Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
IFNC: entenda o que é o Índice Financeiro da bolsa

IFNC: entenda o que é o Índice Financeiro da bolsa

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

23 Dez 2021 às 18:07 · Última atualização: 23 Dez 2021 · 3 min leitura

Redação EuQueroInvestir

23 Dez 2021 às 18:07 · 3 min leitura
Última atualização: 23 Dez 2021

IFNC

A função de um índice no mercado financeiro é servir como benchmark e referência de rentabilidade para os demais investimentos.

Prova disso é o Ibovespa que, ao acompanhar o desempenho médio das ações mais negociadas da B3, é classificado como o principal índice do país.

No entanto, para segmentar a diversidade de ações negociadas na Bolsa de Valores foram criados novos índices em complemento ao Ibovespa.

É o caso, por exemplo, do IFNC que busca acompanhar os ativos de um setor em específico. Na prática, ele funciona como ferramenta de controle do mercado e auxilia o investidor a tomar as melhores decisões.

O que é o IFNC?

O IFNC é um índice que foi criado pela B3 para medir o desempenho dos ativos mais representativos dos setores de intermediários financeiros, serviços financeiros diversos, previdência e seguros.

Inicialmente, o índice era chamado de BM&F Bovespa Financeiro. No entanto, com a fusão que deu origem a B3, o indicador passou a ser chamado apenas por “Índice Financeiro”.

É importante lembrar ainda que o IFNC é um índice de retorno total. Em outras palavras, isso quer dizer que ele reflete não apenas as variações nos preços dos ativos, mas também o impacto da distribuição de dividendos por parte das empresas que compõem a carteira.

Para quem deseja expor seu patrimônio aos resultados da carteira teórica do IFNC, basta recorrer ao ETF FIND11.

Ao replicar o IFNC, esse ETF pode ser uma boa opção para quem quer se expor ao segmento financeiro de forma mais pulverizada.

Composição do IFNC

Para que a ação faça parte da carteira teórica do IFNC, além de pertencer ao setor financeiro, é necessário que ela atenda a outros critérios como:

  • Ter um índice de negociabilidade de, ao menos, 95% dos dias de pregão da B3;
  • Estar entre as ações elegíveis em ao menos três meses anteriores da carteira;
  • Não ser negociada com preço de mercado abaixo de R$ 1;
  • Os ativos podem ser apenas ações ou units. Brazilian Depositary Receipts (BDRs) não são elegíveis para a carteira;
  • A empresa não pode estar em processo de recuperação judicial ou intervenção.

A cada quatro meses é feito o rebalanceamento da carteira, ou seja, é feita uma análise dos ativos, de modo que se define quais deles serão mantidos, incluídos ou excluídos. Nessa mesma análise também pode ser alterado o peso de cada ativo que compõe a carteira.

Quais são as empresas que participam do IFNC?

Como vimos, o IFNC reúne algumas das principais empresas do mercado financeiro.

Para ilustrar, apresentamos abaixo a composição do índice no período entre setembro e dezembro de 2021, assim como sua respectiva participação em ordem decrescente:

AçãoCódigoPart. (%)
BRADESCOBBDC417,661
ITAUUNIBANCOITUB416,715
B3B3SA316,679
ITAUSAITSA410,102
BRASILBBAS39,668
BTGP BANCOBPAC116,02
BRADESCOBBDC34,455
BANCO INTERBIDI113,891
BBSEGURIDADEBBSE33,27
SANTANDER BRSANB112,84
SUL AMERICASULA111,719
ITAUUNIBANCOITUB31,208
CAIXA SEGURICXSE31,011
BOA VISTABOAS30,975
PORTO SEGUROPSSA30,922
BANCO PANBPAN40,872
CIELOCIEL30,559
BANCO INTERBIDI40,506
BANRISULBRSR60,467
ABC BRASILABCB40,262
GETNET BRGETT110,073
BANCO BMGBMGB40,07
CSU CARDSYSTCARD30,055

 

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias