Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Fechamento de mercado: live EQI às 17h discute crise na Petrobras

Fechamento de mercado: live EQI às 17h discute crise na Petrobras

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

17 Jun 2022 às 15:12 · Última atualização: 17 Jun 2022 · 3 min leitura

Redação EuQueroInvestir

17 Jun 2022 às 15:12 · 3 min leitura
Última atualização: 17 Jun 2022

foto Kleber Falchetti e Roberto Varaschin

Reprodução/EQI

Tema do dia no mercado brasileiro, a Petrobras (PETR3, PETR4) promoveu mais um aumento nos preços dos combustíveis nesta sexta-feira (17).

E novas polêmicas quanto à política de preços da petroleira voltaram ao noticiário, com crescente risco de interferência política na estatal.

Para falar sobre o tema e o quanto ele é relevante para os investimentos, os sócios da EQI Investimentos, Kleber Falchetti e Roberto Varaschin realizam uma live de fechamento de mercado, nesta sexta-feira (17), às 17h. Não perca!

Para participar, clique no link e ative as notificações para ser avisado assim que o evento começar.

O que acontece com a Petrobras?

A Petrobras anunciou novo aumento dos combustíveis. A gasolina foi de R$ 3,86 para R$ 4,06 nas refinarias, um aumento de 5,18%. Já em relação ao diesel, a companhia elevou a R$ 5,61, de R$ 4,91, aumento de 14,26%.

O aumento provocou reações do Executivo e do Legislativo e pedidos para trocas urgentes no comando da companhia.

Em resposta ao ruído político e também em decorrência à queda no preço do petróleo Brent, referência para a Petrobras, que cai mais de 6% hoje, as ações da companhia recuam – às 14h55, PETR3 caía 10,01%, e PETR4 recuava 9,59%.

Ao longo da semana, uma série de declarações por parte do governo federal tentava convencer a companhia a conter novos aumentos de combustíveis.

Representantes do Congresso também subiram o tom contra a petroleira, mas esta se mostrou irredutível quanto ao compromisso com a paridade do preço internacional.

Isso porque os administradores da companhia defendem que a empresa precisa ter os preços no mercado doméstico relacionados aos preços de paridade de importação.

Segundo eles, se assim não fosse não haveria qualquer agente econômico com aptidão ou com vontade de trazer derivados para o mercado doméstico. E isso poderia levar ao desabastecimento para o país.

Com a crise entre Petrobras e governo, a bolsa brasileira se descola de Nova York, que busca recuperação depois de uma quinta-feira (16) de forte queda por conta da decisão do Federal Reserve (Fed) de subir os juros.

No Brasil, pesa ainda a alta de juros nos EUA e também a subida da Selic para 13,25%, que ajudam a derrubar a bolsa.

Não deixe de participar da live. Clique aqui!

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias