Educação Financeira
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Grupo Soma (SOMA3) recebe autorização do CADE para fusão com Hering (HGTX3)

Grupo Soma (SOMA3) recebe autorização do CADE para fusão com Hering (HGTX3)

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

01 Jul 2021 às 23:47 · Última atualização: 01 Jul 2021 · 5 min leitura

Redação EuQueroInvestir

01 Jul 2021 às 23:47 · 5 min leitura
Última atualização: 01 Jul 2021

grupo soma; BTG

grupo soma

O Grupo Soma (SOMA3) comunicou nesta quinta-feira (1º) que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) publicou despacho aprovando sem restrições a combinação de negócios com a Hering (HGTX).

Nos termos da legislação aplicável, a decisão se tornará definitiva no prazo de 15 dias corridos a partir de sua publicação, não havendo recurso de terceiros ou avocação pelo Tribunal do CADE.

Depois de negar oferta da Arezzo (ARZZ3), a Hering anunciou abril último a combinação com o Grupo Soma.

A fusão prevê a incorporação das ações da Hering por uma subsidiária do Grupo Soma, com emissão, em favor dos acionistas da empresa, de ações ordinárias e preferenciais resgatáveis – para cada ação ordinária de emissão da Hering, serão entregues 1 ação ordinária e 1 ação preferencial da nova companhia, que será posteriormente incorporada pelo Grupo Soma. Será pago aos acionistas da Hering R$ 9,630957 por ação ordinária mais 1,625107 ação ordinária da companhia.

Enquanto o Grupo Soma avaliou a Hering em R$ 5,1 bilhões, a oferta da Arrezo foi de R$ 3 bilhões. O valor total, portanto, é de R$ 3,64 bilhões em ações da Soma acrescido de R$ 1,5 bilhão em caixa. Os acionistas da Hering devem ficar com cerca de 34% da companhia combinada.

Yduqs (YDUQ3) conclui Aquisição da QConcursos

A Yduqs (YDUQ3) concluiu, através de sua subsidiária Athenas, a operação de compra da totalidade do capital social da QCX Serviços Educacionais Ltda., a Qconcursos.

A aquisição é transformacional para a história da Yduqs, segundo a própria empresa, “uma vez que possibilita a diversificação do seu portfólio e a oferta de produtos para pessoas em qualquer fase de vida ou trajetória acadêmica, em qualquer lugar do país”.

Além disso, segue a empresa, potencializa “seu ensino personalizado e de alta qualidade”, com a Yduqs aproveitando a “expertise e know-how da Qconcursos para despontar na liderança do ensino superior digital brasileiro”.

MRV (MRVE3) conclui venda de empreendimentos no sul da Flórida

A MRV (MRVE3) concluiu a venda dos empreendimentos Mangonia Lake e Lake Osborne, localizados no sul da Flórida, EUA, pelo Valor Geral de Venda (VGV) de US$ 78,5 milhões, representando um recebimento líquido de US$ 37 milhões, com lucro bruto de US$ 17,8 milhões.

O Lake Osborne foi vendido com com Cap Rate de 4,6% e Yield on Cost de 6,9%. Trata-se do segundo empreendimento construído pela AHS, sua subsidiária, em 2016. A AHS é uma construtora que atende as famílias da classe média norte-americana.

O Mangonia Lake foi vendido com Cap Rate de 4,5% e Yield on Cost de 5,6%. Foi construído em 2019, “como a primeira obra da AHS a utilizar a metodologia construtiva de Parede de Concreto com Fôrmas de Alumínio. Este empreendimento apresentou custo de construção acima dos patamares normais da AHS”, segundo a MRV.

Os empreendimentos vendidos fazem parte do grupo de oito à venda, que totalizam 1.661 unidades e US$ 365milhões de VGV, com margem bruta média de aproximadamente 28%.

São Carlos (SCAR3) conclui compra de Edificio Olympia Residence

A São Carlos (SCAR3) completou, em conjunto com a JFL, a aquisição de 100% do imóvel residencial Edifício Olympia Residence, localizado na Vila Olímpia, bairro nobre da capital paulista. O valor foi de R$ 109,5 milhões.

O operação aconteceu através da subsidiária GO850 Empreendimentos e Participações Ltda. A São Carlos detém 60% da GO850, enquanto a JFL possui participação de 40%.

É um empreendimento de alto padrão, entregue em 2014, com área privativa locável de 6.795 metros quadrados, distribuída em 136 unidades com 1 e 2 dormitórios.

A São Carlos informa que “continuará a investir nas suas duas outras plataformas de negócios, nas quais já está posicionada dentre as líderes nacionais: Office, de edifícios corporativos, e Best Center, de centros de conveniência”.

Copel (CPLE6) tem custo variável unitário (CVU) da Usina Termelétrica UTE Araucária revisado

A Companhia Paranaense de Energia, Copel (CPLE3 CPLE5 CPLE6 CPLE11) comunicou que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) revisou o Custo Variável Unitário (CVU) da Usina Termelétrica UTE Araucária e determinou ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) a aplicação dos novos valores.

Assim, o CVU com a inclusão dos custos fixos fica em R$ 1.138,07 por Megawatt-hora; a Parcela de custo fixo, em R$ 228,57/MWh; o CVU sem a inclusão dos custos fixos, em R$ 909,50/MWh; e o montante de geração necessário à recuperação dos custos fixos, de 584.796 MWh.

Gol (GOLL4) tem mudança acionária relevante

A Gol (GOLL4) recebeu correspondência da Capital International Investors (CII), informando que aumentou a participação que administra em ações preferenciais e American Depositary Receipts (ADRs) representativos de Ações PN da Gol.

A CII administrava 15.467.380 Ações PN GOLL4, correspondentes a 4,93% dessa espécie de ação e, em decorrência do aumento, passou a administrar um total de 15.912.380 ações, que representam 5,07% dessa espécie de ação.

Como de praxe, foi informado que trata-se de um investimento minoritário que não altera a composição do controle ou a estrutura administrativa da Gol.

BR Malls (BRML3) também tem alteração acionária relevante

Assim como a Gol, a BR Malls (BRML3) também informou o recebimento de correspondência alertando para alteração societária relevante.

Em 28 de junho último, o Morgan Stanley atingiu, de forma agregada, posição equivalente a 5,0% do número total de ações ordinárias da companhia brasileira.

A posição corresponde a ações ordinárias em American Depositary Receipts (ADRs), no total de 31.839.319 e Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Física, na Posição Comprada, de 12.136.000.

Além disso, o Morgan Stanley, atingiu 6 milhões em Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Física, na Posição Vendida, 606.200 em Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Financeira, na Posição Comprada; e 178.700 em Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Financeira, na Posição Vendida.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias