Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Conasa: conheça a empresa de saneamento e iluminação que vai fazer IPO

Conasa: conheça a empresa de saneamento e iluminação que vai fazer IPO

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

10 Jul 2021 às 18:00 · Última atualização: 10 Jul 2021 · 7 min leitura

Redação EuQueroInvestir

10 Jul 2021 às 18:00 · 7 min leitura
Última atualização: 10 Jul 2021

Conasa

A Conasa Infraestrutura, criada em 2007, e hoje com sede em Londrina, no Paraná, está na lista de IPOs deste ano.

Com atuação em concessões públicas e parcerias público privadas regionais de saneamento, iluminação pública e rodovias, a empresa tem operações que incluem o atendimento a 825 mil pessoas em saneamento, a gestão de 283 mil pontos de iluminação e 520 km de rodovias.

Vamos conhecer melhor a empresa?

Histórico da Conasa

A origem da companhia vem de 2004, quando surgiu a Companhia Águas de Itapema, que obteve a gestão do abastecimento de água e o tratamento de esgoto de Itapema, município de Santa Catarina. Três anos depois, em 2007, foi criada a holding Conasa, que passou a centralizar as atividades da Companhia Águas de Itapema e seguiu expandindo os negócios com várias outras aquisições posteriormente.

A Conasa Infraestrutura é uma plataforma diversificada para desenvolvimento de ativos de infraestrutura. O foco é em concessões públicas e PPP (Parcerias Público Privadas) de saneamento, iluminação pública e rodovias, e outros serviços.

As operações estão localizadas nas cinco regiões do Brasil, presentes nos estados do Paraná, Mato Grosso, Piauí, Alagoas, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Pará.

“Acreditamos que o setor de infraestrutura no Brasil apresenta déficits de investimento e enfrenta problemas que não podem ser solucionados, na escala e velocidades necessárias, sem a participação efetiva da iniciativa privada”, diz a empresa.

Foco dos negócios da empresa

O principal foco está em concessões de médio porte, setor no qual a empresa acredita ter acesso a margens e perspectivas de retornos atrativos. A empresa diz ter acesso diferenciado a financiamentos com prazos e custos adequados para as atividades, que já ultrapassaram mais de R$ 300 milhões em captações nos últimos cinco anos.

Assim, a empresa acredita ocupar um espaço único no setor de infraestrutura brasileiro, visto que se posiciona entre as companhias de grande porte que atua nos setores de saneamento, energia e rodovias, que focam em grandes projetos, e companhias de menor porte, que, assim como a Conasa, focam em projetos de menor escala, mas não têm estrutura de gestão e engenharia estruturadas e acesso a financiamentos de qualidade.

A Conasa se posiciona com uma estratégia de diversificação entre setores de infraestrutura, com maior foco em saneamento. Mas tem a possibilidade de ingressar em outros setores, estratégia usualmente não utilizada por empresas nos segmentos de negócio da empresa, as quais tendem a ser focadas em um único segmento.

“A nosso ver, isso faz com que atualmente sejamos uma das únicas companhias com grande flexibilidade em nossa estratégia, atuando de forma competitiva em leilões regionais”, diz a Conasa.

Conasa

Os ativos da Conasa

  • Águas de Itapema (100% de participação);
  • Sanesalto (100% de participação);
  • Sanema (33,3% de participação via ASB, atingindo 66,7% com a incorporação da Zetta);
  • Águas de Meriti (44% de participação, por meio da Sanesul);
  • Conasa Sanetrat (100% de participação);
  • Urbeluz (50% de participação);
  • Alegrete (Urbeluz detém 90% de participação);
  • Caragualuz (Urbeluz detém 55% de participação);
  • Mauáluz (20% de participação);
  • Teresina Luz (33,3% de participação);
  • Luz de Belém (50% de participação, atingindo 75% com a incorporação da Zetta);
  • Via Brasil MT-100 (40% de participação, atingindo 52% com a incorporação da Zetta);
  • Via Brasil MT-320 (40% de participação, atingindo 52% com a incorporação da Zetta);
  • MT-246 (40% de participação, atingindo 52% com a incorporação da Zetta);
  • MarabáLuz (participação direta da CONASA de 20%; Urbeluz detém 55%);
  • Consórcio FEC.

Dados econômico-financeiros

O lucro líquido consolidado da Conasa cresceu nos últimos anos. Assim, passou de R$ 3,7 milhões em 2018 para R$ 10,3 milhões em 2019 e R$ 57,7 milhões em 2020.

O Ebitda Ajustado variou de R$ 61,2 milhões (2018) para R$ 53,1 milhões (2019) e R$ 86,9 milhões (2020). A margem ajustada foi de: 47,47% (2018), 42,11% (2019) e 47,74% (2020).

A receita líquida da Conasa cresceu de R$ 169 milhões em 2018 para R$ 195 milhões em 2019 e R$ 282 milhões no ano passado.

No primeiro trimestre de 2021, a empresa apresentou lucro líquido de R$ 35,1 milhões. Além de Ebitda ajustado de R$ 15,7 milhões e receita líquida de R$ 108,9 milhões.

Conasa

Vantagens competitivas da empresa

  • A empresa atua em setores com potencial de crescimento. E com espaço disponível para uma maior participação do setor privado, com comprovado histórico operacional;
  • Modelo de negócios se baseia em contratos de longo prazo, com risco diluído e geração de caixa;
  • Plataforma diversificada de infraestrutura com diversas avenidas de crescimento;
  • Atuação em setores resilientes e de risco reduzido;
  • A empresa acredita operar com eficiência, o que resulta em crescimento dos resultados financeiros.

A estratégia de crescimento da Conasa

  • Operação e crescimento de concessões atuais. A empresa busca ganhos em eficiência advindos do crescimento operacional e financeiro de concessões atuais, com aumento de escala e redução do custo de capital pelo aumento da solidez financeira da Conasa. Também busca realizar sinergias entre as operações, agregando concessões em regiões em que a companhia está presente.
  • Realização de aquisições estratégicas. A empresa está sempre em busca de oportunidades de aquisições de concessionárias já existentes. Assim, o objetivo é realizar sinergias entre as operações atuais e os alvos, especialmente por meio de aquisição de participações adicionais em ativos que já compõem o portfólio da Conasa.
  • Busca de novas concessões, com foco em concessões de médio porte. A companhia busca sempre aumentar seu portfólio nas áreas de saneamento, iluminação pública e rodovias em todo o Brasil, com foco em concessões de médio porte, setor em que acredita ter acesso a margens e perspectivas de retorno atrativos. Por conta do enfoque, a Conasa acredita ocupar um espaço único no setor de infraestrutura brasileiro, visto que a empresa se posiciona entre as companhias de grande porte que atua nos setores de saneamento, energia e rodovias, que focam em grandes projetos, e companhias de menor porte.

Fatores de risco da companhia

As tarifas cobradas pela Conasa poderão não sofrer reajustes ou poderá haver desequilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão;

Parte significativa dos ativos da companhia e suas controladas está vinculada à prestação de serviços públicos e não estará disponível para liquidação em caso de falência, nem poderá ser objeto de penhora para garantir a execução de decisões judiciais;

Os contratos de concessão e de PPP da empresa estabelecem metas contratuais, as quais, se não atendidas, podem gerar sanções administrativas e regulatórias;

A companhia está sujeita às penalidades e hipóteses de extinção antecipada previstas na Lei nº 8.666/1993; na Lei nº 14.133/2021 e na Lei nº 13.303/2016, tendo em vista que a maioria de sua receita advém de contratos celebrados com entidades da administração pública.

Detalhes do IPO

A empresa fez o pedido de IPO em maio deste ano à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

A companhia tem entre os sócios os fundos fechados de previdência Serpros e Igreprev Tocantins. E ainda um grupo de 12 pessoas físicas reunidas sob o fundo de investimentos Infra Patrimonial I FIP. Mas nenhum deles vai vender ações na oferta, que será somente primária.

Ou seja, todos os recursos do IPO vão para o caixa da Conasa.

A empresa quer usar os recursos para:

  • Novas concessões de infraestrutura;
  • Participações em sociedades de propósito específico detentoras de concessões de infraestrutura;
  • Aporte de capital social ou outros investimentos correlatos em sociedades controladas pela Conasa e/ou suas coligadas;
  • Redução de dívidas atuais da Conasa e/ou de suas controladas.

A oferta é coordenada por Santander, Itaú BBA, BTG Pactual, Banco ABC Brasil e Safra.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias