Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
BTG (BPAC11) prevê resultados fortes para PetroRio (PRIO3) no 1TRI22

BTG (BPAC11) prevê resultados fortes para PetroRio (PRIO3) no 1TRI22

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

04 Mai 2022 às 18:00 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

04 Mai 2022 às 18:00 · 2 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

Divulgação

O BTG Pactual (BPAC11) avaliou a atuação da PetroRio (PRIO3), em prévia operacional do primeiro trimestre de 2022. Segundo o banco de investimentos,  em relatório divulgado na última terça-feira (3), a petroleira poderá obter resultados sólidos ao longo do período. Desta forma, o BTG apontou a PetroRio como uma de suas favoritas no setor de petróleo e gás.

A empresa vive um excelente momento, graças ao desempenho do preço do petróleo e à desvalorização do Real. Estima-se alta de 23% t/t no Brent, o que será o ponto forte para os resultados deste trimestre.

Além disso, em virtude do crescimento da produção, o aumento médio de Ebitda pode ser de 119% t/t, número que refletirá agendas ativas de M&A e novos campos nos portfólios da companhia.

PetroRio (PRIO3) deve apresentar números sólidos 

Os resultados da PetroRio serão apresentados nesta quarta-feira (4) após o fechamento do mercado, no entanto, a empresa já divulgou alguns dados operacionais no primeiro trimestre, como o volume de vendas que caiu 27% t/t no período. Diante disso, o BTG presume que o Ebitda também sofra queda de 17% t/t.

Vale lembrar, que a petroleira adiantou as suas vendas para o quarto trimestre de 2021 e este fator contribuiu para o efeito base que impactou a PetroRio no 1TRI22.  Na base anual, as vendas da companhia aumentaram 45%.

O banco de investimentos realçou os reflexos do Ebitda nos custos de extração de US$ 12/bbl, o que representa estabilidade e preços com desconto de US$ 1/bbl em relação ao Brent. Também são previstos:

  • R$ 1,4 bilhão na receita líquida;
  • Ebitda IFRS16 de R$ 1,05 bilhão (equivalente a US$ 200 milhões);
  •  lucro líquido de R$ 986 milhões.

“Embora se espere que os números da PRIO continuem aumentando à medida que as vendas crescem ao longo do ano, acreditamos que os investidores continuarão a se concentrar na aquisição do campo de Albacora, principalmente depois que a empresa conseguiu selar o negócio em seu ativo vizinho (Albacora Leste).
Continuamos confiantes de que a PRIO será capaz de adquirir a Albacora e acreditamos que o preço atual das ações não reflete o lado positivo de nenhum dos ativos.” finalizou o BTG.

 

 

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias