Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Dotz (DOTZ3) estreia na bolsa de valores com estabilidade após forte alta

Dotz (DOTZ3) estreia na bolsa de valores com estabilidade após forte alta

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

31 Mai 2021 às 20:30 · Última atualização: 31 Mai 2021 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

31 Mai 2021 às 20:30 · 2 min leitura
Última atualização: 31 Mai 2021

dotz

A Dotz (DOTZ3), empresa de tecnologia de programa de fidelidade, estreou na B3 (B3SA3) nesta segunda-feira (31) com estabilidade, negociadas a R$ 13,20. A ação teve um dia marcado pela inconstância.

Pela manhã, próximo à abertura do pregão, as ações da companhia subiam 11,89%, a R$ 14,77. Perto do 12h05, a alta era de 5,76%, a R$ 13,96. À tarde esse percentual dos ativos foi diminuindo, até zerar perto do fim do pregão

A estreia teve uma oferta restrita, para investidores profissionais (R$ 10 milhões em aplicações), com preço menor.

Conforme o comunicado da Dotz, divulgado na última quarta-feira, a oferta restrita consistirá na distribuição pública primária de, inicialmente, 29.600.000 ações. A empresa pode aumentar esse montante em até 35%, chegando a 10.360.000 papéis.

Além disso, a Dotz ia realizar a abertura de capital em maio de 2021, mas foi cancelada. O preço de subscrição ou aquisição por ação ficou, portanto, entre R$ 13,20 e R$ 16,20. O valor está abaixo do que a companhia havia proposto inicialmente, entre R$ 16,20 a R$ 21,40.

Sobre a Dotz

A companhia foi fundada há mais de 20 anos e possui 48 milhões de membros. Dotz é um programa de fidelidade que permite acumular pontos para serem trocados por serviços e produtos.

Parceiros da Dotz, como varejistas e bancos que usam a plataforma de inteligência digital Dotz para adquirir novos clientes a custos baixos, fidelizar os clientes atuais, aumentar vendas, ticket médio, frequência, lucratividade e reduzir o churn, por exemplo.

Para os bancos, além de leads qualificados, e nossa moeda de fidelização, desenvolvemos soluções tecnológicas baseadas em nosso data lake que buscam aumentar a rentabilidade dos parceiros com redução de custos, perdas e inadimplência.

No primeiro trimestre, a companhia reportou prejuízo de R$ 22,067 milhões — 19,1% menor que o número do mesmo período de 2020.

A receita líquida foi de R$ 25,403 milhões, contra R$ 25,349 mi em 2020, avanço anual de 0,2%.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias