Fundos de Investimento
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
TT Global Equities, fundo de gestora de sobrinhos de Armínio Fraga, sofre tombo de quase 90% no ano

TT Global Equities, fundo de gestora de sobrinhos de Armínio Fraga, sofre tombo de quase 90% no ano

Claudia Zucare

Claudia Zucare

09 Set 2022 às 11:44 · Última atualização: 29 Set 2022 · 3 min leitura

Claudia Zucare

09 Set 2022 às 11:44 · 3 min leitura
Última atualização: 29 Set 2022

foto de gráfico de ações

O fundo de investimento TT Global Equities, da gestora carioca TT Investimentos, que chegou a ter patrimônio de mais de R$ 80 milhões no ano passado, praticamente derreteu nos últimos meses, informa reportagem de O Globo.

O patrimônio, agora, é de R$ 9 milhões, resultado de uma sequência de perdas ocorridas de maio até agosto e que, juntas, reduziram em quase 90% o patrimônio do fundo.

A queda se deu por conta de uma aposta errada feita pelos gestores no mercado acionário americano.

A gestora montou uma operação arriscada, alavancada, em ações da americana Clarus Corp, listada na Nasdaq sob o ticker CLAR.

A Clarus é dona de marcas que vão de fabricantes de equipamentos esportivo e de montanhismo a uma indústria de munição.

No mês de agosto, a empresa americana sofreu um tombo inesperado: os papéis recuaram de mais de US$ 27 para menos de US$ 16.

Gráfico com ação da Clarus
Ação da Clarus até 9 de setembro

Mesmo depois da queda, a Clarus ainda vale cerca de US$ 600 milhões na Nasdaq.

Segundo a reportagem, a gestora TT chegou a ter mais de 9% de todas as ações da Clarus e teria feito uma alavancagem para liquidar a posição nos papéis em apenas dois dias, o que gerou as fortes perdas ao fundo.

A TT pertence a dois sobrinhos do ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga: Arthur e Antônio Fraga Baer Bahia. Armínio Fraga, inclusive, seria cliente da gestora. Já o fundo TT Global Equities, segundo a CVM, possui apenas três cotistas. Em entrevista ao Brazil Journal, Arthur afirmou que todos são pessoas próximas, incluindo Fraga, e por isso a questão é quase familiar.

Em 2021, o fundo havia avançado 31,2% de rentabilidade, enquanto, em 2020, teve uma alta bastante significativa, de 68,4%.

A CVM, que regula o mercado de capitais brasileiro, afirmou sobre o caso TT Global Equities que “acompanha e analisa informações e movimentações no âmbito do mercado de valores mobiliários, tomando as medidas cabíveis, sempre que necessário”.

Depois de entender o que aconteceu com a TT Global Equities, saiba mais sobre como investir o seu dinheiro. Converse com um assessor da EQI Investimentos.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias