Economia
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Boletim Macrofiscal: governo eleva projeção do PIB para 2,7%

Boletim Macrofiscal: governo eleva projeção do PIB para 2,7%

Claudia Zucare

Claudia Zucare

15 Set 2022 às 09:40 · Última atualização: 16 Set 2022 · 3 min leitura

Claudia Zucare

15 Set 2022 às 09:40 · 3 min leitura
Última atualização: 16 Set 2022

foto novas de real

A Secretaria de Política Econômica (SPE), do Ministério da Economia, elevou a estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil de 2% para 2,7%. A informação consta no Boletim Macrofiscal divulgado nesta quinta-feira (15).

Para 2023, o relatório mantém a aposta de que o PIB — soma de todos os bens e serviços produzidos no país — crescerá 2,5% na comparação com o dado final deste ano.

Os mesmos 2,5% são projetados para 2024, 2025 e 2026.

PIB realizado e projeção. Fonte: Boletim Macrofiscal

A projeção para IPCA em 2022 recuou de 7,20% para 6,30%. Para 2023, segue em 4,50%. Ao passo que de 2024 a 2026, as estimativas seguem em 3%.

IPCA: realizado e projeção. Fonte: Boletim Macrofiscal
IPCA: realizado e projeção. Fonte: Boletim Macrofiscal

O Boletim Macroeconômico também trouxe projeções para outros indicadores de inflação: IGP-M, conhecido como inflação do aluguel, e INPC, índice que corrige o poder de compra dos salários:

Gráfico com Projeções para os índices de inflação. Fonte: Boletim Macrofiscal
Projeções para os índices de inflação. Fonte: Boletim Macrofiscal

EQI Asset também revisa PIB

EQI Asset revisou para cima a projeção do Produto Interno Bruto (PIB) de 2022, de 2,2% estimados anteriormente, para 2,5%.

Isto se deu a partir da análise dos últimos dados setoriais divulgados, com uso de uma ferramenta de desenvolvimento próprio da casa para análise do PIB corrente.

“A gente previa queda de 0,10% no terceiro trimestre deste ano, agora estamos vendo uma alta de 0,2%. Como o primeiro e o segundo trimestres foram muito bons, mesmo que você tenha uma desaceleração no quarto trimestre, você contrata uma projeção melhor para o ano, de 2,2% para 2,5% ao ano”, explica Stephan Kautz, economista-chefe da EQI Asset.

Em termos de composição, ele avalia, o setor de serviços continua vindo bem, enquanto as vendas no varejo dão sinais mais fracos.

“O consumo de bens tem vindo cada vez mais fraco, mas o setor de serviços continua vindo bem, muito ainda por conta da reabertura da economia pós-pandemia. Ambos os setores devem perder força até o final do ano, devido ao cenário global de desaceleração. Mas varejo em agosto ainda pode ter recuperação, muito por conta do aumento do Auxílio Brasil, de R$ 400 para R$ 600”, Kautz complementa.

O Boletim Focus, divulgado toda segunda-feira pelo Banco Central e que capta as projeções das instituições financeiras, também vem revendo o PIB de 2022 semanalmente.

Na última divulgação, houve a 11ª revisão sequencial do PIB de 2022 para cima, de 2,26% ara 2,39%. Há um mês, a estimativa era 2%.

Para 2023, a projeção é de 0,50%; para 2024, 1,80%. E para 2025, 2%.

Busca assessoria para investir? Clique aqui e fale com um assessor da EQI Investimentos.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias