Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Radar traz BTG (BPAC11), Itaú (ITUB4), Azul (AZUL4), ABC (ABCB4), Vivara (VIVA3), e Caixa Seguridade (CXSE3)

Radar traz BTG (BPAC11), Itaú (ITUB4), Azul (AZUL4), ABC (ABCB4), Vivara (VIVA3), e Caixa Seguridade (CXSE3)

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

08 Mai 2022 às 19:00 · Última atualização: 24 Jun 2022 · 13 min leitura

Redação EuQueroInvestir

08 Mai 2022 às 19:00 · 13 min leitura
Última atualização: 24 Jun 2022

média móvel

Creative Commons

O radar corporativo traz que o BTG Pactual (BPAC11) reportou lucro líquido ajustado de R$ 2,1 bi no 1TRI22, alta de 72%.

O Itaú Unibanco (ITUB4) registrou lucro gerencial de R$ 7,361 bi no 1TRI22, alta de 15%.

O lucro líquido da Azul (AZUL4) soma R$ 2,65 bi no 1TRI22 e reverte prejuízo.

A Caixa Seguridade (CXSE3) reportou lucro líquido recorrente de R$ 557,0 mi no 1TRI22, alta de 29%.

O Banco ABC Brasil (ABCB4) reportou lucro líquido de R$ 183,2 mi no 1TRI22, alta de 49,6%.

A Vivara (VIVA3) reporta lucro líquido de R$ 45,9 mi no 1TRI22, alta de 1.073,7%.

A CBA (CBAV3) reverteu prejuízo e reportou lucro líquido de R$ 426 mi no 1TRI22.

A Porto Seguro (PSSA3) registrou lucro líquido 40,6% menor no primeiro trimestre de 2022.

A Sabesp (SBSP3) informou lucro líquido de R$ 975,6 milhões no 1TRI22. Esse resultado é 96,4% superior ao 1TRI21.

A Cencosud reportou prejuízo líquido de R$ 87 milhões, resultado que é 173% pior do que as perdas reportadas no 1TRI21.

A Intercement reportou o lucro de R$ 118 milhões do 1TRI21 e reportou prejuízo líquido de R$ 24 milhões no 1TRI22.

A rede Pague Menos (PGMN3) informou que o Cade recomendou a aprovação da aquisição da Extrafarma.

A Vale (VALE3) confirmou a assinatura de um contrato de longo prazo com a Tesla Inc para fornecimento de níquel Classe 1 nos EUA.

A Embraer (EMBR3) informou que os acionistas da Zanite aprovam combinação de negócios entre as empresas.

A Cemig (CMIG4) concluiu a alienação da Renova (RNEW3; RNEW4) à AP Energias Renováveis.

Por fim, CBA (CBAV3), Odontoprev (ODPV3) e Unidas (LCAM3) informaram sobre proventos.

Balanços

BTG Pactual (BPAC11) reporta lucro líquido ajustado de R$ 2,1 bi no 1TRI22, alta de 72%

O BTG Pactual (BPAC11) reportou lucro líquido ajustado de R$ 2,1 bilhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 72% ante igual período do ano anterior.

O montante também representa uma elevação de 15,7% frente ao quarto trimestre de 2021, conforme indica seu balanço.

Itaú Unibanco (ITUB4) reporta lucro gerencial de R$ 7,361 bi no 1TRI22, alta de 15%

O Itaú Unibanco (ITUB4) reportou lucro gerencial de R$ 7,361 bilhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 15% frente a igual período do ano anterior.

Já a margem financeira alcançou R$ 21,047 bilhões no primeiro trimestre de 2022, uma elevação de 12,9% frente igual período do ano anterior.

Outro indicador importante, o ROE recorrente é de 20,4%, 1,9 p.p. acima do primeiro trimestre de 2021.

Lucro líquido da Azul (AZUL4) soma R$ 2,65 bi no 1TRI22 e reverte prejuízo

O lucro líquido da Azul (AZUL4) somou R$ 2,658,8 bilhões entre janeiro e março deste ano, revertendo prejuízo de R$ 2,652,5 bilhões no mesmo intervalo de 2021. Pelo critério ajustado, a aérea teve prejuízo líquido de R$ 808,4 milhões no primeiro trimestre do ano, ante perda de R$ 1,06 bilhão um ano antes.

O Ebitda foi de R$ 592,7 milhões no período, alta de 357,1% em relação ao 1TRI do ano passado. Já a receita líquida totalizou R$ 3,2 bilhões, valor recorde e avanço de 74,9% sobre igual período de 2021, além de ter sido 25,6% maior do que o do primeiro trimestre de 2019 (antes da pandemia).

A receita com passageiros foi de R$ 2,84 bilhões, alta de 77,9% na base anual, enquanto a receita com cargas subiu 53,4%, para R$ 350,1 milhões na mesma base de comparação.

Caixa Seguridade (CXSE3) reporta lucro líquido recorrente de R$ 557,0 mi no 1TRI22, alta de 29%

A Caixa Seguridade (CXSE3) reportou lucro líquido recorrente de R$ 557,0 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 29% frente os R$ 431,7 milhões de igual período do ano anterior.

Na comparação com o quarto trimestre de 2021, a alta foi de 2,1% frente os R$ 545,7 milhões daquele período.

Já a receita operacional alcançou R$ 727 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 39% frente os R$ 523,1 milhões obtidos no primeiro trimestre de 2021.

Na comparação com o quarto trimestre de 2021 houve equilíbrio, pois marcou R$ 727,3 milhões naquele período.

Vivara (VIVA3) reporta lucro líquido de R$ 45,9 mi no 1TRI22, alta de 1.073,7%

A Vivara (VIVA3) reportou lucro líquido de R$ 45,9 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 1073,7% frente os R$ 3,9 milhões obtidos em igual período do ano anterior.

O Ebitda ajustado alcançou R$ 51,2 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 388,3% frente os R$ 10,4 milhões obtidos em igual período de 2021.

Já a receita líquida marcou R$ 337,4 milhões no período, alta de 55% frente os R$ 217,7 milhões do primeiro trimestre de 2021.

ABC Brasil (ABCB4) reporta lucro líquido de R$ 183,2 mi no 1TRI22, alta de 49,6%

O Banco ABC Brasil (ABCB4) reportou lucro líquido de R$ 183,2 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 49,6% ante igual período do ano anterior.

De acordo com o balanço, em relação ao quarto trimestre de 2021 o lucro da instituição financeira cresceu 13,1%.

Já o Retorno Anualizado sobre o Patrimônio Líquido (ROAE) no período foi de 15,5%, um crescimento de 140 pontos base em relação ao trimestre anterior, e de 420 pontos base em relação ao mesmo período do ano – o sétimo trimestre consecutivo de expansão.

Vivara (VIVA3) reporta lucro líquido de R$ 45,9 mi no 1TRI22, alta de 1.073,7%

A Vivara (VIVA3) reportou lucro líquido de R$ 45,9 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 1073,7% frente os R$ 3,9 milhões obtidos em igual período do ano anterior.

O Ebitda ajustado alcançou R$ 51,2 milhões no primeiro trimestre de 2022, alta de 388,3% frente os R$ 10,4 milhões obtidos em igual período de 2021.

Já a receita líquida marcou R$ 337,4 milhões no período, alta de 55% frente os R$ 217,7 milhões do primeiro trimestre de 2021.

CBA (CBAV3) reverte prejuízo e reporta lucro líquido de R$ 426 mi no 1TRI22

A CBA (CBAV3) reverteu prejuízo do primeiro trimestre de 2021 e registrou lucro líquido de R$ 426 milhões no primeiro trimestre de 2022.

Um ano atrás a companhia havia obtido prejuízo de 133 milhões.

Na base trimestral, o prejuízo líquido recuou 31% frente os R$ 615 milhões do quarto trimestre de 2021.

O Ebitda ajustado marcou R$ 552 milhões no período, alta de 53% frente o primeiro trimestre de 2021.

Já a receita líquida da companhia alcançou R$ 2,3 bilhões no período, alta de 28% frente o primeiro trimestre de 2021.

Porto Seguro (PSSA3) lucra 40,6% a menos no 1TRI22

A Porto Seguro (PSSA3) registrou lucro líquido 40,6% menor no primeiro trimestre de 2022.

O resultado foi de R$ 175,105 milhões contra os R$ 294,6 milhões do mesmo período de 2021.

O resultado financeiro atingiu R$ 150 milhões no trimestre, o que representa uma rentabilidade das aplicações financeiras (ex-previdência) equivalente a 83% do CDI, impactado principalmente pelo desempenho dos títulos indexados à inflação e da nossa alocação em câmbio (US$), embora as alocações em renda variável tenham contribuído positivamente.

Sabesp (SBSP3) tem lucro líquido de R$ 975,6 milhões

A Sabesp (SBSP3) informou lucro líquido de R$ 975,6 milhões no 1TRI22. Esse resultado é 96,4% superior ao 1TRI21.

Cencosud tem prejuízo de R$ 87 milhões

A Cencosud reportou prejuízo líquido de R$ 87 milhões, resultado que é 173% pior do que as perdas reportadas no 1TRI21.

Intercement reverte lucro e reporta prejuízo de R$ 24 milhões no 1TRI22

A Intercement reportou o lucro de R$ 118 milhões do 1TRI21 e reportou prejuízo líquido de R$ 24 milhões no 1TRI22.

Cias abertas

Vale (VALE3) confirma acordo com Tesla

A Vale (VALE3) confirmou a assinatura de um contrato de longo prazo com a Tesla Inc para fornecimento de níquel Classe 1 nos EUA, material que será enviado de suas operações no Canadá.

De acordo com comunicado ao mercado, o objetivo da Vale é atingir de 30% a 40% de suas vendas de níquel Classe 1 para a indústria de veículos elétricos, que está em rápido crescimento. O documento afirma que as operações da Vale no Canadá produzem alguns dos produtos de níquel de menor emissão de carbono do mundo.

Embraer (EMBR3): acionistas da Zanite aprovam combinação

A Embraer (EMBR3) divulgou novos dados acerca do negócio entre Eve, uma entidade controlada pela companhia e a Zanite Acquisition Corp. De acordo com a Embraer, a empresa soube da aprovação da combinação de negócios pelos acionistas da Zanite.

Sequoia (SEQL3) destitui diretor executivo

A Sequoia (SEQL3) informou a destituição do diretor executivo, Luiz Fernando de Biazzi. O nome de um substituto ainda não foi informado.

Auren (AURE3) define Cesp como operadora de UHE

A Auren Energia (AURE3) informou que definiu a subsidiária Cesp como operadora temporária da usina hidrelétrica Paraibuna. Porém, a empresa lembra que a Cesp já não havia declarado interesse em renovar a concessão da usina.

Banco Mercantil (BMEB4) acerta novo acordo de acionistas

O Banco Mercantil (BMEB4) acerta novo acordo de acionistas informou que assinou um novo acordo de acionistas vinculando, em conjunto, 57,60% do capital social do banco.

O novo Acordo de Acionistas substituiu todas as disposições anteriores relacionadas ao bloco de controle, tratando de temas como os direitos e as obrigações dos signatários em relação à definição do voto uniforme e em bloco, no âmbito das assembleias gerais de acionistas do Banco, bem como a regulação do direito de preferência na compra e venda das ações vinculadas.

Ecorodovias (ECOR3) escolhe novo presidente do conselho de administração

A Ecorodovias (ECOR3) definiu o nome de Marco Antônio Cassou como Presidente do Conselho de Administração. Ele ficará no cargo até  data de Assembleia Geral Ordinária que aprovar as demonstrações financeiras referentes ao exercício social a ser encerrado em 31 de dezembro de 2022

Fertilizantes Heringer (FHER3) define parâmetros de acordos de compra de insumos

A Fertilizantes Heringer (FHER3) divulgou documento no qual define os parâmetros de compras de produtos ou matérias-primas para a fabricação de fertilizantes com a EuroChem Trading GmbH.

Os termos do acordo seguem as leis vigentes na Suíça.

Têxtil Renauxview (TXRX4) renegocia dívida

Têxtil Renauxview (TXRX4) concluiu a renegociação do saldo de sua dívida com a D&D Administradora de Bens, com um aditivo ao acordo firmado em agosto de 2017, e que havia sido parcialmente cumprido.

Os valores pendentes de pagamento, cujo montante total alcança o valor de R$ 139.197.631,99, serão pagos à credora em 240 parcelas mensais, sendo que a primeira vence em 18 de maio.

O valor de cada parcela será corrigido pela variação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), sendo que, considerando a situação financeira da companhia, a credora concederá um prêmio por adimplemento no percentual de 90% no valor de cada parcela.

João Fortes (JFEN3) tem plano de recuperação aprovado

A João Fortes Engenharia (JFEN3) informou que a assembleia geral de credores aprovou o plano de recuperação judicial da companhia.

Aquisições e fusões

Pague Menos (PGMN3): Cade recomenda aprovação da aquisição da Extrafarma

A rede Pague Menos (PGMN3) informou que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) recomendou a aprovação da aquisição da Extrafarma.

De acordo com comunicado ao mercado, a companhia elencou que a Superintendência-Geral do Cade emitiu despacho no dia 7 de maio de 2022, com a recomendação de aprovação da aquisição da Imifarma Produtos Farmacêuticos e Cosméticos S.A. (Extrafarma) mediante a celebração de Acordo em Controle de Concentrações.

Assim, a adquirente se compromete a adotar soluções estruturais de modo a eliminar as preocupações concorrenciais apontadas pela SG-CADE, incluindo o desinvestimento de alguns pontos de venda da Extrafarma.

As lojas objeto do desinvestimento negociado no ACC representam menos de 3% da base de lojas da Extrafarma.

Cemig (CMIG4) conclui alienação da Renova (RNEW3; RNEW4)

A Cemig (CMIG4) concluiu a alienação da Renova (RNEW3; RNEW4) à AP Energias Renováveis.

Trata-se da Companhia Energética de Minas Gerais e o movimento diz respeito à Cemig GT, e trata de alienação da totalidade de sua participação societária detida no capital social da Renova Energia, em Recuperação Judicial, bem como a cessão de forma onerosa da totalidade de seus créditos detidos em face da Renova Comercializadora de Energia, em Recuperação Judicial, pelo valor total de R$ 60 milhões, com direito ao recebimento de earn-out pela Cemig GT, condicionado a eventos futuros, com o AP Energias Renováveis Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, administrado e gerido pela Mantiq Investimentos Ltda. (gestora do grupo Angra Partners).

Com a conclusão da Transação, a Cemig GT deixou de ser titular de quaisquer ações de emissão da Renova e, portanto, deixou de ser acionista da Renova.

BMG (BMGB4) pretende adquirir participação na iCertus

O Banco BMG (BMGB4) pretende adquirir participação na iCertus.

Isso porque a instituição financeira, por meio da subsidiária direta CBFácil Corretora de Seguros e Negócios Ltda., firmou um instrumento contratual com a intenção de adquirir participação societária da FRP Ieger Software Ltda. (iCertus).

A iCertus é um software inteligente de gestão (ERP) totalmente pensado e focado em micro, pequenas e médias empresas.

Facilita a gestão do dia a dia de maneira simples e sem complicações. É o primeiro ERP a levar crédito em apenas um clique.

A operação faz parte da estratégia do Bmg de criar um ecossistema de startups com competências especializadas, visando a expansão dos negócios atuais, geração de eficiência operacional e criação de novas unidades de negócios.

A efetiva conclusão da operação aguarda a aprovação pelo Banco Central do Brasil (Bacen).

Mudança acionária

Enjoei (ENJU3) informa alteração acionária

A Enjoei (ENJU3) informa que recebeu correspondência da gestora Verde Asset Management na qual esta diz que os fundos geridos por ela atingiram participação de 4,24%, em função de uma operação de aluguel doador.

Emissões

Viver (VIVR3) propõe emissão de debêntures

A Viver Incorporadora (VIVR3) propõe a emissão de até R$ 150 milhões em debêntures, perfazendo um volume de 6.003.000 papéis. Estas debêntures podem ser convertidas em ações e, caso sejam convertidas, representarão 130.500.000 ações.

Primeira emissão de debêntures na Eztec (EZTC3)

A Eztec (EZTC3) comunicou que irá realizar a sua primeira emissão de debêntures, que acontecerá no dia 12 de maio. Ao todo serão disponibilizados R$ 300 milhões, com prazo de vencimento em 36 meses.

Proventos

CBA (CBAV3) vai pagar R$ 57,1 mi em dividendos obrigatórios

A CBA (CBAV3) vai pagar R$ 57,1 milhões em dividendos obrigatórios dia 18 de maio.

O montante corresponde a R$ 0,09586487054 por ação.

Também vai pagar outros R$ 0,19280645830 por ação, totalizando R$ 114.880.514,67 milhões, relativos aos dividendos suplementares.

Odontoprev (ODPV3) informa valor de ação para dividendos

A Odontoprev (ODPV3) atualizou o valor do dividendo que será pago. Este foi atualizado de R$ 0,1067942570 por ação para R$ 0,1072035680 por ação. Isto ocorre por conta da aquisição de 2.145.100 ações desde 27 de abril, dentro do  Programa de Recompra de ações. O pagamento do montante total de R$ 60 milhões será pago em 5 de outubro.

Unidas (LCAM3) informa dividendos

A Unidas (LCAM3) publicou dados acerca do pagamento de dividendos, que acontecerá no próximo dia 13 de maio. Ao todo foram disponibilizados R$ 51 milhões, que correspondem a R$ 0,100999839 por ação.

 

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias