Renda Fixa
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
CDB Pernambucanas: fique por dentro do título de renda fixa e veja se vale investir

CDB Pernambucanas: fique por dentro do título de renda fixa e veja se vale investir

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

08 Jun 2022 às 15:15 · Última atualização: 08 Jun 2022 · 7 min leitura

Redação EuQueroInvestir

08 Jun 2022 às 15:15 · 7 min leitura
Última atualização: 08 Jun 2022

PERNAMBUCANAS

Um antigo grupo econômico do país tem CDBs disponíveis para aplicação atualmente no mercado. Trata-se da Lojas Pernambucanas, mas será que vale a pena? Para responder essa pergunta, este artigo analisa mais de perto esse título financeiro.

Prossiga na leitura e descubra se esse investimento faz sentido para você!

Confira agora!

O que é um CDB?

A sigla CDB quer dizer “Certificado de Depósito Bancário”. Como seu próprio nome indica, trata-se de um depósito feito em um banco por meio do qual se tem origem um certificado.

Esse certificado é o título em si. É ele que o investidor “leva para casa” em troca do recurso emprestado para o banco. Em troca, será retornado o valor investido inicialmente com o acréscimo de juros pelo período contratado.

Existem 3 tipos de CDBs, basicamente. O primeiro deles é o prefixado. Nesse tipo de título já se sabe qual será a rentabilidade obtida ao final do período no ato da aplicação.

Essa modalidade de papel tem em sua inscrição o percentual de rendimento. Por exemplo, 12% ao ano.

O segundo tipo é o pós-fixado. Ele é chamado assim porque não é possível saber o quanto o título renderá ao final do período. Sabe-se apenas que a remuneração será positiva.

Isso acontece porque o rendimento é atrelado a algum índice financeiro, o CDI ou a inflação, por exemplo. Como existe variação no período, só se sabe a rentabilidade no vencimento da aplicação.

Por fim, existe o modelo híbrido. Nesse tipo de CDB, uma parcela do rendimento se dá de modo prefixado e outra parte no modelo pós-fixado.

Quais são as características da Pernambucanas Financiadora?

A Pernambucanas Financiadora não se chama mais assim. Na verdade, seu nome atual é Pefisa S.A. Ela é o braço financeiro do grande grupo do varejo brasileiro conhecido como Pernambucanas.

Sua atuação é voltada principalmente para a carteira de crédito do grupo econômico. Seu foco é mantido principalmente nos consumidores, que fazem parte das classes C, D e E.

Sua função principal é conceder crédito para a compra financiada de seus produtos, que se concentram em itens de moda e utensílios domésticos, além da linha de eletroeletrônicos.

Adicionalmente, a Pefisa S.A. também fornece linhas de crédito pessoal e cartões de crédito aos seus consumidores. Tudo isso contribui para o desempenho financeiro do grupo.

Recentemente, o grupo Pernambucanas vem passando por uma reestruturação. Atualmente sob o controle da família Lundgren, o grupo finalmente viu o fim de disputas societárias internas e pode seguir em frente com seus planos.

Esse planejamento prevê a expansão das lojas físicas em mais 50 unidades. Atualmente são 450 lojas espalhadas por mais de 300 cidades em 10 estados diferentes.

Outro ponto importante no planejamento do grupo é o aumento dos investimentos em tecnologia. O objetivo é melhorar as vendas pelos canais virtuais, dada toda a dificuldade do setor varejista com a crise da pandemia.

Isso se refletiu no desempenho operacional da companhia. Positivo em 2018 e em 2019, o lucro líquido foi de R$ 42 milhões e R$ 75 milhões, respectivamente. Já em 2020, houve prejuízo de R$ 9 milhões.

Mas o grupo já se recuperou e em 2021 apresentou lucro líquido de R$ 12 milhões. Como forma de expandir o caixa da empresa e aumentar a captação de recursos, a Pefisa S.A. mantém 3 CDBs disponíveis para aplicação.

Quais são os CDBs emitidos pela Pernambucanas disponíveis atualmente?

Atualmente existem 3 modalidades de CDBs emitidos pela Pefisa S.A., o braço financeiro das Pernambucanas conforme já explicitado. O investidor que desejar adquirir algum deles deve analisar o que melhor lhe atende.

O principal fator de diferenciação entre eles é a rentabilidade e o prazo de aplicação. Todos os 3 tipos podem ser adquiridos por meio de aportes iniciais de R$ 1 mil ou de R$ 5 mil, ficando a critério do investidor.

Para todos, a alíquota de incidência do imposto de renda é de 15% sobre o rendimento auferido, já que os três ultrapassam um prazo de aplicação de 720 dias.

Confira a seguir a descrição detalhada de cada um deles a fim de fazer a melhor escolha possível. Acompanhe!

Pernambucanas Financeira 114% CDI

Conforme está expresso em sua própria descrição, esse título remunera o investidor em um total bruto de 114% do CDI. Como é indexado a um indicador, trata-se de um papel pós-fixado.

Sua rentabilidade é a menor dentre as três alternativas por conta do seu vencimento. Esse CDB possui prazo de resgate de 24 meses, a contar da data de aplicação.

Assim, o investidor que optar por adquiri-lo deverá aguardar 2 anos para resgatar o valor principal acrescido dos juros.

Pernambucanas Financeira 119% CDI

Já essa alternativa de investimento tem um prazo um pouco mais alargado e, por conta disso, oferece uma rentabilidade maior que o CDB anterior.

Ao investir nesse papel, o investidor terá uma rentabilidade de 119% do CDI, alguns pontos maiores que o papel anterior. O prazo para resgate é de 36 meses, ou seja, 3 anos.

Pernambucanas Financeira 120% CDI

Por fim, há o título de maior pagamento entre todos eles. O CDB de 120% do CDI é levemente maior que o CDB apresentado anteriormente e significativamente acima do primeiro papel.

A razão disso é novamente o prazo de aplicação. Para conseguir auferir esse rendimento, o investidor deverá deixar seu recurso aplicado pelo prazo de 4 anos.

Assim, o CDB Pernambucanas Financeira 120% do CDI tem um período de investimento de 48 meses.

homem declarando Imposto de renda

Quais são os riscos envolvidos em investir no CDB Pernambucanas?

Mesmo que seja uma aplicação pertencente ao mercado de renda fixa, existem riscos envolvidos. Toda investimento é assim. No caso do CDB da Pefisa, o principal risco está concentrado no campo do crédito.

Isso quer dizer que a preocupação deve se voltar para a capacidade de pagamento do emissor. Para isso, deve-se analisar os dados financeiros e contábeis apresentados pelo grupo.

Ainda assim, por ser um CDB, essa aplicação financeira conta com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito, o FGC.

São cobertas aplicações no limite máximo de R$ 250 mil. Ou seja, caso a Pernambucanas venha a quebrar durante o prazo de vigência do CDB, o investidor será ressarcido até o valor teto de R$ 250 mil.

  • Quer saber mais sobre Pernambucanas e conhecer mais investimentos? Então preencha este formulário que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para apresentar as aplicações disponíveis!
A retomada das Criptos?
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias