Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Commodities agrícolas: o que são e quais as perspectivas de investimento?

Commodities agrícolas: o que são e quais as perspectivas de investimento?

Fernando Cesarotti

Fernando Cesarotti

21 Set 2022 às 10:07 · Última atualização: 21 Set 2022 · 4 min leitura

Fernando Cesarotti

21 Set 2022 às 10:07 · 4 min leitura
Última atualização: 21 Set 2022

Campo de soja, uma das commodities agrícolas principais do Brasil

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O termo commodities aparece praticamente todos os dias no noticiário de economia e pode despertar muitas dúvidas nos investidores, especialmente nos iniciantes. Às vezes, vem acompanhado de adjetivos: “Commodities agrícolas“. Este texto se propõe a explicar o que exatamente são as commodities, quais suas características e como investir com segurança nesse tipo de produto.

O que são commodities e suas características marcantes

As commodities são produtos naturais de origem primária, ou seja, vindos diretamente da natureza. Assim, caracterizam-se como commodities, por exemplo, o petróleo, o minério de ferro e toda a produção agropecuária.

Outras caraterísticas marcantes das commodities:

  • são consumidas em todo o mundo;
  • grande volume de produção;
  • pouca diferença de qualidade entre produtores;
  • passam por pouco ou nenhum processo de industrialização;
  • apresentam baixo valor agregado;
  • permitem facilidade no armazenamento.

Outra característica marcante é que os preços das commodities são internacionais, ou seja, sem variação entre os principais mercados mundiais, e cotadas em dólar, com tais cotações baseadas na lei da oferta e da procura: se a produção é baixa, o preço tende a subir; com excesso de produção, o preço cai.

É por isso que se diz que a guerra entre Rússia e Ucrânia pressiona o preço das commodities: uma vez que os dois países são produtores de trigo, petróleo e gás natural, entre outros elementos, e que a guerra prejudica as produções, vendas e cadeias logísticas, os preços tendem a subir.

Os tipos de commodities

De acordo com a origem, podemos separar as commodities em alguns grupos:

  • Agrícolas – milho, café, sola, trigo, açúcar, algodão
  • Minerais – petróleo, gás natural, etanol, minérios
  • Ambientais – água, madeira, produtos derivados de carbono
  • Financeiros – moedas estrangeiras, títulos de dívida e títulos de mercado de futuros

O Brasil, por suas características geográficas, tornou-se ao longo dos séculos um dos maiores produtores mundiais de algumas commodities, como açúcar, soja, café, minério de ferro e boi gordo, além do petróleo. Estima-se que a produção de commodities seja responsável por 6,5% do Produto interno Bruto (PIB) brasileiro.

Commodities agrícolas: sujeitas a altas e baixas

As commodities agrícolas são voláteis porque, como vimos, o preço está atrelado à produção, e essa produção depende de uma série de fatores naturais que, muitas, vezes não estão sob o controle das pessoas, como o clima.

Por maior que seja o desenvolvimento de tecnologias de cultivo nos últimos anos, algumas culturas estão sujeitas a sofrer com geadas e períodos de estiagem de chuvas. No ano passado, por exemplo, a seca durante o inverno na região sul provocou prejuízos à cultura de café.

Mesmo assim, o Brasil bateu no ano passado o seu recorde de valor de produção agropecuária, ainda que, em quantidade de produtos, a safra de 2021 tenha sido um pouco menor que a de 2020 – mais um sinal da alta nos preços provocada pela guerra entre Rússia e Ucrânia e também pela pandemia de covid-19.

Possibilidades de investimentos

As commodities agrícolas podem ser negociadas no mercado de futuros, por meio de títulos de propriedade, ou por meio de fundos que negociam esses títulos.

As commodities também influenciam muito no Ibovespa, índice de negociações da B3, já que boa parte das empresas exportadoras estão entre as maiores do país. É possível, assim, investir em papeis dessas companhias, sempre lembrando que o risco é um fator inerente aos investimentos, especialmente quando se fala de produtos naturais.

As perspectivas para as commodities agrícolas são boas, como afirma Luís Moran, head da EQI Research.

“Estamos bem otimistas com as agrícolas, que tendem a ter uma restrição de oferta causada pela guerra na Ucrânia e também por problemas climáticos, como o La Niña, que impactam as safras. Acreditamos que os preços devem seguir altos por bastante tempo ainda, com ciclo na parte mais alta por mais tempo”, explica.  

Quer ter mais informações antes de investir em commodities agrícolas? Preencha este formulário e um dos assessores da EQI Investimentos vai entrar em conta.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias