Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Já conhece o COE com rating triple A? Saiba tudo agora!

Já conhece o COE com rating triple A? Saiba tudo agora!

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

20 Mar 2022 às 19:00 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 6 min leitura

Redação EuQueroInvestir

20 Mar 2022 às 19:00 · 6 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

COE com rating triple A

Reprodução/Pixabay

Entre os diversos tipos de COEs, um tem destaque especial: é o COE com rating triple A. Ele destina a parcela de investimento em renda variável apenas à bons ativos indicados pelas agências de classificação de risco.

Acompanhe este artigo para conhecer mais sobre esse sofisticado meio de fazer aplicações financeiras.

Confira!

O que significa investir em um COE?

Os investimentos feitos em certificados de operações estruturadas (COE) são instrumentos financeiros capazes de oferecer uma dupla vantagem ao investidor.

Ao mesmo tempo que protegem o capital principal, podem oferecer grandes chances de rentabilidade.

Em suma, trata-se de uma aplicação que oferece o melhor dos dois mundos: a certeza de um retorno vindo da renda fixa e a possibilidade de alavancagem de ganhos por meio da renda variável.

Existem duas modalidades de COE: o de valor nominal protegido e valor nominal em risco. Enquanto a primeira preserva o capital investido, a segunda o coloca em risco.

Entre esses dois grandes grupos podem existir diversos tipos de certificado de operação estruturada: bidirecional, com retorno garantido, alta alavancada, entre outros.

Há também outra variedade bastante interessante, chamada COE com rating triple A. Para entender melhor como essa aplicação funciona, convém saber o que é uma agência de classificação e um rating triple A.

Veremos ambos a seguir.

O que são agências de classificação?

Existem ao redor do mundo um tipo especial de agência relacionada ao mundo dos investimentos que fazem o trabalho de classificar ativos.

Essas instituições são conhecidas como agências de classificação de risco. Seu trabalho é avaliar ativos e atribuir uma nota a eles, indicando ao mercado alguns fatores intrínsecos a uma aplicação financeira.

Talvez o mais importante desses atributos seja a credibilidade do emissor do título em honrar os seus compromissos. Ou seja, o risco que o investidor assume ao aportar seu dinheiro no título em questão.

Apesar de existirem diversas agências espalhadas por todo o mundo, três delas são consideradas as principais e provavelmente você já deve ter ouvido falar de algumas delas.

São a Standard & Poors (S&P), a Fitch e a Moody’s.

Seu principal meio para classificar determinado ativo são as notas de classificação, ou rating, como são mais conhecidas.

Veja melhor a seguir o que representam essas notas.

O que é um rating triple A?

O rating por nota é um dentre os dois tipos de classificação. Elas podem ser atribuídas por grau ou por nota. Tanto um como outro são divididos em grau especulativo e grau de investimento.

Dessa forma, existe uma escala de notas que vai de A até D, com até 4 dígitos. Um determinado ativo pode ser classificado apenas com uma nota A, duas notas As ou 3 notas B e um sinal de menos.

A variedade é muito grande e dependerá de cada agência. No total, há em média 20 tipos diferentes de notas. No entanto, há uma unanimidade entre as três agências: a nota mais elevada é o rating AAA (ou triplo A).

Isso quer dizer que um sempre que um ativo é classificado como “triple A” ele representa o que há de melhor no mercado de investimento, apresentando baixo risco.

Logicamente isso é muito bom para o emissor, pois atrai um volume muito maior de capital para ser aplicado em seus títulos.

Vale ressaltar que um mesmo ativo pode ter sua nota alterada com o passar do tempo, mas enquanto lhe for atribuída a nota mais alta da escala, quer dizer que ele continua sendo bastante confiável.

Como um COE com rating triple A é estruturado?

Assim como todo COE, um certificado de operações estruturadas com rating triple A tem uma parcela do capital destinado ao mercado de renda fixa.

Essa parte do investimento tem a finalidade de garantir que o investidor receberá exatamente o mesmo valor que aplicou caso o pior cenário previsto venha a acontecer.

É isso que chamamos de valor nominal protegido. Para exemplificar, consideremos uma aplicação inicial de R$ 100 mil.

Supondo, por exemplo, que o prazo desse COE seja de 5 anos, é necessário que um valor aproximado de R$ 62 mil seja aplicado em um título de renda fixa pré fixado com rentabilidade de 10% ao ano.

Assim, ao final desse período, o montante estará em torno dos R$ 100 mil aplicados inicialmente (desconsiderando o pagamento de impostos para o exemplo ficar mais didático).

A outra parcela do capital, os R$ 38 mil restantes, seriam aplicados apenas em títulos com rating triple A. É assim que um COE dessa natureza é beneficiado pelas notas das agências de classificação.

Da mesma forma, o investidor que aplica seu dinheiro nesse tipo de instrumento pode ser beneficiado com a indicação de emissores de baixo risco, com grande capacidade de pagamento de suas dívidas.

  • Quer conhecer mais investimentos? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para apresentar as aplicações disponíveis!

Quais são os benefícios dessa aplicação?

Investir em COEs traz diversos benefícios ao investidor. Acompanhe a seguir as principais vantagens conseguidas por meio desse sofisticado instrumento financeiro. Confira.

Diversificação da aplicação

Um COE nunca concentra suas aplicações em um único ativo do mercado financeiro. Isso quer dizer que ele possui seu risco naturalmente diluído entre diversas papéis.

Até mesmo a parcela destinada ao investimento em renda fixa pode ser “fatiado” em mais de um papel. A finalidade disso é reduzir o risco de crédito do emissor.

Da mesma forma, a parcela destinada aos ativos classificados como triple A também é enviada a vários agentes do mercado.

Com isso, há uma diversificação do portfólio inclusive ao nível estrangeiro, pois o recurso pode ser empregado em títulos que tem emissão em vários países ao redor do mundo.

Alta performance com proteção

Como uma parcela do COE é destinada a investimentos em mercados de renda variável de outros países, há uma grande possibilidade de alavancagem do patrimônio do investidor.

Isso acontece ao mesmo tempo que o capital principal é preservado, pois o investimento em renda fixa assegura o recebimento do valor investido ainda que o cenário seja desfavorável.

Essa é um grande diferencial do COE com rating triple A e costuma ser aproveitado por investidores com boa visão a respeito do mercado financeiro.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias