Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
NotreDame Intermédica (GNDI3): conheça uma das maiores operadoras de saúde do país

NotreDame Intermédica (GNDI3): conheça uma das maiores operadoras de saúde do país

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

02 Out 2021 às 19:00 · Última atualização: 02 Out 2021 · 7 min leitura

Redação EuQueroInvestir

02 Out 2021 às 19:00 · 7 min leitura
Última atualização: 02 Out 2021

Notre Dame Intermédica (GNDi3) informa posição acionária; Localiza (RENT3) confirma JCP

O Grupo NotreDame Intermédica (GNDI3) tem mais de 50 anos de atuação no Brasil e é uma das maiores operadoras de saúde, que pode se tornar uma gigante. Ao longo dos últimos anos, a empresa tem crescido com uma série de fusões e aquisições.

Mas nada se iguala à fusão com a Hapvida, que já foi anunciada, e agora está em vias de ocorrer. Se finalizado, o negócio vai criar a maior operadora do país.

Vamos conhecer melhor a empresa?

Grande estrutura e 7 milhões de beneficiários

O Grupo NotreDame Intermédica (GNDI3) é uma das maiores operadoras de Saúde do Brasil, com cerca de 7,2 milhões de beneficiários. Tem foco em medicina preventiva e por oferecer as melhores soluções em saúde e odontologia.

Fundada em 1968 pelo doutor Paulo Sérgio Barbanti, a companhia opera planos de saúde, planos odontológicos e saúde ocupacional.

A companhia oferece ampla rede própria: uma estrutura de atendimento com 31 hospitais, 88 Centros Clínicos, 25 Prontos-Socorros Autônomos, 17 Centros de Medicina Preventiva e 2 Centros de Saúde exclusivamente dedicados ao público 50+ (NotreLife 50+).

Também faz parte da estrutura o NotreLabs, uma rede nacional de laboratório com capilaridade de mais de 100 operações, distribuídas nas regiões Sudeste e Sul, e capacidade de processar 4,5 milhões de análises clínicas e 500 mil exames de imagens por mês (NTO). São 12 Unidades para exames de imagem e 72 pontos de coleta de análises clínicas.

Além das regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, possui, também, filiais nas cidades de Americana, Campinas, Jundiaí, Santos, Sorocaba, Divinópolis, Nova Serrana e Balneário Camboriú.

O Grupo NotreDame Intermédica (GNDI3) é listado no Novo Mercado da B3 e fez seu IPO em 2018.

A companhia tem 22 mil funcionários espalhados pelo Brasil.

Em 2014, uma das maiores empresas mundiais de investimentos, o grupo norte-americano Bain Capital, assumiu o controle acionário do Grupo NotreDame Intermédica.

Planos de saúde e odontológicos

Os planos de saúde do GNDI se adequam às necessidades dos beneficiários, seja por meio dos planos empresariais ou individuais.

No empresarial, vão do Smart, focado na relação custo/benefício com atendimento de qualidade, ao Infinity, com cobertura nacional e assistência em viagens internacionais.

Já nos planos individuais, há também a opção pelo NotreLife 50+ (para pessoas acimas de 50 anos) ou pelo Pleno, um plano de saúde exclusivo para atendimento em Sorocaba e região.

Na parte de odontologia, o NotreDame Intermédica (GNDI3) tem à disposição dos beneficiários o Interodonto. É um plano odontológico de referência, com planos Odonto Saúde, que dão acesso à cobertura de procedimentos odontológicos nas mais diversas especialidades.

O GNDI conta, também, com o Interclube, um clube de descontos para beneficiários NotreDame Intermédica e Interodonto, dentistas credenciados, corretores e todo o corpo clínico do GNDI. É um benefício que proporciona os melhores descontos em drogarias, além de parcerias em compras on-line, educação e cursos, entretenimento, saúde e bem-estar, comércio, serviços, viagem e produtos odontológicos.

Pilares da NotreDame Intermédica

  • Acolhimento: acolher é um importante pilar estratégico do Grupo NotreDame Intermédica. A construção de experiências positivas para o Cliente ou para o paciente agrega experiências positivas também para os colaboradores e proporciona um bom ambiente a todos. Ter a consciência de que a atividade que cada colaborador realiza no seu dia a dia, seja ele da área administrativa ou assistencial, é determinante para uma boa percepção de Clientes e beneficiários sobre a empresa.
  • Qualidade: um dos pilares estratégicos é promover bem-estar e qualidade de vida a todos os beneficiários e, consequentemente, sustentabilidade aos Clientes. Este conceito é canalizado por meio da Missão de “Tornar saúde de qualidade acessível a gerações de Brasileiros” e está presente na área assistencial, em que a qualidade deve ser percebida diretamente pelo paciente, e na área administrativa, característica representada em cada tomada de decisão em prol de todos os stakeholders.
  • Verticalização: ao promover qualidade de vida e bem-estar aos beneficiários por meio da Rede Própria de Centros Clínicos, Prontos-Socorros, Hospitais, Maternidades e Laboratórios NotreLabs, além de Unidades de Medicina Preventiva, a companhia proporciona a gerações de brasileiros um atendimento acolhedor e humanizado, em todas as etapas de cada tratamento. Isso também envolve resolver demandas administrativas e solucionar dúvidas.
  • Rede Própria: ter dentro de casa tudo o que o beneficiário necessita. Este é o caminho adotado para cuidar bem dos pacientes, seja na prevenção de doenças e promoção da saúde, por meio das Unidades de Medicina Preventiva, ou no atendimento realizado nos Centros Clínicos, Prontos-Socorros, Hospitais, Maternidades e Laboratórios NotreLabs, em todas as especialidades médicas.

Fusão da NotreDame Intermédica (GNDI3) com a Hapvida

Em fevereiro deste ano, a Hapvida e a NotreDame Intermédica (GNDI3) confirmaram que estão em processo de fusão das duas empresas.

Assim, caso se consolide o processo, que está em aprovação no Cade, a parceria gerará o maior conglomerado de planos de saúde do país, com potencial de criar uma companhia de mais de R$ 100 bilhões de valor de mercado.

A companhia deve envolver a troca de ações entre as duas empresas, e criará uma companhia com 70 hospitais e 300 clínicas ao redor do Brasil.

Caso confirmada, a parceria terá na gestão dois co-CEOs: Irlau Machado Filho e Jorge Pinheiro.

No grupo combinado, 53,6% ficarão com os acionistas da Hapvida, enquanto que a Notre Dame Intermédica ficará com os 46,4% restantes.

O grupo Hapvida é controlado pela família Pinheiro e um de seus integrantes, Jorge Pinheiro é o presidente-executivo.Criada em 1993, no Ceará, a companhia se fortaleceu nas regiões Norte e Nordeste nos últimos anos, em um processo intensificado a partir de 2018 quando fez sua estreia na bolsa de valores.

As empresas combinadas teriam uma receita líquida anual de cerca de R$ 16 bilhões.

Composição acionária

O NotreDame Intermédica (GNDI3) tem como maior participação o Alkes II Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, com 11,19%. Outros 5% estão com a Blackrock. Outros investidores compõem 73,86% de participação.

Das 615.242.127 ações da empresa, 592.114.608 estão em circulação no mercado. A empresa tem 21.912 investidores pessoa física e 2.030 pessoa jurídica.

A empresa faz parte do índice Ibovespa com uma participação de 2,036%.

Notre Dame Intermédica

Balanço do 2TRI21

Os resultados do 2TRI21 do NotreDame Intermédica (GNDI3) foram duramente atingidos pela Covid-19.

A companhia reportou receitas de R$ 3,19 bilhões, um aumento de 23% a/a, ajudado pela consolidação de vários M&A (LifeCenter em janeiro, Climepe em março, BioSaúde em abril, MediSanitas em abril e Hospital Londrina em abril).

O EBITDA pró-forma ajustado chegou a R$ 132 milhões (queda de 75% a/a).

O prejuízo líquido ajustado da empresa totalizou R$ 10 milhões (vs. R$ 304 milhões no 2T20), enquanto a Intermédica registrou um prejuízo líquido contábil de R$ 48 milhões.

As adições líquidas da GNDI totalizaram 467 mil beneficiários de HC (em linha com o BTG) no segundo trimestre.

O tíquete médio da HC diminuiu 0,2% a/a, afetado principalmente pela consolidação de aquisições de baixo ticket, enquanto o ticket expandiu ~ 5,5% a/a.

Desempenho das ações de NotreDame Intermédica

As ações do NotreDame Intermédica (GNDI3) registraram queda de 7,98% no último mês levando-se em conta o último dia 29 de setembro. A companhia era negociada a R$ 80,25 em 30 de agosto contra R$ 73,85 em 29 de setembro.

Notre Dame Intermédica

Desde o início do ano, a queda das ações de GNDI é menor: 4,41%. No primeiro pregão do ano, a companhia era negociada a R$ 77,26.

Notre Dame Intermédica

Desde o IPO, em abril de 2018, as ações de NotreDame Intermédica (GNDI3) registram alta de 257%. No primeiro dia pós-IPO, 27 de abril de 2018, as ações eram negociadas a R$ 20,63 contra os R$ 73,85 de 29 de setembro deste ano.

Notre Dame Intermédica

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias