Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Como investir no atual cenário de incertezas? Confira aqui

Como investir no atual cenário de incertezas? Confira aqui

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

29 Nov 2021 às 15:42 · Última atualização: 09 Jun 2022 · 7 min leitura

Redação EuQueroInvestir

29 Nov 2021 às 15:42 · 7 min leitura
Última atualização: 09 Jun 2022

como investir em cenário de incertezas

Para você que está buscando saber como investir no atual cenário de incertezas, Alexandre Vioto, head de câmbio e crédito da EQI Investimentos, recebeu para um bate-papo sobre política e economia o cientista político da Arko Advice, Cristiano Noronha, além de Denys Wiese, economista-chefe da EQI.

O encontro resultou numa análise rica sobre o momento político nacional e internacional e as interferências econômicas que resultam na forte movimentação do mercado financeiro atualmente.

Você, que neste momento está buscando compreender os riscos e oportunidades presentes no mercado, certamente irá encontrar aqui direcionamentos importantes para saber como e onde investir.

O cenário internacional 

A política internacional está mobilizando a atenção dos mercados do mundo inteiro. Aqui no Brasil não poderia ser diferente. Conforme pautou Alexandre Vioto, algo entre 70% e 80% do movimento do dólar está relacionado ao que acontece no exterior.

Neste momento, as tensões se concentram nos rumos da crise energética e no risco de conflitos na União Europeia devido à escassez de gás natural em pleno inverno, que deve impor racionamento de energia e dificuldades à produção industrial, além de aumento dos preços dos combustíveis.

Paralelamente, a crise migratória entre Bielorrússia e Polônia traz ao debate questões geopolíticas envolvendo os interesses comerciais  do presidente da Rússia, Vladimir Putin, no território ucraniano.

Apesar dessas questões não terem reflexo direto e imediato no mercado interno, obviamente, os investidores brasileiros com exposição ao mercado europeu estão atentos a esta movimentação para orientar seus investimentos

Da mesma forma, parte da atenção também se mantém mobilizada em torno das relações entre Estados Unidos e China. A tensão se intensificou na reunião virtual entre o presidente norte-americano, Joe Biden, e o presidente da China, Xi Jinping no início de novembro.

Neste encontro, o presidente chinês afirmou que os EUA podem estar “brincando com fogo” ao apoiar o movimento separatista de Taiwan. O convite dos Estados Unidos para que Taiwan integre a Cúpula pela Democracia em dezembro, coloca mais combustível nesta tensão.

Ainda no cenário político internacional, a nomeação de Jerome Powell para um segundo mandato na presidência do Federal Reserve (FED), pelo presidente Joe Biden, no dia 22,  levou à alta do dólar e fortaleceu  os juros dos Treasuries (títulos do tesouro americano).

Dessa forma, os mercados mantêm-se atentos a qual será o rumo da política de juros dos Estados Unidos que, atualmente, enfrenta forte crise inflacionária.

Como investir em meio à crise?

Os analistas da EQI e da Arko fizeram ponderações importantes sobre todos esses cenários. A conclusão é que, mesmo em meio às incertezas, há como investir em boas oportunidades que têm surgido tanto na renda fixa quanto na renda variável.

Conforme apontou Denys Wiese, vivemos um momento em que os títulos de renda fixa retomam sua atratividade. Por outro lado, a alta dos juros na economia e a inflação impactam os diferentes atores de forma distinta no mercado.

Para o governo, inflação alta significa aumento da arrecadação e redução da dívida pública. Os investidores com capital disponível neste momento encontram boas perspectivas nos títulos públicos, CDBs, LCI e demais ativos de renda fixa que voltaram a pagar prêmios de risco atrativos.

Em contrapartida, o cenário de alta de juros e inflação impõe grandes sacrifícios à população em geral, e dificulta a performance da produção industrial e também do varejo.

Para os investidores que vinham concentrando maiores volumes de recursos em renda variável, impulsionados pelo cenário anterior de juros baixos, o momento de queda das bolsas causa preocupação em entender como posicionar seus investimentos daqui em diante.

Neste aspecto, contudo, Denys reitera que no horizonte de médio e longo prazo a renda variável continua sendo extremamente interessante. Sendo assim, você precisa contar com informações e assessoria de qualidade, para investir com segurança e extraindo o melhor de cada um dos cenários.

Na renda variável, o momento favorece a compra de excelentes ativos a preços muito descontados, permitindo que você se beneficie da movimentação dos ciclos econômicos.

A bolsa de valores vai cair mais? 

Saber como investir no momento em que a bolsa vem apresentando forte queda é a preocupação da maioria dos investidores. Os analistas entendem que a atual volatilidade deve se estender pelos próximos meses, demandando maior atenção dos agentes econômicos.

Na avaliação de Cristiano Nogueira, cientista político da Arko Advice, além dos fatores oriundos dos mercados internacionais, o ambiente interno permeado pelas incertezas do ano eleitoral, contribui para o cenário de fortes oscilações ao longo de 2022.

Alguns temas importantes têm pautado a política interna e influenciado o mercado. Ao longo da live da EQI, Cristiano abordou a influência de  fatores como a PEC dos precatórios, teto de gastos,  Auxílio Brasil, marco cambial, entre outros.

Ele pondera ainda sobre a complexidade da política e as transformações significativas que o Brasil teve nos últimos 20 anos.

De acordo com Cristiano, quando colocados em perspectiva aspectos como marcos regulatórios (a exemplo do marco do saneamento), a quebra de monopólios e as privatizações, o que se verifica são avanços institucionais relevantes.

Nessa mesma linha, Denys Wiese corrobora, apontando que, apesar do grandes desafios macroeconômicos, fatores como privatizações, mudanças nas políticas de concessões e marcos regulatórios contribuem para o aumento da produtividade e crescimento do país no longo prazo.

A disputa eleitoral no Brasil e o impacto na bolsa

Saber como investir no período que precede eleições é sempre complexo. Afinal, o período é historicamente marcado por grande volatilidade na bolsa de valores.

As incertezas quanto aos rumos da política, ao menos no curto prazo, sempre têm reflexos na performance dos ativos.

Na avaliação de Cristiano Nogueira, o debate político sinaliza para a polarização entre Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro.

De acordo com o analista, alguns entraves políticos dificultam o surgimento de uma terceira via com força de aglutinação de votos que garantam uma vaga no segundo turno das eleições.

Apesar de candidaturas como a de Sérgio Moro e Ciro Gomes poderem dificultar a captação de votos de Lula e Bolsonaro durante o primeiro turno, o desenho mais provável para o segundo turno das eleições no Brasil é de uma disputa entre esses dois candidatos.

Como escolher investimentos no cenário de alta dos juros?

Escolher investimentos que tirem o melhor proveito possível do atual cenário envolve, entre outras coisas, compreender o racional dos ciclos econômicos, como pontuou, Denys Wiese, da EQI Investimentos.

Cenários de alta e baixa da bolsa de valores sempre se sucederam ao longo da história, marcados por questões sociais, geopolíticas e macroeconômicas. Sendo assim, saber ler cenários é fundamental para aproveitar as boas pechinchas da bolsa tanto em ações quando em fundos imobiliários.

Além disso, um bom balanceamento de carteira deve incluir também a rentabilidade sem riscos de títulos públicos, debêntures, CDBs etc.

Confira na live da EQI o bate papo cheio de insights sobre o cenário político e entenda como investir neste momento.

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias