Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Aporte mensal: entenda se vale a pena para o seu investimento

Aporte mensal: entenda se vale a pena para o seu investimento

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

22 Fev 2022 às 18:28 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 7 min leitura

Redação EuQueroInvestir

22 Fev 2022 às 18:28 · 7 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

COE de alta alavancada

Todo bom investidor já sabe: é preciso criar uma estratégia de diversificação de ativos, ter foco e disciplina. Por isso, se torna importante ter um aporte mensal.

E quando falamos em “investir”, ouvimos muito sobre a necessidade de fazer aportes financeiros constantes. 

Este ato é necessário para garantir que o dinheiro se multiplique ao longo do tempo. 

Mas, você sabe criar uma estratégia de aportes que faça sentido para o seu objetivo?  

Entenda agora o que são os aportes, quando e como você deve fazê-los para alcançar seus objetivos mais rápido. 

O que é aporte mensal?

O aporte é uma contribuição de recursos feita para um determinado objetivo.

Este é um termo muito utilizado no mercado financeiro para descrever o ato de investir, todos os meses, uma parte do seu orçamento em uma aplicação financeira específica.

Quem tem uma meta de acumular patrimônio e viver de renda, por exemplo, deve manter a constância e a disciplina na realização de aportes em seus investimentos.

Isso irá garantir que os objetivos sejam acelerados, tendo a “mágica” dos juros compostos como o seu grande aliado em aplicações de longo prazo.

Por que fazer aportes? Qual a importância para os seus investimentos?

O ato de fazer aportes constantes nos seus investimentos possibilita que seus ganhos sejam ampliados. 

Isso pode acontecer tanto pelo hábito de economizar com regularidade, como também para fazer com que os juros compostos trabalhem mais intensamente ao seu favor.

De qualquer forma, os aportes são importantes para aumentar o capital de sua carteira de investimentos.

Essas aplicações podem ser diversas: desde um fundo de investimento até uma carteira de ações, passando por títulos públicos ou privados.

É melhor fazer aportes mensalmente?

A ideia de fazer aportes com regularidade é dar maior escala aos seus investimentos. Isto deve acontecer de forma automática, sem que você precise se preocupar com o direcionamento deste recurso. 

Desta forma, um bom momento para isso é quando você recebe a sua principal fonte de renda, o que, no caso da maioria das pessoas, ocorre mensalmente.

Portanto, estabelecer uma frequência, como a mensal, ajuda, inclusive, na programação do seu orçamento. 

Afinal, a disciplina e a constância são características de um planejamento financeiro bem construído. Isso reflete em posições mais sólidas nos investimentos.

Quem deve fazer aportes?

Qualquer pessoa, que já esteja na condição de investidor, deve fazer aportes em suas aplicações. 

Aliás, hoje em dia, com a disseminação da educação financeira e da maior acessibilidade de informações sobre o mercado financeiro, qualquer indivíduo pode se tornar um investidor.

Aquela antiga ideia de que investir era algo exclusivo para pessoas com muito dinheiro já está superada. 

Isso porque existem investimentos que podem ser realizados a partir de poucos reais.

Em resumo: qualquer pessoa que esteja investindo seu dinheiro pode e deve fazer aportes para potencializar seus ganhos.

O poder dos aportes nos investimentos 

Existe uma grande diferença na construção de patrimônio entre um investidor que faz aportes e o que não faz. 

Quem explica são os especialistas Denys Wiese, assessor, co-fundador da EQI Investimentos e Head de Renda Fixa, e Valter Manfro, sócio da EQI e Head de Produtos Estruturados.

“Imagine uma simulação de investimentos de 100 mil reais, com aportes mensais de R$ 1.000, prazo de 360 meses e taxa de juros de 1% ao mês.

Nesse cenário, quando comparamos com um investidor que não faz aportes, os resultados são bem diferentes. Sem aportes, chega-se a pouco mais de 3 milhões. Já com aportes, o investidor pode alcançar mais de 7 milhões”. 

Investimento: R$ 100 mil 

360 meses / taxa 1% ao mês 

Com aportes Sem aportes 
R$ 1.0000
7 milhões3 milhões 

Como fazer aportes nos seus investimentos?

Algumas dicas que ajudam na realização de aportes:

Construa um bom planejamento financeiro

“Se você ainda não tem um bom planejamento financeiro e não conhece seus objetivos, talvez seja o momento de sentar com sua família e colocar no papel o quanto possui para investir e onde pretende chegar com esses investimentos. 

Desta forma, seus primeiros aportes no mercado financeiro e todos os demais investimentos ao longo da sua vida serão muito mais firmes, objetivos e efetivos”, comenta André Bona, educador financeiro e parceiro do BTG Pactual. 

Mantenha os pés no chão 

“Se você pensa que investir R$ 5 mil ou R$ 10 mil uma única vez fará você ter milhões em um futuro breve, talvez seja o momento de buscar mais informações sobre o mercado financeiro e o mundo dos investimentos antes de alocar parte do seu capital em renda fixa ou variável.

Avalie com cautela e bom senso suas opções de investimentos. Com disciplina e foco qualquer um consegue acumular patrimônio aos poucos graças às decisões de investimento que são tomadas ao longo dos anos”, comenta o educador.

Planeje seus aportes para ter disciplina

Analise com calma o seu orçamento mensal para descobrir quanto você consegue separar para os seus investimentos.

“O mais importante é ter disciplina, pois tudo pode parecer ser mais interessante do que fazer aportes. Dessa forma, é indicado procurar meios automáticos para isso, como débito automático ou Pix, explica a dupla de especialistas da EQI, Valter Manfro e Denis Wiese.

Conheça o mercado

“O primeiro passo para realizar aportes com maior solidez e assertividade é conhecer o mercado. Se você pretende investir em ações, por exemplo, é fundamental estudar sobre o assunto, acompanhar o desempenho e, principalmente, os fundamentos das empresas nas quais você pretende investir.

Se o seu objetivo é investir em renda fixa, a premissa é a mesma: conheça os produtos disponíveis no mercado, verifique a liquidez, os riscos e a rentabilidade de cada um deles e analise todas estas questões antes de tomar sua decisão”, conclui André Bona. 

Quanto devo aportar mensalmente em meus investimentos?

O educador financeiro recomenda cautela na hora de fazer aportes para evitar riscos desnecessários. 

“Nos dias de hoje é muito comum encontrar investidores que acreditam que ficarão ricos da noite para o dia investindo na bolsa de valores, por exemplo. E essa sensação é muito perigosa”, observa.

Depois de fazer um planejamento financeiro para programar aportes com segurança e disciplina, uma dica para quem deseja evitar dores de cabeça na hora de realizar os primeiros aportes no mercado é conhecer o seu perfil de investidor. 

“Saber se você possui um perfil conservador, moderado ou agressivo na hora de investir é fundamental para evitar decisões equivocadas quanto aos seus investimentos e dores de cabeça no futuro”, comenta André Bona. 

Em resumo, a lógica é esta:

  • Tempo: quanto maior for o prazo, maior será seu patrimônio ao fim do investimento;
  • Rentabilidade: quanto maior a rentabilidade, maior será o resultado obtido;
  • Aporte: quanto mais aportes forem realizados e com mais constância, mais rápido você chegará aos seus objetivos.

Em qual investimento posso fazer aportes mensais?

Você pode realizar os aportes mensais nos diversos tipos de investimentos, tanto de Renda Fixa ou Variável.

Veja alguns exemplos:

Investimentos: vantagens de fazer aportes 

Para ter sempre aporte mensal, observe as seguintes vantagens:

  • Ampliar o potencial dos juros compostos dos investimentos no longo prazo;
  • Mais rapidez para alcançar os objetivos dos investimentos;
  • Obter resultados condizentes com seu perfil de investidor e objetivos financeiros;
  • Mais oportunidade para diversificar a carteira de investimentos;
  • Ter mais controle no equilíbrio das suas posições.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias