Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
São Salvador Alimentos (SSAL3): conheça a produtora de frangos que está na fila para IPO

São Salvador Alimentos (SSAL3): conheça a produtora de frangos que está na fila para IPO

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

11 Jul 2021 às 17:00 · Última atualização: 11 Jul 2021 · 8 min leitura

Redação EuQueroInvestir

11 Jul 2021 às 17:00 · 8 min leitura
Última atualização: 11 Jul 2021

São Salvador Alimentos

A indústria goiana São Salvador Alimentos (SSAL3) é uma empresa que atua principalmente como produtora de carne de frango no Brasil e no exterior.

Internamente a empresa tende 14 Estados, além de 38 países no mercado externo. A atuação é feita por meio de duas marcas: Super Frango e a Boua.

Na fila para IPO (Oferta Pública Inicial), que deve movimentar cerca de R$ 1 bilhão no mercado, a companhia quer usar os recursos principalmente para investimentos para expansão da produção de sua planta industrial de Goiás.

Vamos conhecer melhor a empresa?

História da empresa

A São Salvador Alimentos afirma ser uma das principais empresas produtoras de carne de frango no Brasil.

Em 1973, o produtor rural Carlos Vieira da Cunha construiu os primeiros aviários de frango de corte em Itaberaí, Goiás. Nove anos depois, em 1981, ele se juntou ao genro José Garrote, para mais tarde criar o Abatedouro São Salvador. A primeira planta de processamento da marca SuperFrango foi lançada em 1991. A empresa cresceu aos poucos e foi ganhando mercado, até que em 2005 começou a sua atuação internacional.  José Garrote chegou a vender casa, carro e até uma farmácia para investir na criação de frangos. Ele fez isso por três vezes, à medida que o negócio precisava de mais capital para se desenvolver.

A empresa tem hoje dois complexos produtivos em Goiás, totalizando uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves.

Com mais de 40 anos de história, a empresa atua de forma verticalizada em todas as etapas de produção, desde as matrizes até a distribuição dos produtos finais aos nossos clientes. Conta com uma centena de produtos variados, à disposição de mais de 23 mil clientes por mês no Brasil em 14 estados, mais o Distrito Federal, e em 38 países de quatro continentes em 31 de dezembro de 2020.

Com o objetivo de manter o crescimento, inaugurou no início de 2020 o complexo industrial em Nova Veneza, Goiás, ampliando a capacidade produtiva em aproximadamente 46,0%, com espaço dentro da própria planta para uma nova ampliação, que poderá fazer que com a capacidade consolidada de abate diário atinja aproximadamente 728 mil aves.

São Salvador Alimentos

Os produtos da São Salvador

A São Salvador Alimentos atua no mercado por meio de duas marcas: a Super Frango e a Boua. A empresa tem um leque amplo de produtos alimentícios, tanto de produção própria, como de terceiros.

  • Super Frango: é a principal marca da empresa. Os produtos derivados do frango, no formato congelado, resfriado, embutido e empanado, são produzidos e comercializados sob a marca, tanto no mercado doméstico quanto no mercado internacional, sendo que alguns dos processados a base de frango (empanados, peito de frango cozido, etc.) também são produzidos por terceiros.
  • Boua: atua com uma linha produzida e embalada por terceiros, por meio da qual oferece diversos produtos, os quais são divididos nas categorias: vegetais congelados, defumados, embutidos, lácteos, hambúrgueres, peixes e cortes suínos

O crescimento recente da Boua tem proporcionado um incremento na proporção de produtos processados no mix.

“Acreditamos que a pulverização e fidelização dos clientes, mediante visitas e entregas diárias, nos proporciona margens maiores que a média do setor e permite que realizemos vendas cruzadas, vendendo, por exemplo, produtos da marca Boua para clientes que originalmente adquiriam produtos apenas da marca Super Frango”, diz a empresa no prospecto preliminar.

São Salvador Alimentos

Atuação nacional e internacional

Os principais mercados de atuação são o estado de Goiás, onde a companhia tem presença em 99% dos municípios, e o Distrito Federal, que em 2020 corresponderam por cerca de 81% da receita bruta de vendas de mercadorias do mercado interno da companhia. Todavia, a São Salvador Alimentos possui atuação em outros estados das regiões Norte, Nordeste e Sudeste e conta com uma integração de matrizes no estado do Paraná, que trabalha com recria e produção de ovos, e possui uma fábrica de ração.

No mercado externo, a São Salvador Alimentos possui habilitação para exportar para mais de 177 países, sendo que atualmente exporta para 38 deles (com destaque para China, Japão, países do Leste Europeu e mercado árabe).

“Este amplo acesso nos possibilita direcionar nossa produção de acordo com as demandas dos diferentes mercados, maximizando preço e, consequentemente, resultados. Dessa forma, a nossa Companhia vem aumentando sua participação no mercado externo nos últimos anos”, afirma a empresa.

Dados econômico-financeiro

A São Salvador Alimentos registrou lucro líquido de R$ 123 milhões em 2018, R$ 317 milhões em 2019 e R$ 215 milhões no ano passado. A margem líquida passou de 10,72% (2018) para 20,05% (2019) e 11,21% (2020).

O Ebitda ajustado somou R$ 265 milhões em 2018, R$ 499 milhões em 2019 e R$ 441 milhões em 2020. Já a margem Ebitda passou de 22,93% em 2018 para 31,59% em 2019 e 23% no ano passado.

São Salvador Alimentos

Estratégia da São Salvador

  • Perspectivas setoriais favoráveis. O consumo global de carne de frango apresentou crescimento de 83% entre 2000 e 2019, segundo dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e espera-se que continue crescendo na próxima década. O Brasil é referência mundial na produção de carne de frango, sendo o maior exportador e o segundo maior produtor, atrás apenas dos Estados Unidos.
  • Maturação de Nova Veneza. Atualmente, a recém inaugurada planta de Nova Veneza ainda está operando em torno de 37,5% de sua capacidade. A São Salvador quer preencher esta capacidade nos próximos anos, almejando uma possível segunda linha de abate no complexo de Nova Veneza.
  • Investimentos em novas plantas. A empresa acredita também na oportunidade para consolidação da companhia como um dos principais players avícolas do Brasil através de investimentos em novas plantas, seja por meio de aquisição de plantas já existentes ou por meio da construção de novas unidades.
  • Ganho de Market Share doméstico. Entre 2006 e 2019, a São Salvador teve um desempenho positivo em ganho de participação de mercado, haja visto que o market share nacional passou de 0,9% para 1,6% da produção total de carne de frango no Brasil.
  • Ampliação das exportações. Nos últimos anos, a empresa se estruturou para fortalecer os canais de exportação, ampliando o número de países habilitados para os quais pode vender os produtos. Assim, a companhia duplicou sua receita de exportações de 2018 para 2020. Hoje, a companhia exporta para 38 países e possui habilitação para atuar em 177, posicionando-se dessa forma para continuar crescendo internacionalmente.
  • Crescimento da Marca Boua. A companhia acreditamos que o desenvolvimento da marca Boua será impulsionado pela estrutura robusta já existente da Super Frango, gerando a possibilidade de venda cruzada entre os produtos e uma eficiência logística única.
  • Aquisições. A companhia periodicamente analisa oportunidades estratégicas de aquisições que possam agregar valor para suas operações. O principal foco é encontrar oportunidades que venham a suportar o crescimento da companhia, seja nas regiões onde já possui atuação, como também em novos estados.
  • Entrada em novas categorias de alimentos. A companhia vem buscando diversificar o seu portfólio de produtos, a fim de poder oferecer um mix de alimentos ainda mais completo para seus clientes.

Fatores de risco da São Salvador

  • A extensão da pandemia da Covid-19, a percepção de seus efeitos e a forma como a pandemia afetará os negócios dependem de desenvolvimentos futuros, que são incertos e imprevisíveis e podem afetar material e adversamente os negócios, condição financeira, resultados de operações e fluxos de caixa e, finalmente, a capacidade de continuar a operar os negócios.
  • Riscos relacionados à saúde envolvendo o setor alimentício podem prejudicar a capacidade da São Salvador de vender os produtos alimentícios.
  • A criação de animais e processamento de aves envolvem riscos relacionados à saúde animal e ao controle de doenças, os quais podem nos impactar negativamente.
  • Surtos de doenças de frangos no Brasil podem afetar substancialmente a capacidade da companhia de exportar produtos in natura e, consequentemente, seus resultados operacionais poderão ser afetados de forma adversa relevante.
  • Futuros e eventuais recalls (recolhimento de produtos) ou problemas relacionados ao consumo e segurança dos produtos poderão afetar negativamente os negócios.

Detalhes do IPO

A São Salvador retomou este ano o pedido de IPO na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Antes planejada para estrar no meio deste ano na Bolsa, a empresa resolveu segurar a oferta após não alcançar o valor de mercado almejado.

A empresa fará uma oferta primária (quando os recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (quando os acionistas vendem fatia de suas ações).

A São Salvador já definiu seu ticker, SSAL3, quer ser listada no Novo Mercado, mas ainda não divulgou preços e prazos da oferta.

O BTG Pactual vai atuar como agente estabilizador da oferta. Enquanto Bradesco BBI e Banco Itaú BBA serão os demais coordenadores.

A companhia pretende utilizar os recursos líquidos obtidos por meio do IPO em: (i) investimentos de capital (Capex) para expansão da capacidade de produção da planta industrial localizada no município de Nova Veneza/GO; e (ii) pagamento de dividendos declarados aos acionistas da companhia em 30 de setembro de 2020 e refletidos nas demonstrações financeiras da empresa.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias