Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Grupo Soma: Eleven recomenda não participar de IPO

Grupo Soma: Eleven recomenda não participar de IPO

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

20 Jul 2020 às 20:11 · Última atualização: 08 Jun 2022 · 5 min leitura

Redação EuQueroInvestir

20 Jul 2020 às 20:11 · 5 min leitura
Última atualização: 08 Jun 2022

Grupo Soma

A Eleven não recomenda a participação no IPO do Grupo Soma no intervalo de preço proposto, conforme relatório publicado hoje (20).

Em relatório assinado pelos analistas Tales Granello, Eric Huang e Daniela Bretthauer, a Eleven apenas recomenda a entrada abaixo dos R$ 8,80.

O preço-alvo para o Grupo Soma é de R$ 11,00.

Isso porque, segundo os analistas, o valuation do Grupo Soma não está tão atraente quanto aos seus pares, Renner ou Arezzo, que são players com estratégia consistente, atraente perfil de crescimento e histórico em bolsa.

Os analistas também destacaram a grande dependência do benefício “Moda Rio” no resultado da empresa. O elevado pagamento de dividendos com uso dos recursos da oferta.

Além disso, o Grupo Soma atua voltado ao público de alta renda, no varejo premium de moda brasileiro. O histórico de outras empresas que operam neste setor é ruim.

Benefício Moda Rio

O benefício Moda Rio é um incentivo fiscal que reduz a alíquota de ICMS paga, diminuindo-se para cerca de 7% ante 26% de outros players de vestuário.

No ano passado, o benefício representou aproximadamente 50% do Ebtida ajustado e foi ainda mais relevante, conforme relatório da Eleven.

De acordo com estimativas da Eleven, o o benefício continuará sendo importante para o resultado futuro do Grupo Soma, cerca de 30% do Ebtida.

A Eleven lembra que todo benefício concedido pelo Governo não é totalmente livre de risco.

Dividendos desproporcional

O montante a ser distribuído em dividendos é superior à soma do lucro líquido dos 3 últimos anos.

Também ultrapassa ao valor disponível na conta reserva de lucros e gera um desalinhamento de interesse entre os acionistas controladores e  resto do mercado na largada.

Ominicalidade

Em relatório, a Eleven destaca que o Grupo Soma tem a maior participação de vendas vindo do canal digital em relação aos seus pares. Esta penetração é o dobro quando comparado ao segundo melhor player.

Isso porque a companhia está presente no digital desde 2009. O Grupo Soma possui políticas de incentivo entre os canais bem definidas.

A empresa também opera ominical há mais de 5 anos. O cliente omnical do Grupo Soma gasta aproximadamente 4,6 vez mais que o cliente que compra apenas nas lojas.

Um mercado de R$ 100 bi

Em 2019 o setor de vestuário do Brasil faturou aproximadamente R$ 100 bilhões, dos quais o segmento feminino é o mais relevante e representou 45% do total.

Conforme projeção da consultoria Euromonitor o setor deve crescer em média 6% pelos próximos anos.

O setor de vestuário é bem fragmentado, com os cinco maiores players representando menos de 20% das vendas.

IPO do Grupo Soma

O Grupo Soma pretende captar R$ 1,4 bilhão mediante a emissão de 136,4 milhões de novas ações.

De acordo com o prospecto, 47% dos recursos serão destinados para M&A, 24% pagamentos de dividendos; 14% para pagamento de dívidas; reforma e abertura de lojas e investimentos em omnicanalidade.

O prazo de reserva é de 15 à 27 de julho. Já o preço por ação será fixado em 29 de julho.

Sobre o Grupo Soma

O grupo é a maior plataforma de marcas de moda premium do país, destinadas ao público A e B.

“A companhia está entre as 50 maiores empresas do e-commerce brasileiro, e é o líder do e-commerce no setor de varejo de moda brasileiro. Por meio de seu portfólio diversificado e complementar de marcas de alto padrão, consegue cobrir uma grande variedade de estilos e ocasiões para mulheres, homens e crianças”.

O Grupo Soma é dono das marcas Animale, Farm, Cris Barros, A.Brand, Fábula, Foxton e Off Premium.

Suas sete marcas são comercializadas para mais de 900 mil clientes em mais de 221 lojas próprias, distribuídas em 22 estados brasileiros e 2 estados americanos, e, ainda, para cerca de 3 mil revendedores multimarcas.

Composição social

O capital social da companhia é de R$108.719.617,38 dividido em 300.214.332 ações ordinárias.

Segundo o prospecto enviado a CVM, os principais acionistas da companhia são Roberto Luiz Jatahy Gonçalves (30,46%), Claudia Jatahy Gonçalves (29,56%), Gisella Jatahy Gonçalves (9,79%), Marcello Ribeiro Bastos (8,39%), Katia Ferreira de Barros (8,36%) e Nézio Nogueira de Barros (6,99%).

Prospecto

No documento protocolado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia informou que no ano passado foram vendidas mais de 7,1 milhões de peças de vestuário e mais de 580 mil peças de acessórios de moda (incluindo jóias, bolsas, sapatos, entre outros).

Essas vendas totalizaram em uma receita bruta de R$1,549 milhões no exercício encerrado em 31 de dezembro de 2019.

Lucratividade

O Grupo Soma reportou lucro líquido de R$ 126,8 milhões em 2019, contra R$ 85,7 milhões (2018) e R$ 80,6 milhões (2017).

O Ebitda totalizou R$ 214,5 milhões em 2019, ante R$ 105 milhões de 2018 e R$ 146,4 milhões de 2017.

A receita líquida atingiu R$ 1,3 bilhão no ano passado, contra R$ 1,1 bilhão de 2018.

As vendas no conceito mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) subiram 12,9% no ano passado.

A dívida líquida totalizou R$ 181,6 milhões em 2019, R$ 168,4 milhões em 2018 e R$ 151,8 milhões em 2017.

A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias