Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Inflação: IPC-S desacelera e vai a 0,83% na primeira quadrissemana de maio

Inflação: IPC-S desacelera e vai a 0,83% na primeira quadrissemana de maio

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

09 Mai 2022 às 11:50 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

09 Mai 2022 às 11:50 · 2 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

Inflação: tarif de eletricidade residencial puxou para baixo o IPC-S da pieira semana de maio; Imagem mostra torres de eletricidade

O IPC-S (Índice de Precos ao Consumidor – Semanal) manteve o viés de desaceleração e fechou em 0,83% na primeira quadrissemana de maio. O índice, um dos medidores mais ágeis da inflação no país, tinha fechado em 1,08% na última medição de abril.

Foi a terceira queda consecutiva do IPC-S, que, nos últimos 12 meses, acumula alta de 10,64%. Os dados foram divulgados na manhã desta segunda-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Ibre).

Inflação: tabela mostra detalhamento do IPC-S, que teve alta de 0.83% na primeira semana de maio

Nesta apuração, cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação:

  • Habitação: de -0,69% para -1,69%
  • Transportes: de 2,13% para 1,53%
  • Vestuário: de 1,26% para 1,09%
  • Despesas Diversas: de 0,70% para 0,59%
  • Comunicação: -0,02% para -0,04%

Dentro de habitação, a redução mais destacada veio no item tarifa de eletricidade residencial, cujo preço variou -10,78%, ante -6,78% na semana anterior; Outros itens em destaque foram gasolina (3,19% para 1,94%) e calçados femininos (1,53% para 0,12%).

Em contrapartida, os outros três grupos tiveram variação positiva:

  • Educação, Leitura e Recreação: de 2,51% para 3,36%
  • Saúde e Cuidados Pessoais: de 1,14% para 1,29%
  • Alimentação: de 1,58% para 1,59%

Nestas classes de despesa, vale citar os itens: passagem aérea (14,38% para 17,76%),  artigos de higiene e cuidado pessoal (0,67% para 1,26%) e doces e chocolates (-2,95% para -0,58%).

O que é o IPC-S

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) mede quadrissemanalmente a variação do custo de vida para famílias com renda entre 1 e 33 salários-mínimos mensais. Embora a coleta seja semanal, a apuração das taxas de variação leva em conta a média dos preços coletados nas quatro últimas semanas até a data de fechamento.

No caso da primeira quadrissemana, o cálculo vai do dia 8 do mês anterior até o dia 7 do mês atual. O objetivo do cálculo é detectar com agilidade o impacto da inflação nos preços de produtos e serviços consumidos pelas famílias.

Os preços são verificados em sete capitais do Brasil: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. São levados em conta os seguintes setores: Alimentação, Habitação, Vestuário, Saúde e Cuidados Pessoais, Educação, Leitura e Recreação, Transportes e Despesas Diversas.

  • Quer proteger seus investimentos da inflação? Preencha este formulário e um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para mostrar as melhores aplicações disponíveis!
A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias