Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Santander (SANB11): Getnet pode chegar à bolsa no 3TRI; CVC (CVCB3) projeta retomada do turismo em dezembro

Santander (SANB11): Getnet pode chegar à bolsa no 3TRI; CVC (CVCB3) projeta retomada do turismo em dezembro

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

04 Fev 2021 às 12:26 · Última atualização: 04 Fev 2021 · 2 min leitura

Redação EuQueroInvestir

04 Fev 2021 às 12:26 · 2 min leitura
Última atualização: 04 Fev 2021

Santander SANB11

A Getnet deve estrear na Bolsa no terceiro trimestre deste ano, quando o Santander (SANB11) espera concluir o processo de listagem da credenciadora de cartões, conforme informou o jornal Valor.

O Santander pretende fazer a cisão da empresa e atribuir a seus acionistas participação proporcional à que têm no banco.

A listagem em Bolsa não será acompanhada de uma oferta de ações, disse ontem o presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial. Conforme o executivo, não há intenção do banco de vender sua participação nem de captar recursos para o caixa da credenciadora. “Não é IPO. Controlador e minoritários passarão a ter ações da Getnet”, ressaltou.

A base ativa de clientes da Getnet aumentou 16% no ano passado, para 891 mil e o parque de maquininhas chegou a 1,9 milhão.

O volume de pagamentos processados atingiu R$ 274 bilhões, com expansão de 32%. Já as operações de antecipação de recebíveis cresceram 39%, para R$ 73 bilhões. A credenciadora teve lucro líquido de R$ 289,960 milhões.

CVC (CVCB3) projeta recuperação do turismo apenas em dezembro

Há dez meses no comando da CVC (CVCB3), Leonel Andrade afirma que se a vacinação for bem-sucedida, a expectativa é de um dezembro “forte” pela demanda reprimida, mas ainda concentrado no turismo doméstico. A notícia é do Valor.

De acordo com Andrade, novembro e dezembro tiveram movimento de pouco mais de 50% do registrado em
relação ao mesmo período do ano anterior. No entanto, com o novo pico de contaminações, em janeiro o percentual recuou para em torno de 40%.

Oi (OIBR3): CVM apura comunicação de venda da Unitel

A CVM apura a responsabilidade da diretora de Finanças e Relações com Investidores da Oi (OIBR3), Camille Loyo Faria, no descumprimento de um artigo da Lei das SA e uma instrução do regulador do mercado de capitais brasileiro que tratam da divulgação de fatos relevantes.

De acordo com reportagem do Valor, o processo está relacionado à venda da participação que a Oi detinha no capital da operadora angolana Unitel, em janeiro de 2020.

 

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias