Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Como buscar um retorno 50,62% maior que o da poupança, com a mesma segurança

Como buscar um retorno 50,62% maior que o da poupança, com a mesma segurança

Vinicius de Souza Silva

Vinicius de Souza Silva

17 Ago 2022 às 12:05 · Última atualização: 17 Ago 2022 · 13 min leitura

Vinicius de Souza Silva

17 Ago 2022 às 12:05 · 13 min leitura
Última atualização: 17 Ago 2022

Mais recomendadas

Pixabay

O ato de investir tem sido desafiador, principalmente para quem chegou há pouco tempo no mundo dos investimentos. No Brasil, as taxas de juros vêm subindo consecutivamente desde março de 2021, um reflexo do avanço desenfreado da inflação não só aqui, como também no mundo.

Uma coisa é fato: com juros mais elevados, o investidor pessoa física imediatamente volta suas atenções para investimentos de renda fixa, com o objetivo de buscar maiores retornos com o máximo de segurança possível.

Enquanto isso, bons ativos de renda variável, como ações e fundos de investimento imobiliário, têm ficado cada vez mais descontados, representando um celeiro de oportunidades para quem souber onde — e quando — investir daqui para frente.

Retorno maior que a poupança

Ainda assim, há quem ainda mantenha seu dinheiro na Poupança. A caderneta é, de longe, o investimento mais popular entre os brasileiros, pois oferece baixo risco e liquidez (te permite sacar o dinheiro a qualquer momento), além de isenção do Imposto de Renda.

Um bom negócio? Bem, depende do ponto de vista. Em época de taxas de juros elevadíssimas, já é possível você buscar retornos bem superiores aos da poupança sem abrir mão do baixo risco proporcionado pela caderneta.

Já imaginou ter a possibilidade de alcançar um retorno 50,62% maior com o mesmo nível de segurança da poupança? É isso mesmo que você leu… Você pode, com uma estratégia alinhada com seu perfil de investidor, alcançar um retorno 50% maior ao que você teria aplicando seu dinheiro na poupança, o tipo mais básico de renda fixa.

Se isso chama sua atenção, separe alguns minutos do seu dia para ler as próximas linhas deste artigo, onde você vai descobrir o passo a passo para poder atingir maior rentabilidade com baixíssima probabilidade de sofrer perdas permanentes no meio do caminho, e assim alcançar seus objetivos de curto, médio e longo prazo no menor tempo possível.

Quanto rende a poupança?

Gostaríamos que você fizesse um exercício de imaginação. Pense que você tem agora 30 mil reais disponíveis para investir, além de uma capacidade de aportar mensalmente mil reais. E que decidiu colocar esse dinheiro na Poupança, pela segurança e tranquilidade que ela proporciona.

Imagine, também, que o seu objetivo é manter a frequência desses aportes mensais pelo período de 10 anos. Nem mais nem menos. Você tem alguma ideia do quanto poderia ter investindo dessa forma na Poupança? Dê só uma olhada na tabela abaixo:

Tabela com simulação de investimento na poupança.

Em 10 anos, você teria investido exatos 150 mil reais. Com isso, considerando um retorno médio histórico de 0,5% ao mês da poupança, aqueles 150 mil reais teriam te dado +R$ 68.461 na sua conta.

Poupança: R$ 30 mil (aporte inicial) + R$ 1 mil (aportes mensais) ➜ 10 anos ➜ R$ 218.461 de patrimônio

“Um excelente dinheiro”, você pode pensar. Agora… Existe uma forma muito simples e eficiente para você poder alcançar 50,62% a mais d e retorno (ou até mais) com a mesma segurança da poupança. Se você acha que isso “é bom demais para ser verdade”, pedimos que pense na seguinte condição.

Onde deixar o dinheiro render mais?

Imagine que o seu assessor de investimentos, que é responsável por te auxiliar no seu planejamento financeiro e garantir as melhores oportunidades para a sua carteira, te orientou a colocar a mesma quantia — R$ 30 mil — em outro investimento. Uma aplicação tão segura quanto a Poupança. Vamos chamá-la de “Investimento A”, a fim de facilitar sua compreensão.

E, assim como na poupança, todos os meses você aportará mil reais no Investimento A, também pelo prazo de 10 anos. Com uma diferença fundamental: o Investimento A está dando, em média, 1,0% ao mês, ou seja, praticamente o dobro da poupança.

Você tem ideia de qual poderia ser o seu retorno? Nós te contamos:

Tabela com simulação de investimento.

Em 10 anos, você poderia ter +R$ 179.050 na sua conta, o que representaria um retorno acumulado de 119,37%. Com isso, seu patrimônio final estimado seria de aproximadamente R$ 329.050.

Investimento A: R$ 30 mil (aporte inicial) + R$ 1 mil (aportes mensais) ➜ 10 anos ➜ R$ 329.050 de patrimônio*

O grande ponto é: na Poupança, em 10 anos seu saldo final seria de R$ 218 mil… Já no Investimento A, que é tão seguro quanto a caderneta, você poderia atingir um patrimônio de quase R$ 330 mil.

Ou seja, um retorno 50,62% MAIOR sem aumentar seu risco!

No fim das contas, em 10 anos, você teria R$ 330 mil para gastar como bem entender. R$ 330 mil para aumentar seus investimentos, seus negócios, pagar suas contas ou viajar com sua família. Enfim… Mais dinheiro disponível na sua conta corrente, para usar da forma como você quiser.

Com um valor como esse na sua conta, por exemplo, você poderia se dar ao luxo de comprar como esse, à vista:

Foto de carro

Ou curtir uma longa estadia nas Maldivas com toda a sua família:

foto de praia, simbolizando viagem

É seguro investir na poupança?

foto de moedas e canetas

Escolher investimentos que vão além da poupança é fundamental para quem deseja proteger e, ao mesmo tempo, construir patrimônio. Isso porque a rentabilidade real da caderneta tem sido negativa dentro da atual conjuntura econômica, com a inflação anual rompendo com facilidade a barreira dos dois dígitos percentuais.

A conta é simples. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, chegou recentemente a 10,07%, de acordo com o IBGE. Só nos primeiros seis meses de 2022, a inflação foi de 4,77%.

Em contrapartida, quem investiu seu dinheiro na poupança obteve no mesmo período uma rentabilidade de 3,65% aproximadamente. Dessa forma, considerando o aumento médio do preço geral de produtos e serviços no país, o retorno real da caderneta no primeiro semestre de 2022 foi negativo (-1,1’%).

Em outras palavras, apesar de a poupança de fato estar entre as aplicações mais seguras do mercado financeiro, é importante ressaltar que, na prática, é bem provável você perder dinheiro ao escolher deixar seu capital parado no investimento menos rentável do Brasil.

Qual investimento rende mais de 1% ao mês?

foto de moedas

Antes de mais nada, é fundamental você ter em mente que a forma mais poderosa — e inteligente — de acelerar a construção do seu patrimônio é investindo. Isto é, adquirindo ativos que possam, com o passar do tempo, valorizar e gerar renda passiva — o que chamamos de “efeito bola de neve”.

Hoje em dia, você já tem a possibilidade de encontrar investimentos com potencial de retorno acima de 1,0% ao mês. Inclusive, se você possui um perfil de investidor conservador e não abre mão da segurança, pode alcançar tal rentabilidade dentro da Renda Fixa, com baixa probabilidade de sofrer eventuais perdas permanentes.

Você pode, com a orientação correta e selecionando investimentos realmente alinhados com seu perfil e suas metas financeiras, atingir resultados iguais ou até superiores aos que te mostramos mais acima. Tudo isso com a tranquilidade de ter um profissional qualificado ao seu lado, te orientando e auxiliando nos momentos em que você mais precisa.

foto de seta e gráfico, com homem analisando dados

Por que ter um assessor de investimentos?

O mundo dos investimentos pode ser considerado de fato um mundo à parte. Existem dezenas de modalidades e classes de ativos, como:

  • Ações
  • Fundos de Investimentos
  • Fundos Imobiliários
  • CDBs
  • LCIs e LCAs
  • Tesouro Direto
  • Criptomoedas
  • Previdência
  • Derivativos
  • Poupança
  • Opções de Ações

Um bom investidor é aquele que possui uma carteira de investimentos assertiva, isto é, alinhada com seu perfil e com seus objetivos. Por exemplo, se você busca receber dividendos recorrentes, pode montar uma carteira diversificada com este fim. Já se seu desejo é acelerar o crescimento do seu patrimônio, os ativos mais indicados serão outros (como ações com potencial de valorização, por exemplo).

Tudo isso, claro, considerando sua disposição ao risco e seu planejamento financeiro. É crucial que você conheça seus limites e entenda os investimentos que vão potencializar seu dinheiro, respeitando sempre o seu planejamento.

E como ter a certeza de que seus investimentos estão 100% alinhados? Tendo um assessor de investimentos! É papel do seu assessor esclarecer todas as suas dúvidas sobre os variados tipos de investimentos existentes, assim como os maiores riscos envolvidos em cada um, e fornecer suporte na compra e na venda de ativos para a sua carteira.

Com um assessor ao seu lado, você tende a tomar decisões nos investimentos de forma mais segura e rápida. Além disso, também é função do seu assessor te oferecer investimentos diferenciados — aqueles que não costumam fazer parte das prateleiras de produtos oferecidos pelos bancos tradicionais.

Outra missão do agente autônomo de investimentos é ficar atento a tudo que acontece no mercado financeiro. É ele quem pensa, analisa e acompanha o mercado diariamente por você, liberando tempo do seu dia a dia.

Por exemplo, se a taxa de juros cai, investimentos específicos tornam-se mais atrativos. E é responsabilidade do assessor te orientar nesse caminho e até sugerir eventuais rebalanceamentos de carteira, a fim de otimizar seus resultados.

Como escolher um assessor de investimentos?

Se você gostaria de entender um pouco mais sobre como escolher um assessor de investimentos, está no lugar certo. Um bom ponto de partida é analisar as opções de escritórios de agentes autônomos disponíveis no mercado.

Recomendamos a EQI Investimentos, que está entre as assessorias mais bem-avaliadas do país e tem como propósito fornecer autonomia para você investir nas suas escolhas.

A EQI, vinculada ao BTG Pactual, conta com mais de 46 mil clientes e 16 bilhões de reais sob assessoria. Atualmente, a companhia possui 12 escritórios espalhados por todo o Brasil, uma estrutura robusta para propor soluções personalizadas de investimentos.

Abaixo, veja exatamente o passo a passo para você ter um assessor de investimentos da EQI:

Formulário: tudo começa pelo preenchimento de um formulário inicial. Em seguida, você será contactado por um especialista.

Reunião Inicial: você será convidado para uma reunião inicial, onde o especialista da EQI irá entender seus reais objetivos e anseios nos investimentos, além do seu perfil de investidor.

Diagnóstico: feita a reunião inicial, você receberá um diagnóstico preciso e uma relação com as melhores oportunidades dentro do que você espera e pretende alcançar no mercado de investimentos.

Reunião de Alocação: depois do mapeamento de oportunidades, um assessor entrará em contato com você para oficializar a proposta de investimentos para a sua carteira.

Transferência de Recursos: esse é o momento em que você fará a transferência dos recursos para iniciar, com a orientação da EQI, a construção efetiva da sua carteira de investimentos personalizada.

Acompanhamento: após a implementação inicial, você passará a contar com acompanhamento periódico do seu assessor, para apresentar resultados e buscar novas oportunidades de evolução do seu patrimônio.

Se você gostaria de contar com uma das melhores assessorias em prol da segurança e rentabilidade de seu patrimônio, recomendamos que clique no botão abaixo:

[QUERO FALAR COM UM ESPECIALISTA DA EQI]

Esperamos que você, a partir de agora, usufrua da tranquilidade de saber que tem um time completo de especialistas entendendo suas necessidades e cuidando de seus investimentos.

*Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de custos operacionais e impostos. Desta forma, os resultados finais poderão ser diferentes.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias