Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Radar traz balanços de Kepler Weber (KEPL3), Totvs (TOTS3) e EDP (ENBR3)

Radar traz balanços de Kepler Weber (KEPL3), Totvs (TOTS3) e EDP (ENBR3)

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

17 Fev 2022 às 12:20 · Última atualização: 17 Fev 2022 · 11 min leitura

Redação EuQueroInvestir

17 Fev 2022 às 12:20 · 11 min leitura
Última atualização: 17 Fev 2022

radar

O radar corporativo destaca que a Kepler Weber (KEPL3) obteve, no quarto trimestre do ano passado (4TRI21), lucro líquido de R$ 84,5 milhões, com alta de 308,2% sobre o 4TRI20.

A Totvs (TOTS3) registrou lucro líquido de R$ 125,9 milhões no 4TRI21, com alta de 45,1% sobre o 4TRI20.

A EDP Brasil (ENBR3) lucrou R$ 809 milhões no 4TRI21, alta de 15,6% na base anual.

O Cade aprovou a venda da UPI Móvel da Oi (OIBR3) para consórcio.

O Banco do Brasil (BBAS3) anunciou o pagamento de até R$ 2,311 bilhões em proventos, tanto em dividendos quanto em JCP.

Enquanto isso, a Embraer (EMBR3) informou que sua controlada, a Eve, firmou parceria com australiana Microflite para pedido de até 40 eVTOLs.

Além disso, a Gafisa (GFSA3) informou que os sistemas de TI – tecnologia da informação – da empresa foram alvos de um ataque hacker.

Por fim, Banco Mercantil (BMEB3; BMEB4) e Telefonica (VIVT3) anunciaram proventos.

Balanços

Kepler Weber (KEPL3) registra lucro líquido ajustado de R$ 84,5 milhões no 4TRI

A Kepler Weber (KEPL3) informou que obteve, no quarto trimestre do ano passado (4TRI21), lucro líquido de R$ 84,5 milhões, com alta de 308,2% sobre o 4TRI20.

Com relação ao Ebitda, a empresa registrou R$ 118,6 milhões no período, sendo um crescimento de 209,7% frente ao mesmo período do ano anterior.

Totvs (TOTS3) tem lucro de R$ 125,9 milhões, com alta de 45,1%

A Totvs (TOTS3) registrou R$ 125,9 milhões no 4TRI21, com alta de 45,1% sobre o 4TRI20. No acumulado do ano, o lucro da empresa alcançou R$ 444,8 milhões ante R$ 337,5 milhões do ano anterior. Isso representa um aumento de 31,8% de 2020 para 2021.

EDP Brasil (ENBR3) lucra R$ 809 milhões, alta de 15,6%

A EDP Brasil (ENBR3) lucrou R$ 809 milhões no 4TRI21, alta de 15,6% na base anual. O Ebitda recuou 4%, para R$ 1,341 bilhões. 

Em 2021, o Ebitda foi de R$ 4,3 bilhões e o lucro líquido de R$ 2,2 bilhões, com um crescimento de 28% e 43%, respectivamente.

Cias abertas

Cade aprova venda da UPI Móvel da Oi (OIBR3) para consórcio

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou a venda da UPI Móvel da Oi (OIBR3) para o consórcio formado por TIM, Vivo e Claro.

Trata-se da Ata da 190ª Sessão Ordinária de Julgamento do Tribunal do Cade, realizada em 09 de fevereiro de 2022. A aprovação se deu com condicionantes estabelecidas no Acordo em Controle de Concentração.

Embraer (EMBR3): Eve firma parceria com australiana Microflite

A Embraer (EMBR3) informou que sua controlada, a Eve, firmou parceria com australiana Microflite para pedido de até 40 eVTOLs.

Os eVTOLs são aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical, e o pedido da Microflite tem por objetivo apoiar o início de novas operações de Mobilidade Aérea Urbana (UAM) na Austrália, em 2026.

Vale lembrar que as duas empresas planejam iniciar sua parceria usando helicópteros como prova de conceito para validar parâmetros que serão aplicados nas futuras operações dos eVTOLs.

Embraer (EMBR3) fecha acordo para estudar aeronave com emissão zero

A Embraer (EMBR3) fechou um acordo com Widerøe e Rolls-Royce para estudar uma aeronave regional conceitual com emissão zero. O estudo cooperativo de 12 meses – no contexto de pesquisa e desenvolvimento pré-competitivo – abordará as exigências dos passageiros de se manterem conectados, em um mundo pós-Covid-19, de forma sustentável.

Outro objetivo é buscar acelerar o conhecimento tecnológico necessário para essa transição. As novas tecnologias permitirão que os países continuem a apoiar a mobilidade de passageiros, enquanto reutilizam a maior parte da infraestrutura existente de maneira mais sustentável.

De acordo com a Embraer, avanços na pesquisa científica podem tornar a energia limpa e renovável um grande facilitador para uma nova era da aviação regional. As três empresas compartilharão seu conhecimento aprofundado de design de aeronaves, demanda de mercado, operações e soluções de propulsão, para desenvolver ainda mais a compreensão das tecnologias de emissão zero, seu amadurecimento e aplicação às futuras aeronaves regionais.

Entre outros tópicos, o estudo cobrirá uma vasta gama de empregos de novas tecnologias de propulsão, para examinar diversas soluções potenciais – incluindo aeronaves totalmente elétricas, com célula de combustível de hidrogênio ou aeronaves movidas a turbina a gás de hidrogênio.

Renova Energia (RNEW11): Câmara Arbitral reconhece rescisão com LightCom

A Renova Energia (RNEW11) informou que a Câmara Arbitral reconheceu a rescisão unilateral da LightCom, conforme fato relevante encaminhado ao mercado.

A decisão foi proferida em 15 de fevereiro de 2022, e diz respeito ao Contrato de Compra e Venda de Energia Elétrica firmado em 17 de outubro de 2013, correspondente a 33,4 MW médios por mês produzidos por determinados Parques Eólicos do Complexo Alto Sertão III Fase A, destinados ao atendimento do mercado livre.

Por força da sentença arbitral e da decisão relativa aos pedidos de esclarecimentos que a sucederam, foi reconhecido o direito ao recebimento, pela LightCom, de R$ 50 milhões, em valores históricos no início do procedimento (Junho/2020), a título de indenização pela rescisão do PPA LightCom, valor este que estará sujeito às condições de pagamento previstas no Plano de Recuperação Judicial das Sociedades Consolidadas do Grupo Renova.

Gafisa (GFSA3) informa ataque hacker

A Gafisa (GFSA3) informou que os sistemas de TI – tecnologia da informação – da empresa foram alvos de um ataque hacker. O ataque foi de um vírus do tipo ransomware. A empresa informou que os protocolos de segurança foram acionados para mitigar os impactos.

A empresa esclarece que as operações da companhia não foram interrompidos. E o time de tecnologia está avaliando a extensão dos danos.

Em outro comunicado, a empresa esclarece matérias veiculadas na mídia entre os dias 15 e 16. A empresa informou que mantém conversas com diversos agentes do mercado no intuito de identificar oportunidades, que incluem a BRMalls (BRML3), assim como outras empresas do segmento, buscando inclusive desenvolver sua unidade de negócios de propriedades, não havendo quaisquer documentos até o momento celebrados.

WEG (WEGE3) esclarece à B3 (B3SA3) oscilações de preço das ações

A WEG (WEGE3) informou em fato relevante que recebeu ofício da B3 (B3SA3) em 15 de fevereiro pedindo explicações referente às “últimas oscilações registradas com os valores mobiliários de emissão da empresa.”

A WEG esclareceu que a companhia vem mantendo suas atividades em conformidade com as divulgações realizadas em 2022 e desconhece algum fator interno específico determinante para as oscilações observadas no número de negócios e quantidade de ações WEGE3 transacionadas no período mencionado (entre 02/02 e 15/02).

“Vale acrescentar que, além da volatilidade acentuada que tem acometido o mercado, foram observados dois fatos alheios e externos à companhia ao longo do pregão de 15/02/2002 que podem justificar os movimentos acorridos nas ações da companhia, sendo: (i) a publicação de dois relatórios sobre segmentos de mercados e negócios da companhia por bancos da nossa cobertura, com a recomendação de compra das nossas ações e (ii) a tendência parecida nas cotação de ações de outras empresas do segmento, tanto no Brasil, como no exterior”, afirmou a WEG.

Aquisições e fusões

Cesp (CESP6) conclui waiver debênture

A Cesp (CESP6) informou que concluiu o processo de anuências dos debenturistas da 12ª emissão e da 11ª emissão de debêntures simples. Estas eram condições necessárias para o processo de conclusão da reorganização societária da companhia.

AllPark Empreendimentos (ALPK3) aprova incorporação de ações

A AllPark Empreendimentos (ALPK3) aprovou Protocolo e Justificação da Incorporação das Ações de Emissão da ON Tecnologia e Mobilidade Urbana S.A (ZUL). Com a aprovação da incorporação também foi aprovado o aumento de capital da empresa.

Assim, em razão da incorporação, o capital social da companhia é aumentado no montante de R$ 20.779.188, mediante a emissão de 5.194.797 ações ordinárias, pelo preço de emissão de R$ 4,00 por ação, subscritas pelos acionistas da ZUL na proporção de suas respectivas participações no capital social da ZUL na efetivação da Incorporação de Ações, e integralizadas mediante a incorporação de 23.489 ações ordinárias de emissão da ZUL.

A companhia também ratificou a nomeação da empresa especializada Mazars Cabrera Assessoria Consultoria e Planejamento Empresarial Ltda como responsável pela elaboração do laudo de avaliação do valor econômico das ações de emissão da ZUL a serem incorporadas pela companhia.

Emissões

JBS (JBSS3): BNDES coloca mais R$ 2 bilhões de ações da companhia à venda

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está colocando à venda mais 50 milhões de ações da JBS (JBSS3) num block trade coordenado pelo BTG Pactual (BPAC11).

De acordo com o Brazil Journal, o leilão, que deve levantar cerca de R$ 2 bi, começa às 10 horas na B3, e o BTG deu garantia firme de colocação dos papéis com um desconto de 3% sobre o fechamento de ontem, o que dá R$ 37,52.

Conforme o site, este é o segundo bloco do BNDES no papel. Exatos dois meses atrás, o banco vendeu 70 milhões de ações a R$ 38,01 – marcando o início de seu desinvestimento da gigante de proteínas controlada pela família Batista.

Também disse que o bloco de hoje está sendo possível porque o Bank of America, que coordenou o anterior, deu um waiver para o lockup de 90 dias por entender que 60 dias eram suficientes. O bloco de hoje já adotará este lockup mais curto.

E acrescentou que apesar do tamanho dos blocos, depois da venda de hoje, o banco da Avenida Chile ainda terá cerca de 19,5% do capital da empresa.

Proventos

Banco do Brasil (BBAS3) pagará R$ 2,311 bilhões em proventos

O Banco do Brasil (BBAS3) informou que aprovou em 10 de fevereiro a distribuição de R$ 1.015.303.989,97 a título de remuneração aos acionistas sob a forma de dividendos e R$ 1.296.029.951,98 sob a forma de Juros sobre Capital Próprio (JCP), ambos relativos ao quarto trimestre de 2021.

O valor é de R$ 0,35 por ação de dividendos e R$ 0,45 por ação de JCP.

Os valores pagos serão atualizados, pela taxa Selic, da data do balanço (31/12/2021) até a data do pagamento (11/03/2022) e terão como base a posição acionária de 02/03/2022.

Telefônica (VIVT3) pagará R$ 180 milhões de JSCP

A Telefônica (VIVT3) comunicou que deliberou nesta quarta-feira (16) o crédito de Juros Sobre Capital Próprio relativo ao exercício social de 2022 no montante bruto de R$ 180.000.000,00.

Com retenção de imposto de renda na fonte, à alíquota de 15%, resultando no montante líquido de R$ 153.000.000,00, com base no balanço patrimonial de 31 de janeiro de 2022.

O valor será pago aos detentores da ação até 25 de fevereiro. O valor líquido por ação é de R$ 0,09.

O pagamento desse provento será realizado até 31 de julho de 2023, devendo a data ser definida pela Diretoria da Companhia.

Banco Mercantil (BMEB3; BMEB4) paga R$ 25 milhões em proventos

O Banco Mercantil (BMEB3; BMEB4) informou que aprovou o pagamento de valor total em R$ 25 milhões em proventos.

Em dividendos, a companhia pagará R$ 2.115.085,76 a detentores de ações ordinárias (ON), ao valor de R$ 0,032462 cada. Para detentores ações preferenciais (PN), será pago valor total de R$1.399.288,41, sendo R$0,035728 por ação.

Em juros sobre o capital próprio (JCP), a empresa desembolsará R$ 12.990.270,09, sendo R$ 0,234556 por ação ON, em valor bruto. Já para papéis PN, será pago R$ 0,258012 por ação. No JCP, incidem 15% de imposto de renda retido na fonte.

O pagamento dos proventos ocorrerá em 8 de março e farão jus à remuneração, o acionista que possuir papéis do banco até 21 de fevereiro.

Em outro comunicado, o Banco Mercantil informou que aprovou a recolocação de 510.800 ações preferenciais (PN), negociadas sob o ticker BMEB4. Os papéis estavam sendo mantidos em tesouraria.

InterCement retifica valor de dividendos

A InterCement comunicou que seu conselho de administração retificou o valor referente à distribuição de dividendos intercalares aprovada em reunião realizada em 15 de dezembro de 2021.

O montante aprovado em 15 de dezembro de 2021 de R$ 890.450.128,85 foi revisado para R$ 870.450.128,85, calculados com base nos lucros existentes com data base de 30 de novembro de 2021.

Na mesma ocasião, o Conselho de Administração ratificou as demais deliberações aprovadas na reunião do Conselho de Administração realizada em 15 de dezembro de 2021, conforme Aviso aos Acionistas divulgado em 22 de dezembro de 2021.

Assim, os dividendos retificados correspondem a R$ 2,1148 para cada uma das ações de emissão da Companhia, e serão imputados ao dividendo obrigatório relativo ao exercício de 2021.

IPO

CSN Mineração (CMIN3) desiste de IPO

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), sob o ticker CSNA3, não vai mais listar ações da CSN Mineração (CMIN3) na categoria A de oferta pública.

A razão se dá por conta das condições adversas no mercado interno e internacional, e foi apresentada, no dia 15 de fevereiro de 2022, perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a B3.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias