Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Mais recomendadas: carteira semanal do BTG (BPAC11) tem três mudanças

Mais recomendadas: carteira semanal do BTG (BPAC11) tem três mudanças

Matheus Gagliano

Matheus Gagliano

08 Ago 2022 às 13:17 · Última atualização: 08 Ago 2022 · 3 min leitura

Matheus Gagliano

08 Ago 2022 às 13:17 · 3 min leitura
Última atualização: 08 Ago 2022

Mais recomendadas

Pixabay

A carteira semanal das ações mais recomendadas pelo BTG (BPAC11) apresenta três alterações esta semana com relação à carteira da semana anterior: entraram Companhia Siderúrgica Nacional – CSN (CSNA3), EDP Brasil (ENBR3) e Santander (SANB11). A CSN está no topo da lista.

Deixaram a carteira semanal, a Companhia Brasileira do Alumínio – CBA (CBAV3), CPFL (CPFE3) e Cielo (CIEL3). Permaneceram na carteira, a Iochpe-Maxion (MYPK3) e Raia (RADL3).

Na última semana a carteira teve uma performance de +4,82%, ante o Ibovespa de +3,21%. Segue a rentabilidade dos ativos na semana: CBAV (+2,63%), CIEL3 (+11,26%), CPFE3 (+0,12%), MYPK3 (+8,04%) e RADL3 (+2,07%).

Mais recomendadas: CSN tem forte tendência de alta

De acordo com o relatório BTG, a CSN tem uma forte tendência de alta no longo e médio prazo. No curto prazo passou por uma correção até o suporte em R$ 15,00 e vai deixando um sinal de fundo, que precisa confirmar com o rompimento da resistência em R$ 15,80.

“Acreditamos no rompimento dessa faixa, formar o pivô de alta e reverter a tendência de curtíssimo prazo. Vale lembrar que o movimento de curtíssimo prazo caracteriza como um repique das quedas recentes e só melhora quando voltar a fechar acima das médias”, destaca o relatório BTG.

Enquanto isso, a EDP Brasil no longo e médio prazo segue trabalhando dentro de um canal de alta, de acordo com o relatório. No curto prazo firmou acima das médias, rompeu um padrão de continuação da tendência e volume bom. O BTG acredita no potencial do ativo para seguir sua tendência de prazo maior e o primeiro alvo fica em R$ 23,00 e alvo maior em R$ 23,40.

Já Santander no curto e médio prazo segue de alta, com retomada da pressão compradora após sustentação acima do suporte dos R$ 28,50. O novo movimento de impulsão pode ocorrer nos próximos dias, com aceleração acima dos R$ 29,10, abrindo alvos em R$ 30,38 e R$ 31,36. O fluxo voltou a aparecer, firmou acima das médias e fez um pivô de alta, portanto acreditamos na continuação desse movimento de alta.

Quer saber mais sobre as mais recomendadas e como investir melhor? Preencha o cadastro que um assessor da EQI Investimentos irá entrar em contato

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias