Fundos Imobiliários
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Fundo multimercado de FIIs: “bizarrice da bizarrice”?

Fundo multimercado de FIIs: “bizarrice da bizarrice”?

Felipe Paletta

Felipe Paletta

15 Jul 2022 às 12:27 · Última atualização: 15 Jul 2022 · 4 min leitura

Felipe Paletta

15 Jul 2022 às 12:27 · 4 min leitura
Última atualização: 15 Jul 2022

foto de prédios

Reprodução/Pixabay

Vinte anos atrás me lembro de acordar cedo aos domingos para ir à feira com o meu avô comprar filmes novos para assistir no DVD que lia CDs piratas.

Não me orgulho disso, é claro, mas essa era a realidade de muitos brasileiros. Ou era isso, ou era aguentar a programação da Globo nas deprimentes tarde de domingo.

O que mais me recordo dessa época é que escolher um filme em uma capa de plástico em um pote de guardar pastel era uma experiência sensacional, uma capa mais chamativa que a outra. Quase como passar horas no Netflix caçando o que assistir.

Aliás, você sabia que as pessoas passam mais tempo procurando o que assistir no Netflix do que efetivamente assistindo alguma coisa?! Pois é, faz parte da experiência. 

No mundo dos investimentos a mesma lógica se aplica.

Está cheio de produtos embalados, aparentemente um mais bonito que o outro e como os nossos recursos – ainda que você já tenha uma boa reserva – são limitados, precisamos tomar decisões difíceis.

Em um mundo cada vez mais complexo como o que vivemos hoje, essa tarefa é coisa para gente grande e o calvário daqueles que confiam demais.

Essa semana saíram algumas matérias sobre a nova moda na indústria de fundos: os fundos multimercados de FIIs.

A bizarrice da bizarrice

Não sou um grande fã dos fundos multimercados, porque acredito que usar múltiplas estratégias aplicadas com o recurso dos outros aproxima o resultado final desse tipo de fundo aos interesses de quem faz a gestão, e não de quem efetivamente coloca o seu integralmente na reta. 

Ou seja, o seu dinheiro fica investido dentro do que é ótimo para aqueles que fazem gestão, enquanto o risco dele diminui, porque você paga salgadas taxas de administração e performance.

Acontece que o multimercado que compra cotas de FIIs torna a alocação do investidor final duplamente ineficiente, isso porque além de pagar taxa sobre taxa – já que as gestoras dos FIIs já cobram uma taxa pela administração e gestão dos imóveis – ele tende a tomar mais risco do que você talvez esteja disposto a correr.

Explico.

Os FIIs foram criados para atender a demanda do investidor pessoa física por imóveis geradores de renda e que gozam do benefício de não pagarem imposto de renda sobre os rendimentos mensais. Ponto.

Quando você investe em um fundo multimercado que compra cotas de FIIs, essa entidade é uma Pessoa Jurídica que paga imposto sobre os aluguéis mensais. Por isso, a tendência é que o fundo carregue posições por mais tempo e de produtos mais arriscados, apostando em uma maior valorização patrimonial, o que pode não ser conveniente para você.

Essa é a areia movediça dos FIIs. A última cartada das gestoras para espremer o bagaço da laranja. 

Ora, mesmo que você seja arrojado valeria a pena comprar diretamente essas cotas de FIIs.

Sou a favor de você ser o seu próprio fundo multimercado, sem taxas e conflitos escondidos. 100% de cashback em taxa de administração e performance, rs.

Quase sempre, quando escolhia o filme mais recente e de capa mais bonita na feira, a gravação era feita na sala de cinema e a minha frustração era a pior das piores. Afinal de contas, vou reclamar para quem?

Se você assistiu ao documentário O Dilema das Redes (Netflix) que ficou famoso por denunciar as práticas abusivas das redes sociais, deve se lembrar da frase: “se o produto é de graça, o produto é você”.

Investir bem é fazer o feijão com arroz.

Entenda os conflitos de interesse. Questione-os. No longo prazo você vai me agradecer.

Nos vemos semana que vem!

Por Felipe Paletta, analistas CNPI da Monett.

  • Quer saber mais sobre fundos multimercado de FIIs? Preencha o formulário e fale com um de nossos assessores.
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias