Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
CVM | Omega (OMGE3) inicia projeto no Texas, e Cogna (COGN3) vai emitir debêntures

CVM | Omega (OMGE3) inicia projeto no Texas, e Cogna (COGN3) vai emitir debêntures

Osni Alves

Osni Alves

30 Jun 2022 às 08:50 · Última atualização: 30 Jun 2022 · 4 min leitura

Osni Alves

30 Jun 2022 às 08:50 · 4 min leitura
Última atualização: 30 Jun 2022

Campo de energia eólica. Petrobras (PETR3, PETR4) e a Equinor (E1QN34) estão avaliando em conjunto a viabilidade ambiental de um parque eólico offshore em Aracatu, na Bacia de Campos (RJ),

Pixabay

A Omega Energia (OMGE3) iniciou a implantação dos primeiros 265,5 MW do Projeto Goodnight – complexo eólico localizado no Texas (EUA), que poderá atingir a capacidade instalada total de 531 MW até o fim de 2023.

O investimento em Goodnight deverá totalizar entre 410 e 430 milhões de dólares, que serão cobertos por estrutura que inclui entre 40% e 45% de capital próprio e de sócios, além dos instrumentos tradicionais para financiamento de projetos nos EUA como tax equity e outras linhas.

A Goodnight 1 também firmou contratos definitivos com diversos fornecedores, incluindo a Vestas, que fornecerá 59 turbinas V135 4.5 MW, e será responsável pela operação e manutenção do projeto pelos próximos 30 anos, expandindo parcerias agora em âmbito global.

Cogna (COGN3) vai emitir R$ 500 mi em debêntures com lastro de CRI

A Cogna (COGN3) aprovou a 8ª emissão de debêntures não conversíveis, no valor de R$ 500 milhões, em até três séries. A operação será uma colocação privada a ser celebrada com a True Securitizadora e a Pentágono Distribuidora de Títulos Mobiliários.

As debêntures emitidas no âmbito da 1ª série terão como lastro CRI CDI e vencimento em 2027; as da 2ª série em CRI IPCA I, com vencimento em 2029, enquanto as da 3ª série serão lastreadas RI IPCA II e vencerão em 2032. A quantidade de séries dos papéis a serem emitidos será definida após a conclusão do processo de bookbuilding.

Traders Club (TRAD3) diz que não está sob investigação da CVM

O Traders Club (TRAD3) divulgou comunicado há pouco no qual afirma não estar sob investigação da CVM, como havia noticiado mais cedo a coluna de Lauro Jardim, de O Globo. De acordo com o colunista, a investigação seria por suposta manipulação de cotação de ações. O TC afirma não ter recebido qualquer notificação a respeito da investigação nem ter sido contatado pelo jornalista para que a informação fosse confirmada. “Por fim, o TC informa que qualquer informação relevante será divulgada ao mercado imediatamente, em linha com as normas da CVM e Regulamento do Novo Mercado”, diz o documento.

Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) anunciam protocolo para combinação de negócios

O Fleury (FLRY3) e o Hermes Pardini (#PARD3) anunciaram há pouco a celebração de um Protocolo e Justificação, que tem como objetivo uma reorganização societária envolvendo a combinação dos negócios e das bases acionárias das duas companhias. Em fato relevante, as empresas afirmam acreditar que “a combinação das duas operações representa uma excelente oportunidade de criação de valor, que poderá resultar em significativos ganhos aos seus acionistas”. A estimativa é de que a combinação dos negócios gere um incremento de Ebita anual entre R$160 milhões e R$190 milhões.

Suzano (SUZB3) quer construir fábrica em Aracruz (ES)

A Suzano (SUZB3) diz pretender construir uma fábrica de papel Tissue e conversão em papel higiênico e papel toalha no município de Aracruz, no Espírito Santo. O projeto prevê capacidade de produção de 60 mil toneladas por ano. A companhia lembra que a efetiva implementação da fábrica está sujeita à aprovação dos órgãos internos da companhia, inclusive de seu conselho de administração, assim como da efetivação dos contratos com os respectivos fornecedores.

No comunicado, a Suzano informa que a estimativa de investimentos é da ordem de R$ 600 milhões, com período de implantação de aproximadamente dois anos da data de aprovação do empreendimento. A intenção, diz o documento, é realizar o investimento utilizando o saldo de créditos de ICMS que a companhia possui no estado, o que dependerá de apresentação de projeto específico e autorização das autoridades competentes.

Renova Energia (RNEW11) terá novo diretor de RI

A Renova Energia (RNEW11) informou a substituição do atual Diretor Vice-Presidente Jurídico, Regulação e de Relações Institucionais da Companhia, Gustavo Henrique Simões dos Santos, por Emanuela Cabib, a partir de 1º de julho de 2022.

MRV (MRVE3) anuncia programa de recompra de ações

A MRV (MRVE3) anunciou seu programa de recompra de ações.

A companhia pretende adquirir até 6.082.426 milhões de ações ordinárias, que representam, na presente data, aproximadamente, 2% do total.

O programa tem vigência até 31 de dezembro de 2023.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias