Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Money Week terá Marcelo Flora, head do BTG Pactual (BPAC11) Digital

Money Week terá Marcelo Flora, head do BTG Pactual (BPAC11) Digital

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

18 Out 2021 às 20:25 · Última atualização: 18 Out 2021 · 4 min leitura

Redação EuQueroInvestir

18 Out 2021 às 20:25 · 4 min leitura
Última atualização: 18 Out 2021

Money Week Marcelo Flora

Marcelo Flora, um dos executivos de maior destaque no estrelado quadro do BTG Pactual (BPAC11), será mais uma atração da próxima edição da Money Week. Hoje ele ocupa a posição de Head do BTG Pactual Digital, mas sua parceria com a instituição vem de longa data.

Vem aí a próxima edição da Money Week: Inscreva-se já

Flora tem mais de duas décadas de experiência no mercado financeiro e, na atual casa, já ocupou diversos postos de destaque. Ele foi Head de Distribuição da BTG Pactual Asset Management e Head de Renda Fixa do Banco BTG Pactual.

Atualmente, além de Head do BTG Pactual Digital, também exerce as funções de Managing Director Partner do Banco BTG Pactual e CEO da BTG Pactual Vida e Previdência. Em sua participação em um dos muitos painéis preparados para a 5ª edição da Money Week, ele contará um pouco mais dessa relação e, claro, do sucesso do banco.

Currículo

Marcelo Flora é formado em Engenharia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e tem no currículo duas especializações em uma das universidades mais respeitadas do mundo, a Harvard Business School.

O recheado currículo conta também com dois certificados no campo de inovação executiva, um obtido em um programa realizado pelo Citibank, em outubro de 2017, e outro no ano seguinte, pelo BTG Pactual.

Todo o conhecimento adquirido no universo acadêmico se transformou em experiência no campo profissional, e é isso que ele compartilhará com os inscritos na próxima Money Week. O evento será realizado entre 25 e 29 de outubro, 100% online e totalmente gratuito.

Receita do sucesso de Marcelo Flora

Flora é um profundo conhecedor das estruturas do BTG Pactual, instituição na qual deu os primeiros passos em janeiro do ano 2000. Por conta disso, em entrevista para o site da Revista Exame, foi cirúrgico ao falar sobre o sucesso do banco.

“O que nos moveu até aqui foi a visão de que seria possível construir uma capacidade de distribuição parecida com a dos grandes bancos de varejo. Isso está acontecendo”, comentou.

“Estamos muito bem posicionados para pegar esse vento a favor. Investimos 1 bilhão de reais nos últimos anos para viabilizar uma plataforma que permite que o cliente baixe o aplicativo e abra uma conta em poucos minutos”, completou Flora.

“Profissão do futuro” será tema da Money Week

Segundo o executivo, a imensa transformação do BTG Pactual nos últimos sete anos passa pelo aumento do quadro de profissionais especializados em investimentos no País nesse período. Os chamados agentes autônomos.

“Em 2014, o Brasil devia ter algo como 3.000 agentes autônomos. Hoje, tem 14.000, com potencial de chegar a algo entre 30.000 e 50.000 nos próximos três a cinco anos”, projetou.

Flora vê “oportunidade gigantesca” pela frente

O crescimento dos profissionais especializados é visto com bons olhos por Marcelo Flora. Na mesma entrevista ao site da Exame, o executivo do BTG Pactual mostrou otimismo com o futuro do País, mesmo diante de um cenário que, para muitos, é desanimador.

A revolução tecnológica e o chamado financial deepening, que abre as portas dos investimentos para um maior leque de pessoas, são responsáveis pelo viés positivo do executivo que estará na Money Week. “Vemos uma oportunidade gigantesca pela frente”, avisou.

“Vamos ter cada vez mais estratégias que fujam do óbvio. Hoje temos 500 milhões de reais em fundos de ouro e prata, fruto de uma narrativa, um storytelling muito bem construído pela Empiricus em parceria com a Vitreo”, completou.

De acordo com Flora, a maior diversidade de investimentos também contribui para a estratégia vencedora do BTG e, claro, para vislumbrar um horizonte melhor. “O cliente muitas vezes abre a conta para investir 5.000 reais, 10.000 reais, 15.000 reais em um fundo mais temático, mas começa a aprender sobre investimentos, a ser exposto à educação financeira e vai tomando gosto pelo negócio. Essa é uma estratégia que tem sido muito vencedora”, concluiu.

Última edição da Money Week foi um sucesso

A quarta edição da Money Week reuniu mais de 25 horas de conteúdo, com dezenas de convidados incríveis. Pela primeira vez, mudanças foram feitas no formato do evento, trazendo uma dinâmica diferente.

Foram palestras aprofundadas em um tema, painéis de debate, entrevistas e alguns quadros novos. Mulheres contaram no quadro “O que tem na sua bolsa” onde elas investem.

Assessores da EQI trouxeram soluções para dúvidas comuns no quadro “EQI Responde”. Nenhum formato ultrapassou 50 minutos, algo tão dinâmico que aproximou o evento de programas de TV ao invés das lives do mercado.

E não se esqueça: se quiser acompanhar tudo o que Marcelo Flora e outras feras do mundo dos investimentos têm a dizer, não perca tempo. Faça agora mesmo sua inscrição na próxima edição da Money Week, e invista melhor.

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias