Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Chamada de margem: o que é e quem deve se preocupar com ela? Entenda!

Chamada de margem: o que é e quem deve se preocupar com ela? Entenda!

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

20 Fev 2022 às 10:00 · Última atualização: 20 Fev 2022 · 5 min leitura

Redação EuQueroInvestir

20 Fev 2022 às 10:00 · 5 min leitura
Última atualização: 20 Fev 2022

Para onde vai a taxa Selic em 2021 e como ela afetará os investimentos?

Foto: QuoteInspector.com

A chamada de margem é um processo que ocorre quando uma operação com contratos no mercado futuro passa de um dia para o outro. Nesses casos, há o ajuste diário e, em caso negativo, é preciso que a correção seja feita pela chamada.

Entretanto, se o ajuste for positivo, mais dinheiro entrará na conta do investidor.

Para entender melhor o assunto, siga na leitura e descubra como funciona a chamada de margem!

O que é uma operação alavancada?

Existem alguns mecanismos no mercado financeiro que permitem ao investidor fazer determinadas operações sem que ele tenha o capital total necessário.

Esse tipo de transação ocorre com o que chamamos de alavancagem. Trata-se de uma compra de ativos em valor superior ao patrimônio detido no momento.

Em termos mais simples, isso quer dizer que é possível controlar R$ 100 mil com R$ 10 mil, por exemplo. Em alguns casos, a margem requerida é até menor e essa alavancagem se torna ainda maior.

Quando temos, por exemplo, uma alavancagem de 40 para 1, isso significa que R$ 1 mil são capazes de controlar R$ 40 mil. Ou ainda, que R$ 10 mil controlam R$ 400 mil.

O primeiro pensamento geralmente é que esse mecanismo traz a possibilidade de alavancar os ganhos. E isso realmente é possível, caso a operação seja bem sucedida.

No entanto, os riscos também aumentam de forma proporcional, fazendo com que os prejuízos sejam grandes quando ocorrem.

Isso pode fazer com que o investidor fique devendo uma quantia bem maior do que de fato possui. Essa é a razão pela qual apenas pessoas com ótimo controle de risco devem se utilizar da alavancagem.

Existem duas formas básicas de usar esse artifício. Uma delas é por meio da margem de garantia, explicada logo a seguir.

O que é margem de garantia?

Alguns mercados existentes na B3 naturalmente não requerem que o investidor possua todo o dinheiro necessário para fazer uma dada operação.

Esse é o caso dos mercados futuros, nos quais são negociados os contratos derivativos. Eles recebem esse nome porque seu instrumento de negociação deriva de outro instrumento.

Eles são destinados inicialmente para fazer a proteção da mercadoria física. No entanto, especuladores se valem do seu modo de funcionamento para fazer operações alavancadas.

Para negociar um contrato futuro não é preciso depositar todo o dinheiro na conta da corretora. Basta ter apenas uma margem, que vai variar de acordo com o tipo de contrato negociado e a operação feita pelo investidor.

O que é e como funciona a chamada de margem?

Dessa forma, a chamada de margem nada mais é do que um processo das operações alavancadas realizadas no mercado futuro com contratos derivativos.

Ela acontece sempre que um investidor “carrega” uma posição de um dia para outro. Ou seja, a chamada de margem somente incide em operações swing trade, que são aquelas feitas em dias diferentes.

Já em operações day trade (as que são feitas em um mesmo dia) a chamada de margem não ocorre. Como a posição é zerada no mesmo dia, não é preciso que haja o ajuste da posição, apenas a margem requerida.

E é nesse ajuste que pode ocorrer a chamada de margem. Ela incide sempre que o ajuste da posição do indivíduo se dá de forma contrária ao seu patrimônio.

Se a posição caminhar de modo favorável, o ajuste se dará de modo positivo, fazendo com que o valor disponível na conta do investidor aumente.

Conforme dito, se a posição ajustar negativamente, haverá chamada de margem e o saldo em conta será menor que o do dia anterior.

É possível operar alavancado sem usar margem de garantia?

Com certeza.

Existem corretoras que disponibilizam seu capital próprio para financiar operações alavancadas de seus clientes.

Normalmente isso ocorre em mercados que não tem essa opção de forma natural. É o caso do mercado de ações, que não prevê o depósito de margem de garantia e as compras são feitas com dinheiro à vista.

No entanto, algumas instituições trabalham de forma a conceder limites operacionais a seus clientes. Assim, eles podem comprar um número bem maior de ações do que poderiam fazer contando apenas com seu capital.

É preciso observar as regras de cada corretora que opta por conceder esse tipo de benefício. No entanto, é muito comum que esse tipo de operação só seja permitido em operações day trade.

Já em outras instituições existe também a possibilidade de usar a conta margem. Trata-se de um recurso previamente liberado e pago pelo investidor com a incidência de um percentual de juros fixo enquanto usar o valor.

Quem deve se preocupar com a chamada de margem?

Operações alavancadas apresentam um risco natural para quem faz esse tipo de transação.

No entanto, ela não representa uma grave ameaça ao patrimônio do investidor se o mecanismo for utilizado de forma convencional, com um controle de risco adequado.

Quem usa contratos futuros para proteger o preço de sua mercadoria no mercado à vista dificilmente terá problemas com chamadas de margem.

Isso porque os contratos lançados sobre a mercadoria representam um percentual muito pequeno em relação à produção total.

Isso pode ser visto na colheita de uma safra de soja, por exemplo. Um agricultor que colhe 1000 toneladas do grão precisará lançar 1% disso (ou menos) para proteger o preço de venda nos meses futuros.

Já quem especula precisa ficar bastante atento a isso. Como as operações são alavancadas, é possível que a chamada de margem ultrapasse o limite de capital do investidor.

Nesse caso ele não apenas perde, mas fica devendo. Dependendo do tamanho da dívida, pode ser muito difícil recuperar-se.

Isso foi visto no ano de 2008, quando a Sadia quebrou e foi comprada por sua concorrente Perdigão ao não conseguir cobrir os prejuízos de operações feitas no mercado futuro.

Todo cuidado é pouco.

Para evitar prejuízos com a chamada de margem, é preciso saber controlar o risco da carteira muito bem. Principalmente por isso, esse tipo de operação só é indicado para profissionais de mercado ou operadores que negociam há muito tempo.

Invista com segurança

  • Quer conhecer mais investimentos? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para apresentar as aplicações disponíveis!
  • Confira aqui como um assessor de investimentos pode te ajudar em 2022!
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias