Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Lojas Renner (LREN4): BTG (BPAC11) vê cenário positivo à frente

Lojas Renner (LREN4): BTG (BPAC11) vê cenário positivo à frente

Matheus Miranda

Matheus Miranda

18 Ago 2022 às 15:44 · Última atualização: 18 Ago 2022 · 4 min leitura

Matheus Miranda

18 Ago 2022 às 15:44 · 4 min leitura
Última atualização: 18 Ago 2022

Lojas Renner (LREN4)

Pixabay

Relatório do BTG Pactual (BPAC11) avalia que a Lojas Renner (LREN4) tem um cenário de sólido crescimento à frente e com melhoria da rentabilidade. O banco esteve reunido com o CFO Daniel Martins para discutir diversos tópicos. Com isso, o banco de investimentos mantém recomendação de compra para a rede de lojas.

Os pontos discutidos foram: tendências de receita após o desempenho no 2TRI22; a dinâmica da margem a partir do 3TRI22; oportunidades de crescimento orgânico/inorgânico; e o crescimento da carteira de crédito da Realize e as tendências de inadimplência para os próximos trimestres.

“Apesar de uma desaceleração esperada nas vendas no segundo semestre devido a uma base comparativa difícil do ano passado, e pressão sobre os resultados da Realize pelo cenário macro difícil, ainda vemos a Renner bem posicionada para ganhar participação de mercado nos próximos anos no fragmentado segmento de varejo de vestuário brasileiro”, diz trecho do relatório.

Isto ocorre, de acordo com o BTG, devido a alguns fatores como sua estrutura de cadeia de suprimentos de última geração; execução premium; e iniciativas omnichannel. Juntamente com uma melhora gradual na rentabilidade e uma confortável posição de caixa líquido, o banco vê a Lojas Renner sendo negociada a 18x P/L 2023 (em linha com o setor de varejo), ainda justificando a recomendação de compra.

Leia também:

Lojas Renner (LREN4): ponto de inflexão nas vendas no varejo continua

Ainda de acordo com o relatório, após um desempenho robusto do segundo trimestre na divisão de varejo, refletindo a demanda antecipada pela coleção outono/inverno, com o número de transações e tickets 10% acima de 2019, levando a um crescimento da receita líquida de 41% a/a ( 57% vs. 2T19), o 2S deve apresentar crescimento mais brando vs. níveis de 2019, entre 35%-40% (ou 15% a/a).

“Em termos de volume de mercadorias vendidas no segundo semestre, deve crescer em patamares de um dígito, enquanto o restante do crescimento da receita do varejo deve vir do repasse da inflação para os preços¨, aponta outro trecho do relatório.

A Camicado, que registrou queda de 14% a/a nas vendas no 2T, também se recuperará a partir do 4T22, após uma perspectiva mais difícil para o segmento de casa e decoração no Brasil. A empresa vê margem bruta em patamares semelhantes a 2019 no terceiro trimestre, com as seguintes movimentações: maturação do novo CD de Cabreúva, que já possui estoque Camicado, e integração de outras marcas em novembro; ticket médio menor no 2S vs. ticket coleção outono/inverno; processo de integração da Uello logtech; e o programa de fidelidade com lançamento previsto para setembro, com impacto positivo a partir de 2023.

Crescimento orgânico

Em relação às oportunidades de crescimento orgânico, a empresa disse que mapeou 170 cidades em que ainda não está presente, mas pode abrir uma loja (com potencial para capturar 10% de um mercado endereçável de R$ 15 bilhões nessas cidades), enquanto no médio/longo prazo poderia retomar a expansão internacional.

Na frente inorgânica, a administração reiterou seu foco de complementar seu ecossistema com recursos adicionais, em vez de buscar transformar as operações de lojas físicas. Na divisão de financiamento ao consumidor, um cenário macro mais difícil significa que os resultados do terceiro trimestre também sofrerão, embora melhorando gradualmente t/t.

“Assim, ainda esperamos uma política de crédito mais conservadora, embora as cohorts recentes tenham apresentado desempenho melhor do que as mais antigas. Olhando para a % de empréstimos vencidos há mais de 90 dias, o atual patamar de 15,6% deverá aumentar 1p.p. para 2p.p. t/t e estabilizar no 4T22, enquanto o índice de cobertura deve ultrapassar 100% a partir de 2023 (vs. 96% no 2T22)”, completa o relatório.

Quer mais informações sobre Lojas Renner (LREN4) e como investir melhor? Preencha o formulário que um assessor EQI entrará em contato.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias