Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Vale a pena investir na Vivara (VIVA3)? Confira aqui

Vale a pena investir na Vivara (VIVA3)? Confira aqui

Osni Alves

Osni Alves

12 Ago 2022 às 17:58 · Última atualização: 12 Ago 2022 · 5 min leitura

Osni Alves

12 Ago 2022 às 17:58 · 5 min leitura
Última atualização: 12 Ago 2022

A imagem mostra um colar de ouro.

A Vivara (VIVA3) é uma empresa brasileira de fabricação de joias e acessórios e possui mais de 10% em participação de mercado.

A companhia obteve lucro líquido de R$ 89,8 milhões no segundo trimestre de 2022, alta de 10,1% frente a igual período do ano anterior.

O Ebitda ajustado do período subiu 13,8% ao marcar R$ 100,8 milhões, e a receita líquida entre abril e junho somou R$ 587,2 milhões, incremento de 28,6% sobre o mesmo período de 2021.

O segmento em que atua é considerado de alta renda, mas cada vez mais vem se popularizando, com mais pessoas adquirindo produtos dessa natureza por estética, bem-estar e até investimento.

Tanto é assim que a companhia tem reforçado sua produção para atender a demanda, pois vê suas vendas subirem no presente e projeta ainda mais comercializações futuras.

Para se ter ideia da força dos negócios da varejista, o balanço do segundo trimestre de 2022 informa que obteve recorde de venda diária de R$ 30,7 milhões na véspera do Dia das Mães, 7,0% maior que o último recorde registrado.

Também traz aumento de 18,4% no volume de peças vendidas em loja física, e 16,7% na visão mesmas lojas.

Ainda assim, o investidor se questiona se seria oportuno, neste momento, alocar recursos nos ativos da Vivara. No decorrer deste artigo essa opção poderá ficar mais evidente. Continue a leitura!

Vivara (VIVA3) se diz otimista com o 2S22

Na nota da administração que acompanha o balanço de resultados a companhia se diz otimistas com a oportunidade que o ano ainda pode oferecer.

Para a empresa, a retomada das atividades comerciais e celebrações tem garantido o fluxo intenso de clientes nos pontos de vendas e a continuidade do bom ritmo de vendas no início do segundo semestre do ano.

Também afirma ter encerrado o trimestre com 100% do plano de expansão de 2022 contratado, e o segundo semestre será intensivo em inaugurações para chegar ao final do ano com a adição de 35 a 40 lojas Life e 15 a 20 lojas Vivara.

Em relação ao ambiente digital, destaca que em julho iniciou a fase de testes da nova plataforma, com a migração de 20% do tráfego.

“Começamos o mês de agosto aumentando gradualmente a migração, após concluir a integração dos estoques de lojas. Com a troca de plataforma, a expectativa é melhorar materialmente a experiência digital de nossos clientes, trazendo mais velocidade ao tempo de carregamento, possibilitando uma navegação com menos atrito, possibilidade de trabalharmos conteúdo e imagens de altíssima definição e desenvolvermos novas funcionalidades”, informou.

E disse mais: “além disso, passaremos a contar com um ambiente tecnológico que foi desenvolvido para facilitar a integração entre plataformas diferentes de forma rápida e com menos necessidade de investimentos futuros.”

Mercado de joias no Brasil

Relatório da Mordor Intelligence destaca que a expectativa para o mercado de joias no Brasil é de crescimento a uma CAGR de 1,79% durante o período de previsão (2022-2027).

Trata-se do Compound Annual Growth Rate, ou taxa de crescimento anual composto, ou seja, é a taxa de retorno necessária para um investimento.

Segundo a consultoria de inteligência de mercado, a demanda do consumidor por novas variedades e designs de joias, especificamente as de marca, aumenta o crescimento do mercado.

“A demanda pelo segmento de joias de luxo está impulsionando uma grande parte do mercado, devido à crescente preferência por joias feitas de pedras preciosas e minerais. O mercado estudado é altamente influenciado pelas mudanças nas tendências da moda, principalmente devido à contínua adaptação nas ofertas”, destaca.

E acrescenta que os principais players estão investindo no desenvolvimento de uma forte rede de distribuição em todo o país. Marcas mais caras estão abrindo lojas tradicionais em aeroportos e novos shopping centers, principalmente nas maiores cidades do país. Isso provavelmente impulsionará o crescimento do mercado no futuro próximo.

Números em linha com a EQI

De acordo com os analistas da EQI Investimentos, associada ao BTG Pactual (BPAC11), os números da Vivara (VIVA3) vieram em linha com as expectativas e margens pressionadas temporariamente pela expansão fabril e de lojas.

A casa destaca que a receita bruta digital caiu 14% no período pela substituição dos canais digitais pelo físico. A empresa sofreu com o aumento de despesas na fábrica, já que vem aumentando a capacidade de produção para atender o crescimento esperado de vendas com abertura de novas lojas. Com o aumento do volume de vendas nos próximos períodos, estes custos devem ser diluídos, levando a expansão na margem bruta.

VIVA3

Gráfico mostra a evolução da ação VIVA3 no período de seis meses na Bolsa; fonte tradingview.
Gráfico mostra a evolução da ação VIVA3 no período de seis meses na Bolsa; fonte tradingview.
  • Se você ficou interessado em investir em Vivara (VIVA3) e quer o auxílio de um assessor, clique aqui
newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias