Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Grupo Superbid: conheça a empresa de leilões que está na fila para IPO

Grupo Superbid: conheça a empresa de leilões que está na fila para IPO

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

06 Nov 2021 às 19:00 · Última atualização: 06 Nov 2021 · 7 min leitura

Redação EuQueroInvestir

06 Nov 2021 às 19:00 · 7 min leitura
Última atualização: 06 Nov 2021

Grupo Superbid

Um novo segmento de está prestes a estrear na B3 (B3SA3): o de leilões. O Grupo Superbid está na fila para IPO (Oferta Pública Inicial).

A empresa foi fundada em 1999, é considerada pioneira no desenvolvimento e aplicação de tecnologia para a realização de transações on-line de leilões e vendas diretas de bens de capital e de consumo duráveis na América Latina.

Conheça o Grupo Superbid

A operação do Grupo Superbid se apoia em uma solução tecnológica inovadora e proprietária para oferecer um ecossistema de plataformas transacionais para os seus clientes.

O grupo atende, com o fornecimento de soluções transacionais, agentes de venda que atuam em nome próprio (empresas vendedoras) ou agentes de venda representando terceiros para a venda de bens. Estre estes estão leiloeiros oficiais, pregoeiros administrativos, corretores de imóveis, entre outros. Atende também compradores potencialmente interessados na aquisição dos bens.

A companhia conta com empresas como grandes instituições financeiras e seguradoras.

No ano de 2020, as plataformas transacionais integradas ao Superbid Marketplace foram responsáveis pela realização de 8.374 eventos de venda (leilões e vendas diretas). Elas atenderam a 2.413 clientes vendedores, que foram acessados por 6.563.579 visitantes. Estes foram responsáveis por 172.575.261 exibições de páginas gerando um volume total de vendas de mais de R$ 1,63 bilhão.

Já no ano de 2021, até o dia 30 de setembro, haviam sido realizados 6.504 eventos de venda (leilões e vendas diretas) nas plataformas integradas. Os eventos atenderam 2.463 clientes vendedores. E gerou um volume total de vendas de R$ 1.33 bilhão.

Sobre o IPO do Grupo Superbid

O Grupo Superbid protocolou o pedido para IPO na CVM (Comissão de Valor Mobiliário) em 18 de outubro.

A empresa quer ser listada no segmento Novo Mercado na B3.

A oferta será primária (quando os recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (quando os atuais acionistas vendem parte de suas ações).

A empresa tem entre os acionistas membros da família do tradicional grupo leiloeiro Sodré Santoro.

O Grupo Superbid quer usar os recursos da venda de ações novas para fazer aquisições estratégicas, desenvolver sua fintech e para pagar dívidas bancárias.

A oferta será coordenada por Itaú BBA, XP, Safra e Credit Suisse.

O que a empresa vende?

São alguns exemplos de itens vendidos e de clientes atendidos pela Superbid:

  • Venda de uma escavadeira Caterpillar 930T 4×4, 1992, por um cliente do setor agrícola, em que houve 1.687 acessos à página, 26 proponentes e 131 propostas.
  • Venda de 600 canos de aço por um cliente do setor petroquímico, em que houve 803 acessos à página, 17 proponentes e 201 propostas.
  • Venda de um veículo de carga por um cliente do setor de alimentos e bebidas, em que houve 788 acessos à página, 18 proponentes e 51 propostas.
  • Venda de um apartamento no interior do Estado de São Paulo, em que houve 702 acessos à página, 6 proponentes e 33 propostas.

Além das plataformas integradas ao Superbid Marketplace, em 2020 havia quase uma centena de clientes que operava com websites próprios. Eles utilizavam plataformas tecnológicas fornecidas pelo Grupo Superbid, mas ainda não integradas ao marketplace.

Esses clientes foram responsáveis por um volume total de R$ 1,087 bilhão em vendas no exercício encerrado em 31 de dezembro de 2020.

Estes eventos atraíram 2.225.323 visitantes e foram responsáveis por 16.266.513 exibições de página no exercício.

As transações realizadas no ecossistema do Grupo Superbid são remuneradas individualmente, de acordo com a categoria do bem de capital e do bem de consumo durável transacionado. Além disso, os vendedores que utilizam os serviços de valores agregados para a venda de bens de sua propriedade pagam um valor fixo ou percentual sobre o valor transacionado.

As plataformas do Grupo Superbid

As plataformas transacionais do Grupo Superbid atendem as diferentes demandas dos clientes. O atendimento varia conforme o modelo e nível de gestão:

  • Platform as a Service (PaaS): plataformas tecnológicas para Digitalização, Gestão e Comercialização (DGC) de bens por agentes de venda. O agente de venda licencia a plataforma e faz a gerência de todo o processo de DGC dos bens;
  • Value-Added Service (VAS): empresas vendedoras contratam serviços para DGC dos bens que desejam comercializar (digitalização dos ativos, precificação, marketing, gestão logística, entre outos). Esta solução é procurada por empresas que vendem menor volume. Ou que não têm processos de venda de bens ou ativos como processo core-business;
  • Soluções Financeiras: é uma plataforma de meios de pagamento para gestão da liquidação financeira das transações realizadas no Superbid Marketplace. Esta oferece aos compradores, vendedores e agentes de venda contas de pagamento digitais para pagamento e recebimento dos bens. A fintech S4Payments promove o split (rateio) para liquidação dos valores relativos ao preço do bem, os fees da plataforma e das comissões de intermediação em favor dos agentes de venda. Não há necessidade de processamento humano.

Atuação internacional da empresa

O Grupo Superbid deu seu primeiro passo no exterior em 2007. Foi quando realizou seu primeiro evento de venda em território Argentino, com o estabelecimento do website de leilão local.

Atualmente, o Grupo Superbid atua, além do Brasil, em outros seis países da América Latina. Isto se dá por meio das suas controladas. Tratam-se da SBN Subastas (Argentina), Superbid Chile, Superbid Colômbia e SBD Peru. As quais licenciam a plataforma tecnológica da SBWS e prestam serviços de valor agregado para operações locais.

A entrada do Grupo Superbid nesses quatro países representou uma solução de liquidez na venda de ativos industriais para empresas ali instaladas. Seguiram os moldes do que já era praticado no Brasil.

Em 31 de dezembro do ano passado, as operações na América Latina representaram 30% das receitas do grupo. Já em 30 de setembro, fatia de 32,8% das receitas do Grupo provinham das suas operações fora do Brasil.

Adicionalmente, o Grupo Superbid está iniciando operações no Paraguai e Uruguai. Estas operações se darão com a SBN Subastas.

Indicadores econômico-financeiros

A receita líquida do Grupo Superbid manteve um viés de crescimento entre 2018 e 2020. Apresentando um CAGR de 30%, tendo atingido aproximadamente R$ 139 milhões no exercício findo em 2020.

Já no período de nove meses findo em setembro, a receita líquida do Grupo Superbid totalizou R$131 milhões. Um crescimento de 64% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Por sua vez, o volume bruto de vendas (representado pela sigla GMV) gerado na plataforma cresceu a um CAGR de 52% entre 2018 e 2020. Atingindo então, o GMV de R$ 2,7 bilhões.

No período de nove meses findo em setembro, o GMV das transações realizadas nas plataformas da Companhia totalizou R$ 2,79 bilhões. Uma taxa de crescimento de 65,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Grupo Superbid

Estratégias de crescimento

  • Crescimento no segmento de serviços de valor agregado. Crescimento orgânico baseado no avanço em novos segmentos, clientes e capilaridade de vendedores;
  • Crescimento no segmento de plataforma. A administração do Grupo Superbid considera que grande parte do crescimento do grupo pode vir do segmento de plataformas;
  • FinTech S4Payments. O objetivo é aumentar a segurança na liquidação financeira das transações promovidas nas plataformas tecnológicas do Grupo Superbid (negócio core);
  • Expansão e roll-out dos serviços prestados pelo Grupo Superbid para segmentos complementares ao seu portfólio e para novas regiões, incluindo expansão internacional. O Grupo Superbid considera que há duas alavancas de expansão geográfica, pelo início da operação em novos países; e avanço do negócio de plataforma e techfin para além do Brasil. Na visão da administração, essa expansão pode incluir países na América Central e do Norte. Bem como se desdobrar para Europa, Oriente Médio e Ásia.
  • Oportunidades adicionais de monetização baseadas no upselling na base atual de clientes.
  • Oportunidades de aquisições e parcerias estratégicas complementares no setor de atuação do Grupo Superbid.

 

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias