Moedas
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Alô, câmbio: inverno lá fora e eleição esquentando no Brasil. Confira a coluna de Alexandre Viotto

Alô, câmbio: inverno lá fora e eleição esquentando no Brasil. Confira a coluna de Alexandre Viotto

Alexandre Viotto

Alexandre Viotto

09 Set 2022 às 16:29 · Última atualização: 09 Set 2022 · 3 min leitura

Alexandre Viotto

09 Set 2022 às 16:29 · 3 min leitura
Última atualização: 09 Set 2022

Alô, câmbio

Pixabay

Alô, Câmbio, tudo bem com você?

Por conta do feriado de independência aqui no Brasil, estamos transmitindo a nossa coluna nesta sexta-feira dia 09 de setembro. E vamos lá… O riscos ao BRL seguem muito parecidos com o que tivemos na semana passada. Porém com algumas novidades (não muito boas). A seguir, os temas que estamos acompanhando de perto no mundo de câmbio:

Inflação e baixo crescimento

As duas maiores preocupações para qualquer governo seguem assombrando os EUA. A alta de preços tem se mostrado bastante resiliente, enquanto que os sinais de um recessão mais prolongada parecem cada vez mais claros. Será que Powell e seus colegas irão diminuir o ritmo de alta de juros?

O BCE, finalmente, largou… Mas bem atrás da curva.

Na Zona do Euro, tivemos uma alta de 0.75% nos juros. Também pudera… Com a inflação anualizada ultrapassando os 9%, não havia outra saída para o Banco Central sediado em Frankfurt. Mesmo assim, graças ao histórico da Instituição e alguns dados de crescimento, pouca gente acha que o ciclo de altas vai ser longo. Ou seja, o Euro tende a seguir se desvalorizando frente ao Dólar no médio prazo.

Começou a guerra do gás

A justificativa é de que a manutenção do Nordstream depende de peças provenientes de países como o Canadá. O ponto é que, graças às sanções, esta assistência não tem como acontecer de forma adequada. Sendo assim, por conta do próprio ocidente, a Rússia suspendeu o envio de gás para a Europa, a partir daquele gasoduto.

E na prática, o que acontece agora?

Entramos em um cenário onde veremos quem tem mais resiliência. Por um lado, a balança comercial russa depende muito das receitas provenientes da venda de gás. Já aos Europeus, pegos (relativamente) de surpresa, vai restar a economia forçada de energia, ou racionamento mesmo. Chegando ao ponto de “exportar” a produção de químicos e a metalurgia para países como a China (quem diria). Além de rezar por um inverno menos rigoroso, claro…

Winter is coming

Países como a Alemanha e Itália, dependem ainda mais do gás barato proveniente da Rússia. E os governos que ainda não caíram, sofrem sérios riscos de serem substituídos por conta dos preços de energia. Aliás, a nova primeira ministra do Reino Unido passou boa parte do seu discurso tratando do tema. Como subsidiar o preço para a população média britânica.

Eleições

Com pouco mais de três semanas para o pleito presidencial, as coisas continuam bastante incertas. Se por um lado as pesquisas mostram vantagem do candidato mais à esquerda, o lado mais à direita mostrou bastante força no 7 de setembro. Por hora, e por incrível que pareça, o USDBRL segue bastante comportado para uma época de eleição presidencial. Ou seja, vale aguardar pelas cenas dos próximos capítulos.

Muito obrigado pelo carinho da sua audiência. Forte abraço e até semana que vem.

Câmbio desligo.

Por Alexandre Viotto, head de câmbio e comércio exterior da EQI Investimentos

  • Para saber mais sobre câmbio, clique aqui. Preencha o formulário e fale com um de nossos assessores.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias