Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
James Bullard, do Fed, estima juros em 3,5% até o final do ano

James Bullard, do Fed, estima juros em 3,5% até o final do ano

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

18 Abr 2022 às 23:25 · Última atualização: 18 Abr 2022 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

18 Abr 2022 às 23:25 · 2 min leitura
Última atualização: 18 Abr 2022

James Bullard

Divulgação

O banco central precisa agir rapidamente para aumentar as taxas de juros para cerca de 3,5%, foi o que disse o presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard em apresentação virtual ao Conselho de Relações Exteriores, nesta segunda-feira (18).

Para o gestor, a inflação norte americana conta com um índice bastante elevado e Bullard defendeu o aumento da taxa de juros para 3,5% até o final do ano. O objetivo do presidente é tentar desacelerar a maior inflação em um período de 40 anos.

De acordo com matéria da Bloomberg, a trajetória dos juros pretendida por ele contemplaria aumentos de o,50 ponto percentual nas próximas seis reuniões. Bullard citou Alan Greenspan, que registrou bons números com o aumento do imposto ao assumir o Fed em 1994.

Sobre o aumento de 0,50 ponto do Fed

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, declarou que o aumento dos juros fora provocado pelo cenário adverso da inflação. Vale lembrar, que os índices são os mais altos desde 1981.

O órgão elevou a sua taxa em 0,25 ponto no último mês e é previsto aumento de 1,9 ponto nos juros até o final do ano.

O presidente do Federal Reserve de St. Louis defende o percentual de 3,5% com base em regras que foram desenvolvidas pelo pesquisador John Taylor, da Universidade de Stanford. Na prática se utiliza a inflação, a taxa de desemprego e a estimativa de taxas de juros neutras. James Bullard ainda citou que será necessário pressionar ainda mais a inflação.

Futuro

Uma alternativa coerente para os juros é manter contratos futuros da taxa básica em equilíbrio. Vale destacar, que atualmente estas tarifas contam com uma faixa de juros de 2,5% e com a previsão de 2,75% no final do ano.

James Bullard tem como intenção iniciar a redução do balanço do Fed em uma próxima reunião e os títulos só serão vendido caso a inflação não recue como o banco central espera.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias