Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Relatório bimestral: governo bloqueia R$ 2,634 bi em despesas discricionárias e prevê superávit

Relatório bimestral: governo bloqueia R$ 2,634 bi em despesas discricionárias e prevê superávit

Matheus Miranda

Matheus Miranda

22 Set 2022 às 16:53 · Última atualização: 22 Set 2022 · 3 min leitura

Matheus Miranda

22 Set 2022 às 16:53 · 3 min leitura
Última atualização: 22 Set 2022

Relatório bimestral

O ministro do Planejamento, Esteves Colnago. Foto: Agência Brasil

O relatório bimestral divulgado pelo governo nesta quinta-feira (22) revelou um bloqueio de R$ 2,634 bilhões em despesas discricionárias com o objetivo de cumprir o teto de gastos, enviado ao Congresso. O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, explicou que o bloqueio aos recursos contingenciados atingirá somente as despesas que não foram efetivamente realizadas ainda. Quanto às projeções, esta é a primeira vez no ano que o governo prevê superávit.

A projeção para o resultado primário do ano sai de um déficit previsto de R$ 59,354 bilhões para um superávit de R$ 13,547 bilhões. Já a projeção da taxa Selic acumulada para 2022, mantém-se em 12,3%.

Entre outras projeções, o câmbio deverá atingir R$ 5,20 contra uma projeção anterior de R$ 5,10; a alta da massa salarial poderá ter uma leve elevação de 18,1% para 18,2%; e a estimativa para o barril do petróleo caiu de US$ 107,40 para US$ 100,50.

O relatório mostrou ainda que a despesa total do governo neste ano passou de R$ 1,833 trilhão para R$ 1,830 trilhão. Enquanto isso, as despesas obrigatórias saíram de R$ 1,679 trilhão para R$ 1,677 trilhão. As despesas discricionárias saíram de R$ 154,246 bilhões para R$ 153,236 bilhões, conforme mostra o relatório do governo.

Relatório bimestral: primeira estimativa de superávit no ano

O secretário especial do Tesouro e Orçamento, ao comentar o relatório bimestral, pontuou que esta é a primeira vez que o governo faz uma projeção de superávit no ano. Até então, calculava-se um déficit. Com isso, poderá ser a primeira vez, desde 2013, que o governo poderá fechar o ano que superávit primário.

Isso porque, de acordo com ele, a arrecadação veio com força. Esta, inclusive, é uma tendência que deverá se manter para o próximo relatório, de acordo com ele. A projeção poderia até ser maior, mas um acordo fechado com a Prefeitura de São Paulo, sobra uma disputa judicial com relação ao aeroporto Campo de Marte. Sem o acordo, a projeção do superávit poderia chegar a até R$ 37,5 bilhões.

O secretário comentou ainda, sobre os bloqueios, que aproximadamente R$ 3,7 bilhões referentes à emenda do relator ainda não foram empenhadas. E que as despesas discricionárias não realizadas somam algo em torno de R$ 20 bilhões.

Quer saber mais sobre o relatório bimestral e como investir melhor? Preencha o cadastro que um assessor da EQI Investimentos irá entrar em contato.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias