Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
BCE sobe juros de 0,5% para 1,25%, dentro da expectativa do mercado

BCE sobe juros de 0,5% para 1,25%, dentro da expectativa do mercado

Victor Meira

Victor Meira

08 Set 2022 às 10:01 · Última atualização: 08 Set 2022 · 4 min leitura

Victor Meira

08 Set 2022 às 10:01 · 4 min leitura
Última atualização: 08 Set 2022

Imagem mostra o símbolo da união europeia.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou, nesta quinta-feira (08), o aumento na taxa básica de juros de 0,5% para 1,25%, uma alta de 0,75%. Apesar da forte alta, o número está alinhado com a expectativa do mercado financeiro. 

De acordo com o Conselho do BCE, a elevação da taxa de juros na zona do euro foi motivada pela manutenção da inflação alta no bloco. Deste modo, os dirigentes promoveram um movimento de alta para diminuir o impacto da inflação na economia. 

“Este passo importante antecipa a transição do nível extremamente acomodatício prevalente das taxas de juro diretoras para níveis que assegurarão um regresso atempado da inflação ao objetivo de 2% a médio prazo estabelecido pelo BCE”, indica a nota do BCE.

Mesmo com a forte alta, o Conselho do BCE avalia, nas próximas reuniões, manter a estratégia de juros mais altos, caso a inflação não perca força no curto prazo.

Segundo os dados da Eurostat, a inflação europeia em agosto atingiu o patamar de 9,1%, sendo a maior da história para o bloco. O crescimento deste indicador foi provocado pela subida acentuada dos produtos energéticos e alimentos. 

“Numa análise prospetiva, os especialistas do BCE reviram significativamente em alta as suas projeções para a inflação, esperando‑se agora que esta seja, em média, de 8,1% em 2022, 5,5% em 2023 e 2,3% em 2024”, informa a nota. 

Com os juros mais altos, o Conselho do BCE está preocupado com o crescimento da economia. Conforme a nota do órgão, há uma tendência de estagnação no final do ano e no primeiro trimestre de 2023. Além disso, a manutenção do conflito entre Rússia e Ucrânia, que não tem prazo para terminar, causa um ambiente de incertezas no continente. 

“Os especialistas esperam agora que a economia registre uma taxa de crescimento de 3,1% em 2022, 0,9% em 2023 e 1,9% em 2024”, prevê a instituição.

Presidente do BCE defende aumento na taxa de juros

A presidente do BCE, Christine Lagarde, declarou que o ritmo de crescimento da economia deve diminuir até o final do ano. Por isso, o foco deve ser a aplicação de políticas estruturantes para aumentar o potencial de crescimento da zona do euro e dar suporte na sua resiliência.

Ela ainda reforça que o prolongamento da guerra na Ucrânia provocou um risco significativo para o crescimento, principalmente para firmas e famílias enfrentando racionamento no suprimento de energia.

“Subimos a taxa de juros em 75 pontos-base hoje, e pretendemos continuar subindo, uma vez que a inflação continua muito elevada e deve ficar acima da nossa meta por um longo período”, explica Lagarde.

A francesa explica que a inflação de energia e alimentos estão em patamares altos e influenciando outros setores da economia, especialmente em serviços.

“Não estamos tentando imitar nenhum outro BC. (…) se os dados mostrarem que devemos fazer um aumento maior na taxa de juros, assim faremos. Não está predestinado, mas será decidido reunião por reunião”, conclui.

Tá, e aí?Stephan Kautz, economista-chefe da EQI Asset

O economista-chefe da EQI Asset, Stephan Kautz, destaca que o aumento nas taxas de juros na Europa teve uma aceleração em relação à última decisão. O que mostra o comprometimento com o controle da inflação.

“Eles [Conselho do BCE] estão mais preocupados em conter a inflação do que efetivamente ter um orçamento final de altas de juros. Isso significa que eles podem subir o que for necessário para puxar a inflação para baixo”, afirma.

E acrescentou: “Eles revisaram a projeção de inflação para 8,1%, que continua bastante alta. Eles mencionaram que vão continuar subindo os juros nas próximas reuniões enquanto a inflação permanecer pressionada.”

  • Quer saber mais sobre como as decisões do BCE podem impactar nos seus e aprender a investir no mercado de capitais? Clique aqui!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias