Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Jornais | Estados têm opções limitadas para repor perdas com ICMS, e custo de dívida aumenta

Jornais | Estados têm opções limitadas para repor perdas com ICMS, e custo de dívida aumenta

Osni Alves

Osni Alves

29 Jun 2022 às 07:18 · Última atualização: 29 Jun 2022 · 5 min leitura

Osni Alves

29 Jun 2022 às 07:18 · 5 min leitura
Última atualização: 29 Jun 2022

Jornais | Poupança das famílias recua no 1º tri e alimenta consumo, e pressão na Petrobras aumenta

Os Estados têm opções limitadas para repor perdas com ICMS, e o custo de dívida pública é o maior em quase 4 anos. Estas são algumas das manchetes que permeiam o noticiário desta quarta-feira (29).

De acordo com o Valor Econômico, em relação ao ICMS, fazer a compensação com aumento das alíquotas sobre outros bens e serviços ou dos impostos estaduais é visto como insuficiente e politicamente difícil.

Em se tratando do custo da dívida pública, o jornalão elenca que a taxa média acumulada em 12 meses do estoque chegou a 9,86% em maio, pressionado pela Selic e pelo IPCA, indexadores usados em boa parte dos papéis.

Também traz que a CPI do MEC tem apoio de 31 senadores.

Já O Globo destaca que oposição protocola CPI, e governo deve recorrer ao STF. Enquanto tenta reverter assinaturas, Planalto alega que Pacheco tem de respeitar “fila” de pedidos de comissão.

O carioca elenca, ainda, que acusado de assédio, presidente da Caixa deve deixar o cargo.

Também traz que Trump tentou ir ao Capitólio, diz testemunha-bomba.

O Estadão, por sua vez, informa que oposição tem assinaturas para criar CPI; Planalto libera verba. Governo recorre ao STF; orçamento secreto pagou R$ 5,8 bi em 6 dias.

O periódico elenca, ainda, que o presidente da Caixa é investigado pelo MPF após denúncia de assédio sexual.

Também traz que Brasil tem número mais baixo de homicídios em 10 anos.

A Folha de S.Paulo destaca que mortes pela polícia caem no Brasil pela 1ª vez em 8 anos. Taxa de pessoas negras vítimas de agentes, porém, sobe 5,8%, aponta anuário.

O diário da Barão de Limeira elenca, ainda, que a oposição entrega pedido de CPI para apurar balcão de negócios no MEC.

Também traz que a PEC dos Combustíveis pode ser usada para zerar fila do Auxílio.

inflação
Reprodução/Pixabay

Internacional

Conforme noticiado ais cedo pelo Euqueroinvestir.com, os Futuros de Nova York operam sem direção definida nesta manhã de quarta-feira (29), com o investidor aguardando as falas de Jerome Powell, do Federal Reserve (Fed, espécie de banco central dos EUA), e Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu. Eles estão em Sintra, Portugal.

Já o Índice de Confiança do Consumidor do Conference Board diminuiu em junho, após uma queda em maio. Os dados foram divulgados ontem e refletiram nas bolsas mundo afora.

De acordo com o levantamento, o Índice caiu para 98,7 (1985 = 100) – 4,5 pontos abaixo dos 103,2 de maio – e agora está em seu nível mais baixo desde fevereiro de 2021 (Índice, 95,2).

Já o Índice de Expectativas – baseado nas perspectivas de curto prazo dos consumidores para renda, negócios e condições do mercado de trabalho – caiu acentuadamente para 66,4 de 73,7 e está em seu nível mais baixo desde março de 2013 (Índice, 63,7).

O panorama econômico também conta com uma possível recessão no radar, contudo, o presidente do Federal Reserve de Nova York, John Williams, disse que não espera uma recessão, mas reconheceu que há muita incerteza em torno das perspectivas. A instituição é uma espécie de banco central dos EUA.

Em relação ao G7, grupo dos sete países mais ricos do mundo, que esteve reunido até ontem na Alemanha, os líderes de EUA, Canadá, Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Japão pretendem formar um cartel de compradores recrutando aliados, restringindo o seguro marítimo e outros serviços necessários para transportar petróleo.

No interior dos EUA, a pandemia e o movimento de trabalho em casa provocaram um ressurgimento econômico em áreas escassamente povoadas, à medida que os trabalhadores fugiam das grandes cidades. Esses ganhos rurais podem ser vulneráveis ​​a uma desaceleração econômica nacional e também dependem de quão longe vai o movimento de volta ao escritório.

Nesta quarta os investidores aguardam os comentários do presidente do Fed, Jerome Powell, no fórum do Banco Central Europeu, que está acontecendo em Sintra, cidade ao lado de Lisboa, em Portugal.

Na Ásia, os reguladores chineses divulgaram um plano de ação para aumentar a eficiência energética industrial, detalhando as principais metas e tarefas para otimizar a estrutura à medida que o país toma medidas constantes para estimular a transformação ecológica.

Até 2025, a China pretende alcançar uma melhoria abrangente na eficiência energética dos principais setores industriais, um aumento substancial na eficiência energética em áreas-chave, como centros de dados, e um aumento na proporção de uso de energia ecológica de baixo carbono, de acordo com o plano divulgado em conjunto por seis departamentos governamentais, incluindo o Ministério da Indústria e Informatização.

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias