Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
HGRE11: um fundo de lajes que remunera com base no fluxo de recebíveis

HGRE11: um fundo de lajes que remunera com base no fluxo de recebíveis

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

19 Mai 2022 às 18:29 · Última atualização: 19 Mai 2022 · 5 min leitura

Redação EuQueroInvestir

19 Mai 2022 às 18:29 · 5 min leitura
Última atualização: 19 Mai 2022

ifix

Pixabay

O fundo imobiliário CSHG Real State (HGRE11) atua no segmento corporativo, mais especificamente de lajes. Seu intuito é remunerar seus cotistas por meio do fluxo de recebíveis na forma de aluguéis.

Siga na leitura para conhecer todas as características desse FII que atua há bastante tempo no mercado brasileiro.

Confira!

https://youtu.be/jxo_o_UCxP0

Descritivo geral

O FII HGRE11 é um fundo de investimentos imobiliário do tipo “tijolo”. Essa característica lhe é atribuída porque seus recursos são destinados à aplicação em imóveis físicos.

Seu nome é CSHG Real State e seu objeto principal de investimentos é o segmento de lajes corporativas, também conhecidos por escritórios comerciais.

A estratégia de investimentos se concentra em adquirir os imóveis prontos ou em construções e auferir renda por meio de sua locação.

Também é permitido ao CSHG Real State o ganho com a alienação dos imóveis, ou seja, efetuar a venda de um ativo e auferir lucro com a operação.

Na classificação da ANBIMA, o HGRE11 se enquadra no modelo de gestão ativa. Seu segmento faz parte da divisão de lajes corporativas, segundo a própria indicação do órgão.

O valor patrimonial do CSHG Real State é considerável. Atualmente, chega a quase R$ 2 bilhões, com um número total de cotistas superior a 120 mil. Assim, sua participação no IFIX é de 1,39%.

Um ponto que chama atenção no HGRE11 é seu alto número de ativos, sobretudo por sua concentração no estado de São Paulo, onde ficam localizados o maior número de imóveis.

Características do fundo

O fundo CSHG Real State objetiva o ganho de capital ou o fluxo de renda por meio do investimento de seu patrimônio em imóveis comerciais, sobretudo em lajes corporativas.

Vale lembrar que essa aquisição pode se dar no todo ou em parte do imóvel para que aconteça uma posterior operação de locação, alienação ou mesmo de arrendamento sobre os ativos.

Podem ser aceitos como membros cotistas tanto pessoas físicas como pessoas jurídicas. Estas, podem estar sediadas no Brasil ou no exterior.

Já a administração do fundo é feita pela Credit Suisse Hedging Griffo Corretora de Valores S.A., que tem sede na cidade de São Paulo, capital.

A taxa de administração cobrada do fundo CSHG Real State é unificada. Isso quer dizer que ela engloba as taxas de gestão, custódia e de escrituração. Tudo feito em uma cobrança única.

O valor é de 1,0% ao ano, cobrado mensalmente sobre o valor patrimonial total do fundo.

Já em relação à distribuição de dividendos, o fundo CSHG Real State o faz em um percentual de 95% do resultado auferido. Os membros recebem sua parcela de acordo com as cotas que possuem até o 10° dia útil do mês.

Outro ponto que merece atenção é o alto número de ativos do fundo. Ao todo, são 21 distribuídos por 4 estados brasileiros. A maior área bruta locável fica localizada no estado de São Paulo.

Os imóveis podem ser encontrados da seguinte forma: 2 no estado do Rio de Janeiro, 1 no Rio Grande do Sul, 1 no Paraná e 17 no estado de São Paulo.

Atualmente o CSHG Real State conta com algo em torno de 75% dos seus imóveis ocupados, perfazendo uma taxa de vacância de 25%. A data de referência é o final do mês de abril.

Histórico de cotação

O FII HGRE11 teve o lançamento inicial de suas cotas feito em maio de 2008 no valor de R$ 100,00. Portanto, suas cotas são negociadas em bolsa já há 14 anos, um tempo considerável.

Olhando para o histórico de cotação de mais longa data, é possível perceber um bom momento compreendido entre o início do ano de 2009 e meados de 2012.

Nesse tempo, o CSHG Real State teve suas cotas valorizadas em mais de 80%. O valor saiu de R$ 100,00 para R$ 190,00, um ganho bastante expressivo.

Mas então um período de declínio teve início e só parou em fevereiro de 2016. Nessa data, a cota foi negociada em valores próximos de R$ 93,00.

Já no histórico recente dos 12 meses passados, temos a principal variação sendo negativa e ocorrendo em novembro de 2021, após uma rápida valorização.

No entanto, quando observamos os valores inicial e final da cota nesse período, vemos que o CSHG Real State não perdeu tanto valor assim.

Na verdade a cota permaneceu sendo negociada no mesmo patamar de R$ 128,00, apesar de ter apresentado pico de R$ 143 em julho de 2021 e fundo de R$ 113,00 no mês de novembro do mesmo ano.

Distribuição de dividendos

Como o fundo CSHG Real State faz parte do setor de lajes corporativas, ele tende a ter uma regularidade percentual no pagamento dos dividendos aos membros cotistas.

Atualmente esse pagamento está girando em torno de 0,50% de dividend yield (DY). No mês de abril de 2022, o valor distribuído foi de R$ 0,78 por cota, o que performou em um DY de 0,61%.

Já no período trimestral, o montante pago foi de R$ 2,16 por cota, com um DY de 1,69%. Em 6 meses, o valor foi de R$ 6,29 e um DY de 4,91%. Já no acumulado de 12 meses, tivemos R$ 11,12 com um DY de 8,69%.

Em todo o período de existência do fundo, o valor total pago foi de R$ 151,18. Isso representa um DY de 118%.

Simulação de aplicação

Para um cenário simulado de aplicação nos 12 meses passados com um capital inicial de R$ 50 mil, o resultado é positivo. Somando a variação da cota e o pagamento de dividendos, temos um montante de R$ 51.956,43.

Em variação patrimonial, o resultado foi de R$ 47.720,12. Já em relação ao pagamento de dividendos, o total distribuído ficou em R$ 4.236,32.

Apesar de toda a turbulência pela qual vem passando a economia brasileira, o fundo CSHG Real State apresentou um resultado 98% maior do que se a aplicação tivesse sido feita na caderneta de poupança.

  • Quer conhecer mais sobre HGRE11? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para apresentar as aplicações disponíveis!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias