatória de obras de infraestrutura.

Como contrapartida (e para fomentar ainda mais esse mercado) o governo isenta o investidor de pagar imposto de renda sobre os lucros auferidos com os investimentos no título.

É justamente daí que vem a sua denominação, indicando um incentivo para o público em geral aplicar seus recursos.

Por que investir em FI-Infra?

“Nos planos dos dois principais candidatos à presidência do país, a infraestrutura é tratada como prioridade”, diz Denys Wiese, head de renda fixa da EQI Investimentos.

“Isso é muito positivo, porque sinaliza que teremos grandes obras, seja via iniciativa privada ou pública”, complementa.

Além do cenário eleitoral favorável ao segmento, Wiese salienta ainda que o FI-Infra tem a vantagem de ser isento de imposto de renda, não apenas nos dividendos, mas também no ganho de capital, isto justamente por ser um FI-Infra.

gráfico com composição atual do fundo
Composição atual do fundo

Para investir no FI-Infra BDIF11, clique aqui e fale com um dos assessores da EQI Investimentos.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias