Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Já fiz a minha reserva de emergência, e agora? Qual o próximo passo

Já fiz a minha reserva de emergência, e agora? Qual o próximo passo

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

06 Mar 2021 às 10:00 · Última atualização: 06 Mar 2021 · 6 min leitura

Redação EuQueroInvestir

06 Mar 2021 às 10:00 · 6 min leitura
Última atualização: 06 Mar 2021

Business man counting dollar banknote – online business concept

Quem deseja investir ou ter uma garantia financeira deve ter uma reserva de emergência. Ou seja, um valor guardado que possa manter suas despesas pelo menos por seis meses.

Esse é o primeiro passo no mundo dos investimentos. Para que sua reserva não fique parada, o ideal é que a invista. Assim, além de ter o valor para os próximos meses, você ainda consegue aumentar o valor guardado

Neste artigo, entenda como fazer sua reserva. Também veja possibilidades de ter uma boa rentabilidade com seu dinheiro.

O que é uma reserva de emergência? 

A reserva de emergência é uma quantia necessária para conseguir se manter por um período de tempo. Sendo assim, caso aconteça algum incidente, como demissão, você tem um valor disponível.

O mesmo pode acontecer para situações positivas: se resolver se mudar ou mesmo conseguir uma bolsa de estudos e precisar se manter sem renda por um tempo, a reserva de emergência te ajuda.

Ela visa conseguir suprir a sua necessidade básica. Ou seja, o pagamento das contas mensais. Por exemplo, energia, aluguel, mercado, água, entre outros. 

Quanto é preciso para uma reserva?

O valor de sua reserva depende de seus gastos. Então, é preciso que faça um levantamento das despesas mensais. Dessa forma, terá o valor que deve ser reservado.

Suponha que o gasto fixo de sua família seja de R$ 2 mil. Logo, a sua reserva deve ser esse valor, multiplicado pelo tempo que deseja guardar. Aliás, recomenda-se que seja de, pelo menos, seis meses de despesas. Neste caso, seria de pelo menos R$ 12 mil.

Como investir na reserva de emergência? 

É importante que sua reserva de emergência não fique parada. A principal preocupação nesse investimento é a liquidez. Afinal, você pode retirá-lo a qualquer momento, dependendo apenas de uma situação de emergência. Dessa forma, títulos de renda fixa ou fundos de investimento não são boas opções.

Você deve pensar ainda na volatilidade da aplicação. Isso quer dizer as oscilações que podem acontecer com seu dinheiro. Porque, se o valor é essencial para se manter, não pode haver grandes perdas.

Melhor investimento

Neste caso, o Tesouro Direto é a melhor opção. Isso porque os títulos públicos atendem a todas as questões citadas acima. Ou seja, você tem um rendimento, sem grandes oscilações e pode fazer a retirada rápida da sua reserva de emergência.

Dentre as opções, o Tesouro Selic costuma ser o título público escolhido pela maioria dos investidores.

Crie objetivos com prazos e valores

Após fazer seu investimento é preciso criar objetivos. Aliás, com prazos e valores a serem alcançados.

Mas lembre-se que deve ser algo possível e concreto. Sendo assim, ficar rico ou viver no luxo não se enquadram.

Defina o que você espera com os rendimentos da reserva de emergência. Dessa forma, evita que o dinheiro seja usado de forma errada.

Veja quais são suas prioridades no momento. Ou ainda, o que deseja alcançar e conquistar. Assim, poderá criar um objetivo com os lucros obtidos com seu investimento. Por exemplo, comprar um automóvel, quitar um parcelamento.

É importante ressaltar que, se possível, tente livrar-se de parcelamentos para ter mais liberdade financeira mensalmente. Logo, reduza seus gastos mensais e terá mais dinheiro para receber.

https://euqueroinvestir.com/rendimento-mensal-da-poupanca-qual-e-e-como-calcular/

Case os investimentos com os objetivos

Ao criar um objetivo é preciso estar alinhado com os investimentos que vão além da reserva de emergência. Ou seja, deve ser algo que esteja dentro da realidade e que deseja alcançar. Além disso, o prazo de resgate deve ser próximo ao da utilização do dinheiro.

Pense em quanto terá de rendimentos e se esse valor consegue suprir sua necessidade. Afinal, não adianta criar uma meta que não pode ser alcançada com o que tem disponível.

Ao casas os investimentos com os objetivos, os lucros recebidos já terão uma finalidade. Portanto, esse é um ponto importante que deve ser analisado para que suas economias tenham um bom uso.

Por fim, indica-se ainda que divida a meta maior em objetivos menores. Assim, você alcança aos poucos o que deseja ao invés de estipular altos valores e desejos. 

Seu perfil de investidor

Para que faça um bom investimento com o valor que acumular após a formação da sua reserva de emergência, é importante considerar seu perfil de investidor. Ou seja, quais são suas características principais relacionadas a essas ações.

O perfil é baseado em suas preferências e expectativas com investimentos. Só assim, será determinado qual investimento atende melhor suas necessidades. Então, conhecê-los e saber qual o seu é essencial.

Há três tipos com diferentes características. Aliás, em geral, elas variam de acordo com o risco que os perfis estão dispostos a enfrentar. 

Veja quais os tipos de investidor e suas características. Em seguida, determine qual o seu perfil.

Investidor conservador

É aquela que preza muito pela segurança. Sendo assim, investimentos de alto risco não são uma opção para ele. Dessa forma, ele tem foco em não perder nada e preservar seu patrimônio, como a reserva de emergência.

Moderado

Neste caso, ele possui características do conservador e arrojado. Em geral, ele deseja a segurança, mas está disposto a pequenos riscos. Então, se necessário, ele abre mão do seguro para ter bons retornos.

Este investidor pode até optar por investimentos mais arriscados. Porém, com ressalvas e em algumas exceções.

Arrojado

Por fim, temos o arrojado, que é o mais tolerante aos riscos. Assim, essa pessoa está aberta a investimentos mais voláteis como a Bolsa de Valores. Além disso, geralmente é mais maduro em relação ao mercado.

Para ele, as economias que vão além da reserva de emergência poderiam ganhar usos mais arriscados, visando sempre obter mais lucros com seu investimento.

Conheça seu perfil

Agora que já entendeu os perfis é importante ver qual o seu. Afinal, isso dará o direcionamento para quais os melhores investimentos. 

Vale lembrar que é essencial conhecer seu perfil antes de tomar uma decisão no mercado financeiro. Então, reserve um tempo para analisar suas características. Certamente as escolhas serão mais fáceis depois.

Invista sua reserva de emergência

Com a sua reserva de emergência em mãos é importante escolher um investimento. Dessa forma, você garante que seu dinheiro continuará rendendo. Assim, caso necessite, não terá dificuldades.

Depois que formá-la, veja qual seu perfil de investidor, trace metas e faça seu investimento. Você consegue garantir sua segurança financeira. Além disso, é uma oportunidade de concluir objetivos pessoais e financeiros.

Faça com que seu dinheiro tenha rentabilidade.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias