Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
IRB Brasil (IRBR3) elege novo Conselho Fiscal nesta quinta-feira

IRB Brasil (IRBR3) elege novo Conselho Fiscal nesta quinta-feira

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

29 Mar 2022 às 20:34 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 4 min leitura

Redação EuQueroInvestir

29 Mar 2022 às 20:34 · 4 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

O IRB Brasil (IRBR3) realiza a eleição de seu novo Conselho Fiscal nesta quinta-feira (31), com a participação de duas chapas distintas. Uma delas foi formada a partir de movimentações de Luiz Barsi, considerado hoje o maior investidor individual no Brasil.

A chapa apresenta entre os candidatos a filha do investidor, a economista Louise Barsi, além de Valmir Pedro Rossi, atual membro do Comitê de Auditoria e Integridade da BRF (BRFS3).

A outra chapa conta com Leonardo de Paiva Rocha e José Rubens de Alonso. O atual secretário do Tesouro Nacional, Paulo Fontoura Valle, foi indicado pela União e tem seu nome inscrito nas duas chapas.

Vez aos pequenos acionistas

A ideia de Luiz Barsi ao indicar sua filha Louise Barsi é garantir aos acionistas minoritários mais espaço e menos burocracia a quem se interessar em participar mais ativamente das decisões da companhia.

Hoje, a companhia é uma corporation, ou seja, não tem um grande controlador: os maiores acionistas são Bradesco Seguros, empresa do grupo Bradesco (BBDC3), com 15,8% das ações, e Itaú Seguros, do grupo Itáu Unibanco (ITUB4), com 11,5%.

Estima-se que hoje, entre médios e pequenos investidores, as ações da IRB Brasil estejam divididas, em números aproximados, entre 285 mil pessoas físicas, 1.380 pessoas jurídicas e 650 investidores institucionais.

Ao site Infomoney, Louise Barsi disse que empresas sem controlador definido precisam abrir mais facilmente o espaço aos pequenos acionistas. Ela espera inclusive que esses acionistas possam participar até mesmo do Conselho de Administração, que será modificado no ano que vem.

Além de eleger o novo conselho fiscal, a assembleia desta quinta-feira vai deliberar sobre o limite de remuneração anual dos administradores e membros do conselho, além de votar as contas da atual administração.

O que é o IRB Brasil (IRBR3)

O Instituto de Resseguros do Brasil foi fundado em 1939 pela governo, durante o período do Estado Novo de Getúlio Vargas, com o objetivo de reter no país os investimentos de riscos das seguradoras nacionais que antes eram transferidos para o exterior.

De estatal a corporation

A empresa foi estatal monopolista no setor até 2007, quando perdeu o monopólio de resseguros.

Em 2013, foi privatizada e, em 2017, realizou sua IPO na B3 (B3SA3), arrecadando cerca de R$ 2 bilhões.Em 2019, realiza dois bem-sucedidos follow-ons, no valor de aproximadamente R$ 10 bilhões. Como consequência, o Acordo de Acionistas da Companhia foi rescindido e a Companhia se tornou uma corporation. ou seja, empresa sem controladores.

Nos últimos dois anos, a empresa apresentou dificuldades financeiras. Em 2020, passou a ser investigada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) sob suspeita de falta de liquidez. A IRB se defendeu, alegando questões burocráticas, mas o valor das ações desabou e a situação ainda não foi recuperada.

Perdas fortes em 2021

No balanço de 2021, apresentado em fevereiro, a companhia registrou um prejuízo líquido de R$ 371 milhões. Segundo análise do BTG Pactual (BPAC11), dados da Susep já indicavam pera, mas o valor acabou sendo maior que o esperado pelo mercado.

“O índice de sinistralidade  continua muito alto, pois a empresa continua lutando por conta de antigas apólices emitidas durante a administração anterior, que está sendo acusada de fraudes e outras irregularidades”, afirma a análise.

Embora tenha conseguido um faturamento de prêmios maior que o esperado, a empresa sofreu com alta sinistralidade, o que resultou em perda de caixa: a posição caiu cerca de R$ 1,2 bilhão durante o quarto trimestre de 2021, impactada por sinistros pagos, pagamentos antecipados a cedentes e prêmios retrocedidos mais altos.

No quarto trimestre, o IRB teve um superávit de capital regulatório equivalente a um índice de solvência regulatório de 106% (patrimônio líquido ajustado/capital de risco total), diminuindo de 143% no terceiro trimestre, devido ao prejuízo mais forte. O índice de solvência total também caiu t/t e a/a para 232%.

O IRB diz em seus resultados que está “constantemente avaliando alternativas para otimizar sua estrutura de capital e elevar seus indicadores regulatórios daqui para a frente”.

Louise Barsi defende que a participação mais ativa dos acionistas minoritários poderá ajudar a evitar problemas como os sofridos pela empresa nos últimos dois anos e garantir mais transparência na governança.

Tabela do balanço da IBR Brasil (IBRB3), que elege novo conselho fiscal nesta quinta

  • Quer entender melhor as vantagens e desvantagens de investir numa croporation como a IRB Brasil (IRBR3)? Então preencha este formulário, que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para tirar todas as suas dúvidas!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias