Ações
arrow-bc
Notícias
arrow-bc
Eve, da Embraer (EMBR3), terá ações negociadas em Nova York

Eve, da Embraer (EMBR3), terá ações negociadas em Nova York

Redação EuQueroInvestir

Redação EuQueroInvestir

21 Dez 2021 às 12:45 · Última atualização: 08 Jun 2022 · 3 min leitura

Redação EuQueroInvestir

21 Dez 2021 às 12:45 · 3 min leitura
Última atualização: 08 Jun 2022

Embraer

A Eve, subsidiária da Embraer (EMBR3), terá suas ações negociadas na bolsa de Nova York, nos Estados Unidos. Isto ocorrerá após sua combinação de negócios com a Zanite Acquisition Corp. A companhia brasileira será terá suas ações negociadas sob os tickers EVEX e EVEXW, na NYSE. A fusão deve ser concluída no segundo trimestre de 2022.

Segundo o acordo firmado pelas empresas, a Embraer terá 82% de participação na Eve, permanecendo então como acionista majoritária. De acordo com a companhia nacional, este é um acordo considerado estratégico levando em conta o mercado de Mobilidade Aérea Urbana (UAM, na sigla em inglês).

A Embraer informou que concedeu à sua subsidiária uma licença livre de royalties para a propriedade intelectual (PI) de sua controladora para ser usada no mercado de UAM, onde atual os eVTOLs, projetados pela Eve.

Embraer (EMBR3): como será a fusão

A combinação de negócios atribui à Eve um valor implícito de US$ 2,4 bilhões. Após o fechamento da transação, e assumindo que não haja nenhum resgate pelos acionistas da Zanite, a Eve terá aproximadamente US$ 512 milhões em dinheiro, resultando em um valor patrimonial pro forma total de aproximadamente US$ 2,9 bilhões.

A expectativa é que os recursos de caixa levantados na transação sejam usados para financiar as operações, apoiar o crescimento e para fins corporativos de forma geral.

Os recursos serão financiados por uma combinação de aproximadamente US$ 237 milhões em dinheiro fiduciário da Zanite. Assumindo que não haja nenhum resgate pelos acionistas da Zanite, e um PIPE de US$ 305 milhões de ações ordinárias a US$ 10 por ação, composto de compromissos de US$ 175 milhões da Embraer, US$ 25 milhões da Zanite Sponsor e US$ 105 milhões de um consórcio de investidores financeiros e estratégicos importantes. Este consórcio inclui Azorra Aviation, BAE Systems, Bradesco BBI, Falko Regional Aircraft, Republic Airways, Rolls-Royce e SkyWest

Mercado de UAM tem “enorme potencial”

Francisco Gomes Neto, CEO da Embraer (EMBR3), disse que vê um “enorme potencial” no mercado de UAM. “E com essa combinação de negócios, a Eve estará muito bem-posicionada para se tornar um dos principais players neste segmento”, avaliou.

“Como uma empresa aeroespacial global, com posição de liderança em vários segmentos, entendemos que a inovação e a tecnologia desempenham um papel estratégico para impulsionar o crescimento sustentável e redefinir o futuro da aviação”, completou o executivo.

O fluxo de pedidos está estimado em aproximadamente US$ 5,2 bilhões. Este é composto de 1.735 pedidos de veículos, por meio de cartas de intenção não vinculantes de 17 clientes. Incluindo operadores de asa fixa e helicópteros, locadores de aeronaves e parceiros de plataforma de transporte compartilhado.

newsletter
Receba informações exclusivas em seu email

Últimas notícias