Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Money Week: parceria entre EQI e BTG Pactual está cada vez mais madura

Money Week: parceria entre EQI e BTG Pactual está cada vez mais madura

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

30 Out 2021 às 00:23 · Última atualização: 30 Out 2021 · 4 min leitura

Redação EuQueroInvestir

30 Out 2021 às 00:23 · 4 min leitura
Última atualização: 30 Out 2021

Juliano Custódio (EQI) e Marcelo Flora (BTG) na 5ª edição da Money Week

No encerramento da 5ª edição da Money Week nesta sexta-feira (29), Juliano Custódio, CEO da EQI Investimentos, e Marcelo Flora, sócio e head do BTG Pactual Digital, falaram sobre o futuro da parceria EQI-BTG. A expectativa é que, após a aprovação do Banco Central, a EQI vire corretora no início de 2022.

Formado em engenharia e assessor de investimentos desde 2003, Juliano Custódio fez carreira em bancos e corretoras até fundar a EQI Investimentos, um dos maiores agentes autônomos de investimento do Brasil. Conta com mais de 353 assessores em 11 escritórios espalhados pelo país.

Marcelo Flora, sócio e head do BTG Pactual Digital, tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro. Iniciou sua carreira no Banco Pactual. Já foi Head de Distribuição da BTG Pactual Asset Management e Head de Renda Fixa do Banco BTG Pactual. Atualmente é Managing Director Partner do Banco BTG Pactual, CEO da BTG Pactual Vida e Previdência e HEAD do BTG Pactual Digital.

Confira como foi o bate-papo entre os dois.

Na espera para virar corretora

Juliano Custódio lembra que começou a EQI como um blog em 2014. “Começamos como agentes autônomos, nos unimos em 2020 com o BTG. Agora, estamos aguardando o Banco Central autorizar para virarmos uma corretora de valores”, pontua ele.

Marcelo Flora ressaltou que os clientes atuais da EQI vão continuar sendo atendidos pelos assessores da EQI. Quando a empresa virar corretora, os clientes só precisarão baixar um novo aplicativo.

“A partir do momento em que o BC aprovar a corretora EQI, vamos disponibilizar o aplicativo Euqueroinvestir. As soluções são basicamente as mesmas, mas vai diferenciar o atendimento, a expertise da EQI e o conhecimento dos assessores”, destaca Flora.

O resultado da parceria será traduzido em redução de custos, eficiência, ganho de escala e ganho de produtividade para as empresas e para os clientes.

BTG Pactual Digital evoluiu e apostou em fundo em tecnologia

O CEO da EQI lembrou que Marcelo Flora foi o idealizador do BTG Pactual Digital. “Fomos muito felizes em termos começado esse projeto em 2014”, afirmou Marcelo, que está há 22 anos no BTG.

O desafio dele era ampliar a capacidade de distribuição, que sempre foi muito cara. “Estamos vivendo em um momento em que o varejo bancário está sendo modificado muito rapidamente. Ano passado, para saber os maiores bancos era só pegar as maiores agências (físicas), que eram parte fundamental do modelo de distribuição dos modelos bancários”, destaca ele. No contraste, hoje em dia, os grandes bancos têm diminuído o número de agências físicas e os bancos digitais têm ganhado cada vez mais espaço.

A tecnologia é a palavra-chave nesse movimento de avanço dos bancos e dos bancos digitais.

“Nossa felicidade foi perceber, lá em 2014, que esse movimento ia se acelerar. Tivemos uma revolução digital e, em paralelo, o movimento da sociedade em buscar aprender mais sobre educação financeira”, destaca Flora.

Segundo ele, esses movimentos são resultado de uma redução estrutural da taxa de juros no Brasil. “Apesar de que estamos vivendo em um ambiente de curto prazo de elevação da taxa de juros”, pondera. “Como tendência, há uma mudança estrutural na dinâmica, e vamos voltar a ter juros mais baixos”, espera ele.

Hoje, o BTG Pactual é o sexto maior banco do Brasil, terceiro maior banco privado do país e o maior banco do Brasil sem rede de agências. “A história por trás disso é de muito trabalho e pesquisa”, afirma o head do BTG Pactual Digital.

A sociedade entre EQI e BTG

Marcelo Flora destacou que a EQI chamou a atenção do BTG por ser uma empresa fora do eixo Rio-São Paulo que estava crescendo rapidamente.  “Isso chamou nossa atenção e a EQI combinava com tudo que a gente estava fazendo aqui (no BTG)”, destacou ele.

Assim, EQI e BTG começaram a se aproximar e surgiu a solução criativa de transformar a EQI em corretora.

“Enxergamos a oportunidade de fazer algo muito maior, de sermos sócios e não apenas parceiros”, afirma Marcelo Flora.

Como serão as corretoras no futuro?

No último evento da quinta Money Week, Juliano Custódio instigou Marcelo Flora a vislumbrar como deve ser o futuro das corretoras. Para o head do BTG inovação será o caminho para quem quiser se destacar.

“Inovação não é um lugar que você chega e descansa, tem que estar sempre evoluindo e tecnologia é a chave”, pontua Flora.

No BTG, por exemplo, ele afirma que a equipe está em constante evolução para melhorar as soluções que o banco já possui hoje.

“O foco é melhorar a experiência do cliente, de qualquer faixa etária. Uma que já começamos a trabalhar é a possibilidade de, a partir da conta aberta aqui no Brasil, ter uma conta no mercado americano e operar ativos que são listados lá. Compra ação da Apple e liquida aqui no Brasil em reais. Consultar seu extrato e ver a parcela no mercado local, mercado internacional”, adianta ele.

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias